iPhone 13 vs iPhone 12: o que mudou? | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia
Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas de Compras | iPhone 13 vs iPhone 12: o que mudou?

iPhone 13 vs iPhone 12: o que mudou?

Compartilhe

O iPhone 13 está entre nós. Não só ele, como toda uma família de smartphones (são 4 no total). E agora que eles são oficiais, chegou a hora de comparar este novo telefone com a geração anterior para descobrir se a mudança realmente vale a pena.

Olhando apenas para o preço dos novos smartphones da Apple no Brasil, já dá para dizer que quem não comprou o iPhone 12 até agora se deu bem, pois em alguns casos um iPhone 13 está mais barato que a geração anterior (que também reduziu o preço sugerido). Mas é importante pensar naqueles que hoje contam com um iPhone de 2020.

O que fazer? Manter o iPhone 12? Ou trocar por um iPhone 13?

Vamos descobrir isso a partir de agora.

 

 

 

A taxa de tela de 120Hz chegou no iPhone 13… Pro

 

A Apple finalmente tomou vergonha na cara e aumentou a taxa de atualização de tela do iPhone. Foram anos de usuários e desenvolvedores de aplicativos (principalmente jogos) reclamando que a experiência de uso ficava limitada com os 60Hz.

O problema é que os tão desejados 120Hz que a Apple define como ProMotion está disponível apenas na família iPhone 13 Pro (e Pro Max). Ou seja, se você quer uma maior fluidez na tela do smartphone, vai ter que pagar a mais por isso.

Todos os modelos contam com tela OLED, e os modelos iPhone 13 e iPhone 13 mini preservam as suas respectivas telas de 6.1 e 5.4 polegadas. O mesmo acontece com os modelos da série iPhone 13 Pro (e Pro Max), mas em todos os casos, a área útil de tela é maior, pois o notch no topo da mesma é 20% menor.

O brilho máximo de tela aumentou em 28% nos novos modelos, entregando picos de 1.200 nits de brilho.

 

 

 

Apple A15 Bionic para todos

 

 

O novo processador Apple A15 Bionic está disponível em todos os modelos da família iPhone 13, e esse pode ser o principal motivo para comprar o novo smartphone. Afinal de contas, esse chip é 50% mais rápido que a geração anterior, com uma GPU 30% mais rápida.

A potência desse processador é atualizada com a ajuda da inteligência artificial, que interfere também em outros aspectos essenciais do smartphone, influenciando do Siri ao aplicativo de fotos.

 

 

 

Sensores fotográficos maiores, e maior autonomia de bateria

 

 

O iPhone 13 recebe o maior sensor fotográfico desenvolvido pela Apple até agora. São sensores de 12 MP com pixels de 1.7 micrômetros de largura. Isso permite uma maior captação de luz, beneficiado também com uma lente com abertura f/1.6 no sensor principal.

Nos modelos Pro, o sensor principal possui 12.2 MP, com pixels de 1.9 micrômetros e lente com abertura f/1.5. A lente super grande angular possui abertura f/1.8, e a lente teleobjetiva entrega um zoom ótico de 3x, com 77 mm de distância focal.

Por fim, a Apple promete um aumento substancial na autonomia de bateria. O iPhone 13 mini entrega 1.5 horas a mais de uso em relação à geração anterior, enquanto que o iPhone 13 aumenta sua autonomia em 2.5 horas. Os valores são equivalentes para os modelos iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max, respectivamente. E todos os modelos seguem compatíveis com a recarga sem fio e o MagSafe.

 

 

 

Qual iPhone devo comprar?

 

 

De novo, a melhor resposta aqui é: depende do que você quer.

A família iPhone 12 ainda é bem funcional, terá muitos anos de atualizações e está mais barato com a chegada dos telefones de nova geração. Por isso, para muitos usuários, pode valer a pena economizar algum dinheiro investindo nos modelos do ano passado.

Por outro lado, se as novidades do iPhone 13 são relevantes para a sua experiência de uso, principalmente nos casos da câmera e da autonomia de bateria, entendo que é melhor gastar um pouco mais para ter de forma imediata um telefone que vai atender a todas as suas necessidades.

Lembrando que a tendência é que você vai ficar com esse smartphone por alguns anos. Logo, procure fazer uma escolha consciente e sábia.


Compartilhe