Compartilhe

O TargetHD.net mudou de casa, e você quase não percebeu isso.

No final de janeiro de 2020, esse blog mudou de servidor, para poder atender melhor ao nosso leitor e, ao mesmo tempo, adotar um serviço que correspondesse melhor às nossas expectativas com uma melhor relação custo-beneficio. Não foi uma tarefa fácil, e algumas dores de cabeça apareceram no caminho. Mas os problemas foram solucionados, e chegou a hora de compartilhar como foi essa experiência com vocês.

O objetivo desse post é para também apresentar essa solução, que serviu para mim e pode servir para você também. Seja pela economia que você pode fazer, pela qualidade do serviço que pode receber, ou pelo desempenho que essa plataforma pode oferecer, entendo que a dica é válida e, ao final desse post, esta é uma das opções que você pode (e deve) considerar para o seu futuro serviço de hospedagem.

 

 

Do começo

 

Quando o TargetHD.net nasceu (depois o SpinOff.com.br), eu escolhi a Hostgator como primeiro serviço de hospedagem, uma vez que a maioria dos meus parceiros de blog e podcast escolheram o mesmo serviço. Os meus três blogs ficaram por lá por pelo menos três anos (entre 2009 e 2012), até que a relação custo-benefício não estava mais valendo a pena.

Os blogs sempre ficavam instáveis, e a Hostgator me enviava para planos mais caros. Até que eu acabei ficando em um servidor dedicado que me custava em torno de R$ 427, um valor que deixava o meu negócio na internet algo simplesmente inviável. Eu precisava procurar uma solução permanente, que aguentasse o volume de dados e os eventuais problemas que poderia ter com os blogs.

Em resumo: o serviço da Hostgator não atendia mais as minhas expectativas e necessidades.

E encontrei essa solução na LiquidWeb.

Decidi migrar para uma hospedagem norte-americana depois de uma conversa com o Renê Fraga do Google Discovery, em um evento que participamos juntos em 2013. A migração foi tranquila e, no final das contas, eu passei a pagar US$ 99 pela hospedagem em servidor VPS, com armazenamento em SSD. Um hardware mais robusto que o da Hostgator, e pagando na época a metade do valor que eu pagava na hospedagem nacional (bons temos aqueles que o dólar estava R$ 2.30…).

Foi na LiquidWeb que eu descobri que parte dos meus problemas com os meus blogs aconteceu por causa do péssimo suporte oferecido pela Hostgator, que deixava passar malwares dentro da minha instalação de WordPress. Cheguei a desconfiar que isso era feito de propósito, para que eu sempre procurasse um plano mais caro dentro do servidor, mas decidi deixar essa suspeita para lá e seguir com a vida.

A LiquidWeb me atendeu muito bem por sete anos, com um suporte simplesmente impecável e garantindo meus blogs no ar por todo esse tempo. Não tenho absolutamente nada para reclamar deles. Sem essa hospedagem, esse blog não teria permanecido no ar. E isso é fato comprovado.

Porém… o tempo passou… e o dólar bateu na casa de R$ 4.26 no final de 2019. Na época, esse era o recorde histórico da cotação da moeda (hoje foi superada, com R$ 4.36), e a situação ficou crítica para mim. A relação custo benefício não se pagava mais, e eu estava pagando de novo o valor que eu pagava pela hospedagem no servidor dedicado na Hostgator.

 

 

Chegou a hora de mudar. De novo…

 

Confesso que o medo e o receio por mudar de servidor foram grandes. Eu bem sabia o trabalho que dava realizar uma migração tão grande. Afinal de contas, os meus blogs já contavam com 12 anos de vida, e no caso do TargetHD.net, o banco de dados e de arquivos são enormes, com mais de 38 mil posts publicados desde o seu lançamento. Sem falar nas opções que estavam disponíveis, que não eram aquelas que eu considerava ideais.

Cogitei voltar para a Hostgator, mas essa ideia me deixava inquieto, pois não confio mais nos serviços da empresa. Considerei a Hostinger, mas alguns aspectos técnicos me afastaram desse serviço. Até considerem a Hostoo, que acho uma proposta interessante (eu prometo que um dia eu farei um post de review sobre esse serviço de hospedagem), por trabalhar com padrão escalonado de configurações do servidor (uma característica dos servidores cloud que hoje considero um diferencial para escolher esse padrão de hospedagem), mas alguns feedbacks me deixaram receoso.

Até que, depois de muito pesquisar na web sobre qual alternativa escolher, encontrei a Cloudways, e tudo mudou. Para muito melhor!

A Cloudways é uma empresa de hospedagem que também trabalha no sistema de escalonamento de configurações, ou seja, é você quem coloca ou retira recursos de seu servidor cloud, da mesma forma que a Hostoo trabalha. Porém, um dos seus diferenciais são os parceiros dessa empresa.

Já fazia algum tempo que eu queria trabalhar com a Digital Ocean, serviço de hospedagem escalonada, onde você paga pelos recursos que utilizar. Esse é o serviço de hospedagem do Tecnoblog, um dos maiores blogs de tecnologia do Brasil, e eu estava inconformado pelo fato desse site ter US$ 65 de despesas mensais com a infraestrutura de hospedagem, e eu pagando mais de US$ 100 para não ter um desempenho final dos blogs tão bom quanto este.

Porém, até onde eu consegui detectar, na Digital Ocean você tinha que configurar tudo dentro dele na unha, com instalação de cPanel, WHM e outras ferramentas essenciais para a instalação dos blogs no servidor. Isso para mim ainda era complicado e trabalhoso, e eu precisava de um intermediário para essa configuração.

E foi aí que a Cloudways entrou como esse intermediário.

Não só ele faz a ponte entre você e a Digital Ocean, como também oferece as ferramentas para poder instalar e configurar os seus blogs de forma simples, descomplicada e eficiente. Na Cloudways, você pode instalar os seus blogs WordPress sem maiores problemas, assim como outras plataformas para projetos online, com o modo de instalação com um clique.

De quebra, a Cloudways oferece uma plataforma de migração de sites em modo online, onde tudo o que estava instalado no seu antigo servidor é migrado para o novo com um simples plugin do WordPress. Tudo é reinstalado e configurado automaticamente, restando poucos ajustes a serem feitos de forma manual. De quebra, o serviço oferece SSL gratuito permanente e CDN por apenas US$ 1 adicional (por domínio). O que não foi possível fazer logo de cara por estar em uma plataforma relativamente nova eu apelei para o pessoal do suporte técnico, que trabalha via chat online em modo 24/7. Não importa a hora do dia ou da noite que você vai consultar o suporte, pois sempre tem alguém para atender para esclarecer suas dúvidas ou realizar ajustes necessários.

Sem falar que você não precisa trabalhar com a Digital Ocean de forma obrigatória. Entre as opções de serviços de hospedagem vinculados à Cloudways, estão disponíveis plataformas muito conhecidas como Amazon Web Services e Google Cloud. Ou seja, dependendo da sua disponibilidade financeira ou da necessidade do seu projeto, você pode ter alguns dos melhores serviços de cloud host do mundo, por um preço muito acessível.

Eu até poderia optar por um servidor ainda mais barato que o atual, mas preferi garantir características técnicas similares ao que eu já utilizava na LiquidWeb. Por isso, agora os meus blogs estão instalados em um cloud server com 4 GB de RAM, 80 GB de SSD, processador dual-core e 4 TB de tráfego de dados. São configurações mais que suficientes para segurar os meus dois blogs no ar sem maiores problemas.

 

 

Conclusão

 

Com a Cloudways (e com a Digital Ocean), eu pago hoje US$ 45 de custos totais para hospedar os meus blogs em servidores cloud escalonados nos Estados Unidos (em Nova York), enquanto que na LiquidWeb, depois do aumento do cPanel (algo que eu não uso na nova hospedagem pois o painel de controle deles é muito eficiente), eu estava pagando nada menos que US$ 105. Agora, pense com a cotação do dólar a US$ 4.32 (cotação da última sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020) em como seria insustentável manter o TargetHD.net no ar.

Eu literalmente teria que fechar as portas.

No final das contas, eu saí de uma despesa que estava em torno de R$ 450 por mês para abraçar outra que ficaria em torno de R$ 200 mensais. Considerando o cenário atual PARA PIOR, com uma cotação do dólar batendo a R$ 4.50 (não duvide disso, pois com a crise do coronavírus essa cotação pode chegar a esse patamar), o antigo servidor me cobraria em torno de R$ 500 mensais (já considerando os 6,38% do IOF para pagamento internacional), enquanto que a Cloudways me cobra apenas R$ 215 por mês, com os mesmos critérios estabelecidos.

E como eu acho que os próximos meses serão tensos para todos nós, e eu não descarto a possibilidade da cotação do dólar no Brasil alcançar a apocalíptica marca de R$ 5, o antigo servidor me cobraria R$ 560 para manter os meus blogs no ar. Na Cloudways, esse valor seria de, no máximo, R$ 240, já considerando o IOF.

Ah, sim… tem dois bônus no meio do caminho.

Uma mudança importante que eu fiz foi deixar de pagar a hospedagem com o PayPal, que usa de táticas safadas para pagar um valor menor do que a cotação do dólar quando recebemos um pagamento, e cobrar uma cotação do dólar ainda mais cara do que a oficial para realizar pagamentos dentro da plataforma. Somando o IOF de 6,38% para transações internacionais e as taxas de manutenção de conta, o valor que a plataforma cobra tem como resultado a palavra ASSALTO em letras garrafais.

DICA: PayPal é bom só para pagar contas nacionais, e olhe lá.

Decidi então adotar um cartão pré-pago internacional, onde só o IOF é cobrado de mim, sem taxas de manutenção, tarifas fantasmas e surpresas.

A segunda mudança veio em forma de surpresa agradável. Como eu realizei o último pagamento da hospedagem antiga (US$ 105), a LiquidWeb converteu parte desse valor em saldo para a minha conta (US$ 80). Esse valor foi devolvido, e parte dele já serviu para adicionar como crédito na minha conta de hospedagem da Cloudways.

Sim, amigo leitor… a Cloudways tem um sistema de crédito adicional, onde você pode deixar o valor registrado em conta, e no final das contas, eles cobram os serviços prestados desse valor. Logo, eu comecei a minha nova vida na nova hospedagem com pelo menos dois meses de serviços pagos, e não preciso me preocupar com isso (por enquanto).

Além disso, a Cloudways oferece alguns programas de descontos na hospedagem quando indicamos o serviço da empresa para terceiros (você pode ter US$ 15 de desconto na contratação de qualquer plano ao clicar nesse link), sem falar no programa de afiliados, onde você pode receber um valor em dinheiro para as indicações e vendas dos seus serviços para outras pessoas que desejam migrar de provedor, ou querem escolher uma hospedagem para iniciar um novo negócio na web.

No final das contas, os meus blogs estão mais leves e rápidos do que nunca. Acho que você percebeu isso nos últimos dias. Só quase não percebeu que mudamos tudo isso em tempo recorde (entre 27 e 31 de janeiro de 2020), o que foi uma experiência ótima. Estou pagando um preço justo pelo serviço de hospedagem, e sem me preocupar tanto assim com as enormes flutuações do dólar.

Agora, o TargetHD.net se paga com os patrocínios mensais que temos instalados nesse momento nos banners laterais, e dá lucro com outros patrocinadores. A margem de manobra financeira é muito maior e, dessa forma, podemos oferecer um serviço ainda melhor para você.

Fica o registro sobre essa mudança, e em como eu estou feliz em tomar essa decisão na hora certa, e realizar tudo isso da melhor forma possível.

E com o mínimo de traumas. Felizmente.


Compartilhe