TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como eu aproveitei a Brasil Game Show 2022 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Cultura Pop | Como eu aproveitei a Brasil Game Show 2022

Como eu aproveitei a Brasil Game Show 2022

Compartilhe

Eu disse que a Brasil Game Show 2022 (BGS 2022) não era apenas um evento focado nos videogames e na cultura pop. Esta foi uma grande celebração de pessoas diferentes, que vieram de lugares e cenários diferentes e, em função disso, se unem para compartilhar experiências, histórias e alegrias.

Poder participar desse evento e aproveitar um pouco de tudo o que aconteceu por lá foi uma imensa satisfação, e vale a pena compartilhar um pouco dessa experiência com você neste artigo. Oferecer uma ótica mais humanizada para atrair outros gamers e fãs de cultura pop a participar de um evento como esse em 2023.

E posso garantir que quem visitou o Expo Center Norte entre 6 e 12 de outubro de 2022 gostou do que presenciou e vivenciou durante os dias do evento.

 

E quem disse que não me diverti no último dia da BGS 2022?

O último dia da BGS 2022 foi bem mais interessante do que muitos podem imaginar. Não foi parado, não se sustentou apenas das promoções de produtos de tecnologia que estavam disponíveis para compra, e entregou algumas boas surpresas para mim e para muita gente.

Procurei aproveitar essa experiência ao máximo, mesmo com pouco tempo para cobrir todas as áreas do evento. Aliás, no final, me arrependi de não perder alguns minutos (ou horas) jogando os videogames clássicos em fliperamas, pois essa é a melhor forma de jogar esses games. Infelizmente, só vi essa área quando estava saindo do Expo Center Norte, e nem mesmo uma foto eu registrei dessa área.

Paciência.

Porém, fiz alguns registros bem curiosos dentro dos stands montados no Expo Center Norte, e quero compartilhar alguns desses momentos com vocês. Quem sabe você pode se interessar em vir para São Paulo para o evento do ano que vem.

Como eu já escrevi no artigo sobre a Fast Shop, eu fiz registros das manoplas do Thanos e do Homem de Ferro, algo que eu sempre quis fazer. E só não levei as manoplas porque eu ainda preciso comer, e R$ 929 é muito dinheiro para alguém que precisa pagar o Imposto de Renda até dezembro.

A foto com as estátuas de Star Wars (Darth Vader e RD-D2 em escala natural, construídos com peças LEGO) se tornou algo obrigatório. Eu não poderia sair de lá sem essa imagem. É emblemática, e representa inclusive alguns dos meus desejos mais ocultos para o destino de determinados candidatos à presidência do Brasil que flertam com o neofascismo. Mas não quero falar de política aqui (por enquanto).

A Pichau decidiu colocar um fone de ouvido gigante bem na porta do seu stand. E isso para mim tem o mesmo efeito moral que levantar uma bola que precisa ser cortada com toda a força do mundo na quadra do adversário.

O stand da Marvel Brasil estava com uma experiência bem completa, incluindo uma área específica para promover o lançamento do filme “Pantera Negra: Wakanda Para Sempre” (com estreia definida para o Brasil em 10 de novembro), como também interações com cosplayers de alguns dos seus personagens e fotos em áreas especialmente preparadas para essa finalidade.

Não perdi tempo e fiz os meus registros com o martelo de Thor. E quem nunca quis levantar o Mjölnir pelo menos uma vez na vida? Eu não ia perder essa oportunidade.

Tudo bem, ficou de fora uma foto no cenário urbano de Homem-Aranha e até mesmo a visita para a loja com os itens oficiais da Marvel para compra. Porém, eu me deparei com uma fila enorme nos dois casos, e não poderia me dar ao luxo de perder tempo com isso. Eu tinha outras prioridades de registros na BGS 2022.

Parei no stand do TikTok para fazer a clássica foto casual do dia, mas não participei de sua interação. Eu não sou usuário da rede social, e entendi que poderia passar um certo ridículo se decidisse participar da brincadeira deles.

E no stand da Nintendo, rolou um duelo de Multiverso, onde um Homem-Aranha enfrentou uma versão alternativa dele mesmo em uma partida de Nintendo Switch Sports. Algo perfeitamente normal, que poderia acontecer em qualquer filme da Marvel Cinematic Universe.

Por fim, na Alienware, as crianças eram ajudadas pelos adultos a darem os primeiros passos no mundo dos videogames. Algo que acho realmente incrível. Diferente daqueles que pensam de forma mais reacionária, acredito com toda convicção que os games mais ajudam do que atrapalham na formação do indivíduo. Caso contrário, estaria comendo cogumelos ou aplicando hadoukens por aí, e eu não faço nenhuma das duas coisas (por mais que me sobre vontade nos últimos tempos).

 

No final, tudo é aprendizado

Encerro esse artigo satisfeito com tudo o que aprendi com as outras pessoas que decidiram vivenciar a experiência da Brasil Game Show 2022.

Ver pessoas de todas as idades celebrando o mundo dos videogames e da cultura pop é algo edificante. Em um evento enorme e com tanta gente de diferentes estilos e origens, não testemunhei nenhuma confusão, abuso ou comportamento anormal. Um comportamento coletivo muito democrático e social.

Se até a Dona Carmen pode dançar na frente da galera (e foi ovacionada pelos presentes), é sinal que o público que compareceu na Brasil Game Show 2022 deu exemplo. E aprender com uma nova geração muito mais propensa a abraçar as diferenças em prol do coletivo foi algo muito gratificante.


Compartilhe