TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como evitar o superaquecimento do smartphone durante o verão | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Como evitar o superaquecimento do smartphone durante o verão

Como evitar o superaquecimento do smartphone durante o verão

Compartilhe

O verão chegou, e isso significa que o seu smartphone pode sofrer um pouco mais com o aumento das temperaturas durante essa época do ano.

A maioria dos inconvenientes da variação climática são perceptíveis, mas outros aspectos diretamente relacionados às condições do dispositivo também podem resultar em uma alteração no comportamento do smartphone durante a estação mais quente do ano.

É importante detectar não apenas os sintomas, mas também as anormalidades no dispositivo que podem resultar em efeitos ainda mais graves com o aumento da temperatura do verão.

Neste post, vamos explicar por que o seu smartphone esquenta além do desejado durante o verão, e como você pode remediar isso.

 

 

 

Por que o meu smartphone esquenta tanto?

O calor não é o único motivo para o seu smartphone sofrer um pouco mais durante o verão.

Para começar, a bateria do dispositivo pode apresentar problemas. Carregar o dispositivo com uma potência maior que a suportada ou manter o carregador conectado por muito tempo pode ser letal para este componente.

Outro motivo para o superaquecimento do dispositivo é a longa sessão de jogos. Smartphones que não contam com um bom sistema de resfriamento e permanecem muito tempo executando games pesados podem sofrer do superaquecimento com uma maior facilidade.

Muitas tarefas em execução em segundo plano também podem elevar a temperatura do dispositivo. Esses programas podem consumir os recursos do processador por mais tempo para funcionar adequadamente, e isso pode cobrar um preço: o aumento da temperatura do dispositivo.

O problema dos aplicativos em execução em segundo plano pode ser algo pior nos dispositivos com processadores mais fracos ou com hardware mais limitado. Você pode verificar quais são esses apps em Ajustes > Bateria. Uma possível solução do problema é habilitar o modo de desenvolvedor e ativar a opção Limite de Processos em Segundo Plano.

Configurações mais exigentes, como recursos avançados e personalizações, também podem resultar em um aumento de temperatura do telefone, pois exigem mais do hardware do dispositivo.

Por outro lado, alguns dos parâmetros precisam de um processador potente para funcionar, como é o caso do brilho da tela, uso de fundos animados, Bluetooth, GPS e conectividade 5G. Tente ativar essas funcionalidades apenas quando elas realmente são necessárias.

Depois de tudo isso, agora sim o calor excessivo pode ser considerado o principal culpado para o superaquecimento do smartphone. Mesmo em locais com temperaturas teoricamente mais amenas (como é o caso de Florianópolis), o verão pode facilmente ultrapassar os 40 graus de temperatura ambiente (sem falar na sensação térmica, que pode ser ainda maior).

Por fim, as falhas de sistema naturalmente elevam a temperatura do telefone. Uma má atualização pode resultar na alteração do funcionamento perfeito de alguns componentes de hardware, que vão exigir mais do dispositivo.

Aqui, você pode esperar que o fabricante envie um update para corrigir o problema, ou voltar para a versão anterior do sistema operacional para solucionar a questão de forma temporária.

 

 

 

Conselhos para evitar o superaquecimento do smartphone

Existem algumas medidas bem simples que podem ser adotadas para tentar remediar o problema de superaquecimento no smartphone.

Experimente usar o telefone sem o case nos dias mais quentes. Alguns materiais transmitem o calor de forma mais significativa, como o plástico e o silicone, e isso pode ser prejudicial ao dispositivo.

Por outro lado, a fibra de carbono conta com pouca condutividade térmica, e é o material mais recomendado para o investimento em um case para proteger o seu telefone.

Luz do sol sempre será sinônimo de superaquecimento. Logo, tente deixar o seu telefone longe da luz solar nos dias mais quentes, e coloque o dispositivo na sombra para reduzir os impactos das elevadas temperaturas.

Outro procedimento importante é realizar a recarga da bateria em locais mais frescos, já que a temperatura dos componentes internos vai subir por conta da corrente elétrica que o dispositivo vai receber. Procure o local da sua casa que é mais fresco que a cozinha, por exemplo.

A essa altura do artigo, certamente você já pensou em desativar os recursos desnecessários. Pois bem, faça isso: localize os recursos do sistema que não são fundamentais para a sua experiência de uso, e desligue essas funções.

Não use otimizadores ou aplicativos que prometem “limpar” o sistema. Na prática, eles podem resultar em danos muito maiores que os hipotéticos benefícios, já que boa parte dos aplicativos que usamos no smartphone funcionam de forma perfeita se permanecerem ativos em segundo plano.

E quando reativamos esses apps novamente, o processador precisa trabalhar novamente de forma plena, o que resulta em um aumento ainda maior da temperatura dos componentes internos.

Desligar o smartphone por alguns minutos pode ajudar. Deixar o telefone descansando e completamente inativo pode fazer o superaquecimento desaparecer momentaneamente.

Também vale a pena utilizar ventiladores para reduzir a temperatura interna do dispositivo. Pode ser um pouco incômodo nos aspectos ergonômicos, mas é melhor que ter os componentes internos sacrificados a ponto de obrigar um investimento ainda maior em um novo telefone.

 

 

 

O superaquecimento do smartphone é algo perigoso?

O último parágrafo do item anterior responde a essa pergunta, mas entendo que vale a pena oferecer um pouco mais de detalhes e informações para ajudar a oferecer a melhor informação possível.

Uma temperatura extremamente elevada e abusiva por um longo período pode sim ser perigoso para o smartphone, pois isso compromete a integridade dos componentes internos.

Alguns de nós já nos deparamos com a parte traseira do smartphone bem inchada. Isso acontece por causa da bateria, que está comprometida. Esse é um dos efeitos colaterais produzidos pelo superaquecimento do telefone.

Se essa bateria vazar ou explodir, as consequências para o usuário podem ser sérias. Hoje, é bem incomum ver uma bateria de um telefone estufando, mas isso pode acontecer.

Logo, é importante adotar as devidas precauções para evitar o pior, e os conselhos indicados neste post podem ajudar. Na melhor das hipóteses, as elevadas temperaturas aumentam o consumo de energia e deixam o funcionamento do telefone mais lento. Mas nos casos mais graves, dificilmente você escapa do cenário de investimento em um novo dispositivo.


Compartilhe