TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia DirecTV GO está pedindo para morrer no Brasil | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | TV Por Assinatura e Streaming | DirecTV GO está pedindo para morrer no Brasil

DirecTV GO está pedindo para morrer no Brasil

Compartilhe

Eu estava deitado no sofá de casa, descansando e me preparando para uma viagem que vou fazer para São Paulo nos próximos dias (inclusive para cobrir o último dia da Brasil Game Show 2022, o meu primeiro evento presencial em quase três anos), quando pipocou uma notícia que me fez pensar nos usuários da DirecTV GO.

Aliás, me fez pensar em como eles devem sentir uma raiva gigantesca da operadora de TV por assinatura via streaming, que teve a cara de pau de aumentar os valores de seus planos mensal e anual pela segunda vez em menos de dois meses.

Acho que deve existir alguma coisa no Código de Defesa do Consumidor que impede tal prática, mas como estamos falando do Brasil e da DirecTV GO, não me restou outra alternativa: parei o meu descanso para discutir um pouco a relação dos clientes com a operadora depois dessa desagradável notícia.

 

Não é boato: DirecTV GO subiu os preços DE NOVO em 2022

Falando bem sério agora: eu não quis acreditar que era verdade.

Eu confio no pessoal do Minha Operadora. Eles sempre publicam conteúdos interessantes sobre os mercados de TV por assinatura e telefonia móvel, e algumas vezes utilizei os conteúdos deles como fontes para algumas notícias que publiquei aqui no blog. Mas dessa vez, a minha incredulidade era tamanha, que foi necessário ir direto na fonte.

Ao acessar o site da DirecTV GO, é possível ver logo na Home os novos preços. Agora, aquele indivíduo que decidir viver aventura que é assinar esse serviço, terá que pagar os valores a seguir:

  • Plano Mensal, por R$ 89,90 (antes custava R$ 79,90)
  • Plano Anual, por R$ 1.049,00 (antes custava R$ 799,90)

A cereja do bolo aqui é ver que a DirecTV GO se tornou tão “mão de vaca”, que reduziu o tempo de desgustação gratuita do serviço para os novos assinantes. Eu quero saber quem dentro da operadora entende que qualquer ser humano pode avaliar a qualidade de qualquer produto ou serviço em apenas 3 dias de uso. Se em 7 dias (tal e como prevê o Código de Defesa do Consumidor sobre os direitos de cancelamento para produtos e serviços adquiridos pela internet) é difícil perceber se aquela plataforma online presta ou não, imagine em MENOS DA METADE DESSE TEMPO.

Existem dois pontos que são muito polêmicos no assunto, e que geram mais reclamações entre os assinantes da DirecTV GO que o próprio aumento em si.

O primeiro é que este é o segundo aumento nos valores dos planos em menos de 12 meses. No começo de 2022, o plano mensal da DirecTV GO custava R$ 69,90, mas em fevereiro foi aplicado o primeiro reajuste, e a operadora passou a cobrar o valor de R$ 79,90 por mês para oferecer os mais de 70 canais disponíveis em sua grade de programação.

O segundo ponto polêmico nessa decisão é que os reajustes foram feitos “na calada da madrugada”, sem qualquer tipo de comunicação prévia aos assinantes. E isso fará com que muitas pessoas que simplesmente se esquecem que a cobrança da mensalidade acontece de forma automática no cartão de crédito passem a pagar a mais pelo serviço sem saber.

É o tipo de prática nefasta que faz com que muitos usuários simplesmente abandonem o serviço e comecem a olhar para a concorrência com o mesmo carinho que olhamos para um Whopper Furioso quando estamos com fome.

Aliás, é de se desconfiar se a Vrio não está fazendo de tudo para que a DirecTV GO feche as portas no Brasil. Desde que a empresa assumiu as operações da plataforma em nosso mercado é que percebo o aumento de decisões polêmicas como essa. E, sinceramente… não adianta mais os “fãs” da operadora nos grupos de Facebook (eu participo de alguns) tentarem passar pano para isso.

Masoquismo tem limite, e não dá para ficar defendendo o indefensável pelo resto da vida.

 

Faz tempo que abandonei o barco furado da DirecTV GO

Depois desse segundo aumento nos valores dos planos em menos de um ano, entendo que quem ficar na DirecTV GO daqui para frente ou não é bem-informado sobre o que a concorrência está oferecendo em termos de preços ou serviços, ou são pessoas que entendem realmente que o serviço é “lindo e maravilhoso”, mostrando sinais de falta de critérios em suas escolhas.

Eu fui um dos primeiros assinantes da DirecTV GO lá atrás, quando a operadora ainda oferecia cinco anos de graça do HBO Max (e nem isso vale mais como justificativa para ficar no serviço, pois até essa plataforma de streaming está com os dias contados). No começo, me incomodava um pouco os seus problemas de funcionamento que eram típicos de um serviço que estava em plena fase de adaptação no Brasil.

Porém, um serviço de TV por streaming que começou custando R$ 59,90 realizou os seus primeiros reajustes de preços no sistema “se colar, colou”, sem avisar aos atuais clientes e colocando os novos preços na cobrança avisando de forma prévia um número total de zero pessoas. Depois de muito barulho nas redes sociais e veículos especializados (este blog, inclusive), a DirecTV GO voltou atrás, e decidiu cobrar os novos valores apenas dos novos assinantes.

Depois de pouco mais de um ano, não teve jeito: o aumento de R$ 10 veio, e as mudanças técnicas foram escassas. Muitos travamentos, lags e delays nas transmissões dos canais, a ausência de canais novos, a qualidade de imagem que era aquém das minhas expectativas e toda aquela interface que mudava toda hora os seus comandos.

Resultado: olhei para o lado, vi o Claro TV+ cobrando R$ 59,90 por mês para entregar mais canais e em um serviço com melhor qualidade de imagem e de streaming, e decidi mudar. Faz um bom tempo que não estou na DirecTV GO, e algumas pessoas que convenci a contratar o serviço lá atrás foram desconvertidas e, hoje, estão com o streaming da Claro.

Ou estão sem TV por assinatura em casa, que está com sinais claros de dias contados.

Eu não sei como ficaram as questões técnicas na DirecTV GO desde que a Vrio assumiu o controle da plataforma de TV por streaming aqui no Brasil. O que posso dizer é que a qualidade de imagem do Claro TV+ é superior. Sem falar na presença do recurso Replay TV, algo que é essencial para um cara como eu que ama eventos esportivos.

 

Ainda vale a pena seguir como assinante da DirecTV GO?

Agora que ela custa no mínimo R$ 30 mais cara que a sua concorrente direta e, na pior das hipóteses, o mesmo preço do Claro TV+ Box, produto pensado para quem quer aproximar a experiência de TV paga mas mantendo a oferta do serviço por streaming (e que também oferece acesso ao Claro TV+ App) com dois pontos para acesso ao conteúdo, o DirecTV GO é uma perda de tempo e de dinheiro para muita gente.

Só posso entender que Vrio quer mesmo matar o serviço no Brasil. Não é possível que a empresa acredita de forma quase cega que está adotando estratégia mais competitiva para a marca no mercado brasileiro, considerando todos os aspectos mencionados neste artigo.

De qualquer forma, entendo que a pior parte para os (ainda) assinantes da DirecTV GO é a prática nefasta de reajustes de valores em menos de um ano e sem qualquer tipo de aviso prévio ou comunicação ampla sobre essas mudanças de preços. Não existe forma mais covarde para desrespeitar o consumidor.

Se você, que chegou até o fim deste artigo e foi solidário com o fato de ter me importado o suficiente com os assinantes da DirecTV GO para sair do conforto do meu sofá para escrever alguma coisa sobre o assunto, certamente entendeu os meus pontos. E acho que essas questões precisam ser levadas para os atuais assinantes da operadora.

Não acho o Claro TV+ um serviço perfeito. Assim como não é o Guigo TV, a Oi Play e vários outros serviços de TV por assinatura via streaming que estão operando no mercado brasileiro. Entendo que esse ainda é um mercado que está tentando entender como tudo funciona e, quando amadurecido (e muito mais flexibilizado) deve ser o futuro do consumo de TV paga, decretando a morte da TV por assinatura tradicional.

Porém, o que a DirecTV GO mostrou nos últimos meses não foi apenas um serviço ruim ou de má qualidade. Mostrou também as práticas que são, no mínimo, equivocadas, sem qualquer tipo de percepção objetiva e até interesse sobre como funciona o mercado de TV por assinatura no Brasil.

Aos atuais assinantes da DirecTV GO no Brasil, eu desejo força. Mas, principalmente, sabedoria e discernimento para inspirarem suas mentes. Ainda dá tempo de concluir que esse serviço deixou de ser uma opção que vale a pena, e deve ser abandonado o quanto antes.

Caso contrário, você vai chegar em 2023 pagando mais do que pagaria pela TV por assinatura tradicional, que custa bem mais caro por conta do formato de negócio obsoleto e de toda uma estrutura operacional que, nesse momento, está fadada ao desaparecimento.

É, DirecTV GO… você já foi melhor, amiga. Hoje, está tropeçando (e feio) nas próprias pernas.

Vou voltar a descansar, pois amanhã pego um voo para a capital paulista, que me espera de braços abertos.


Compartilhe