TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Motorola ThinkPhone: você não pode ter ele | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Smartphones | Motorola ThinkPhone: você não pode ter ele

Motorola ThinkPhone: você não pode ter ele

Compartilhe

O Motorola ThinkPhone é um smartphone claramente inspirado na linha de notebooks profissionais da Lenovo, com grande potência e enorme versatilidade. A má notícia para muitos fãs da marca é que ele só estará disponível para os usuários dedicados ao seu segmento.

Ou seja, a Lenovo se inspirou na sua família de computadores profissionais que ela comprou da IBM em 2005, e continua a diversificar o conceito ThinkPad para os smartphones.

O resultado é o Motorola ThinkPhone, que combina muito bem com esses notebooks profissionais. E essa é uma proposta de produto que pode chamar a atenção desse público mais exigente.

Vamos descobrir o que o Motorola ThinkPhone pode oferecer para você, mesmo que você não consiga comprar esse produto.

 

Ele não é o mais potente de 2023

Para um smartphone voltado especificamente para os clientes profissionais ou empresariais, o Motorola ThinkPhone tem como principal objetivo ser um dispositivo simples, prático e versátil.

Por outro lado, isso não significa que ele será necessariamente o dispositivo mais potente que você vai encontrar no começo de 2023. Apesar de ser um telefone premium, o Motorola ThinkPhone se contentou em ficar com o melhor processador de 2022, ou seja, o Qualcomm Snapdragon 8 Gen 1.

A desculpa da Lenovo (ou da Motorola, como queira) é a “maior experiência que acumulava a marca com esse processador em específico”. O que não justifica muito, considerando a categoria de produto que a empresa posicionou o modelo.

A vida do Motorola ThinkPhone não fica muito mais fácil quando olhamos para o padrão de armazenamento que a Lenovo escolheu para ele. O modelo pode contar com até 12 GB de RAM LPDDR5 e até 512 GB de armazenamento no padrão UFS 3.1.

Sei que posso parecer um pouco exigente demais, especialmente para um cara que jamais vai chegar perto desse smartphone. Mas insisto que nem aqui a Lenovo escolheu o que seria o melhor conjunto de especificações para 2023, uma vez que já estamos no padrão LPDDR5x na RAM e no UFS 4.0 no armazenamento em SSD.

Por outro lado, sua tela de 6.6 polegadas tem tecnologia pOLED, resolução FullHD+ e taxa de atualização de 144 Hz, além de leitor de digitais ótico abaixo da tela. Está de bom tamanho, considerando a sua proposta.

Nas câmeras, a Lenovo foi ousada ao integrar uma câmera frontal de 30 MP neste modelo. Porém, selfies e reuniões com chamadas de vídeo entraram na lista de prioridades de muitos grupos de usuários, e os profissionais vão valorizar essa maior qualidade de imagem.

O sensor traseiro principal possui 50 megapixels com OIS, acompanhado de lente grande angular de 13 megapixels e um terceiro sensor para fotos de profundidade. É o novo padrão do mercado, mesmo deixando de lado a lente telefoto (e eu não sei se os executivos vão se preocupar muito com isso).

Sua bateria de 5.000 mAh com recarga rápida de 68W não deve decepcionar, e o Android 13 de série conta com a capa de personalização MyUX. A Motorola está PROMETENDO (com ênfase nessa palavra) que vai atualizar o Motorola ThinkPhone por pelo menos três gerações do sistema operacional, além de oferecer até quatro anos de atualizações de segurança.

Estamos de olho nessa promessa, dona Motorola.

 

Onde o Motorola ThinkPhone aposta na experiência de uso

É importante lembrar que nem todo executivo ou usuário profissional é um especialista em tecnologia, e a Lenovo (ou Motorola) aposta na ideia de uniformizar a experiência de uso. Ou seja, para quem já tem um computador da família ThinkPad vai investir dinheiro no Motorola ThinkPhone pela associação direta na qualidade que essa pessoa já conhece.

Pensando nisso, a Lenovo melhorou o software de conexão entre o computador e o smartphone Android, através do Think 2 Think. Esse programa permite que as notificações do smartphone sejam exibidas no notebook ou PC, além de habilitar as chamadas de voz, oferecer uma área de transferência unificada com o Windows e várias outras opções que complementam a experiência de uso do telefone.

A proposta lembra muito a Smart Things da Samsung, o que mostra que os principais fabricantes Android estão investindo recursos que aproximam a usabilidade daquela que a Apple oferece de forma quase orgânica com o iOS, macOS, iPadOS e todos os seus softwares que conseguem conversar muito bem entre si.

De certa forma, demorou para que os principais fabricantes Android entendessem o pulo do gato da Apple. Vincular vários produtos da mesma marca é um dos segredos do sucesso da empresa de Cupertino, e agora podemos ver várias marcas de telefones Android fazendo o mesmo com os seus respectivos ecossistemas de produtos.

 

Motorola ThinkPhone: primeira opinião

O Motorola ThinkPhone é um ótimo smartphone, mas não é o melhor telefone que você vai encontrar no mercado neste momento (janeiro de 2023), o que decepciona um pouco.

Ele não é ruim. Longe disso. Mas ele não é um telefone que bate de frente com toda a concorrência que já apontou suas armas para o primeiro semestre de 2023. Considerando o preço inicial sugerido de 999 euros, este telefone pode até atender aos profissionais por entregar uma simplicidade de uso para quem já tem um computador ThinkPad, mas não vai além disso.

Você não precisa se preocupar com o fato de jamais chegar perto do Motorola ThinkPhone na vida. Pelo mesmo valor (isso é, se você tem dinheiro quase ilimitado), você poderá comprar o smartphone mais completo desse primeiro semestre de 2023 sem maiores problemas, com configurações mais completas.

Para pagar caro em nome da experiência de uso, é melhor ir logo para um iPhone. E deixo para o final desse conteúdo a pergunta: será que tem tantas pessoas utilizando computadores Lenovo ThinkPad para justificar a exclusividade e o preço cobrado pelo Motorola ThinkPhone?

Convenhamos… não é uma pergunta tão absurda…


Compartilhe