Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Especial | Android: o que é, suas características e as principais diferenças para o iOS

Android: o que é, suas características e as principais diferenças para o iOS

Compartilhe

O impacto que o sistema operacional Android causou no mundo da tecnologia e, principalmente, no segmento da telefonia móvel é algo simplesmente incontestável. Desde o seu lançamento, ele foi ocupando um enorme espaço no mercado, e se tornou o mais utilizado do mundo, se tornando presente na maioria dos smartphones disponíveis no mercado.

Hoje, o Android está presente não apenas nos smartphones, mas também em tablets, TVs, dispositivos de casa inteligente e até em nossos carros. Ou seja, ele faz parte de nossas vidas em um sentido amplo.

Por isso, chegou a hora dos mais leigos conhecerem o que é o Android e quais são os seus principais diferenciais para o iOS, o grande e histórico adversário da plataforma do Google.

 

O que é o Android?

O Android é um sistema operacional baseado em Linux de código aberto. Inicialmente foi concebido para ser utilizado em smartphones e tablets, mas aos poucos foi desembarcando em outros dispositivos, como relógios inteligentes (Wear OS), carros (Android Automotive) e televisores (Android TV).

O sistema operacional chegou ao mundo em 2003, pelas mãos de Rich Miner, Nick Sears, Chris White e Andy Rubin. Seu objetivo era entregar smartphones mais interativos, com melhor posição de mercado e oferecendo maiores possibilidades e opções para todos os usuários. Seus desenvolvedores ficaram sem dinheiro ao longo do desenvolvimento, e o sistema operacional foi adquirido pelo Google em 2005.

O Android em si só foi apresentado ao mundo em 2007, com a formação do consórcio Open Handset Alliance. Neste grupo, empresas como Qualcomm, Samsung, HTC e Google combinaram forças para dar o pontapé inicial no progresso comercial da plataforma. E em 2008, o primeiro smartphone com essa plataforma chegou ao mundo: o HTC Dream.

Desde então, vários outros dispositivos com este sistema operacional chegaram ao mercado, construindo assim uma sólida participação do sistema operacional no segmento de telefonia móvel. Hoje, é estimado que mais de 90% dos telefones inteligentes em funcionamento nas mãos dos usuários recebem este sistema operacional.

 

As principais características do Android

A cota dominante de mercado faz com que o Android esteja presente em diferentes tipos de dispositivos de vários fabricantes, o que torna essa expansão do software algo praticamente infinito. Será difícil ver no Android a derrocada que testemunhamos no Symbian, já que não só o Google se preocupa com a evolução desse software, como também os fabricantes que apresentam e desenvolvem as suas próprias soluções neste sentido.

O tempo mostrou que o Android se tornou um sistema operacional muito sólido, com um foco cada vez maior para melhorar os seus aspectos de segurança. Por outro lado, o Google faz isso sem abrir mão do elevado nível de personalização que o usuário possui em suas mãos, já que os diferentes fabricantes adotam suas próprias interfaces para adicionar um maior grau de identidade aos seus telefones.

Além disso, os usuários mais experientes podem por conta própria modificar diferentes parâmetros estéticos e funcionais de suas respectivas instalações do Android nos dispositivos, deixando o telefone com a sua cara, do seu jeito ou atendendo de forma mais plena as suas necessidades. Isso quando não substituem o software por completo, adotando soluções mais eficientes que as capaz de personalização instaladas originalmente pelos fabricantes.

Outro ponto interessante do Android é a liberdade de alternativas de interfaces de usuário disponíveis. Alguns fabricantes como a Motorola praticamente não realizam mudanças em relação ao software original, incorporando poucos aplicativos próprios. Já marcas como a Xiaomi e a sua MIUI mudam radicalmente o Android puro, o que faz com que visualmente encontremos outro sistema operacional.

 

As principais diferenças do Android para o iOS

Nas suas respectivas entranhas, Android e iOS são muito diferentes. Podemos dizer que são praticamente dois mundos que pouco se conversam, e isso só tem relevância mesmo para os desenvolvedores de software. Para o grande público, os dois sistemas operacionais estão hoje muito mais parecidos do que muitos usuários podem imaginar.

As principais diferenças entre as plataformas estão no estilo da interface de usuário. O iOS tende a ser mais conservador em sua proposta, adicionando poucas novidades a cada nova versão. A Apple adota o esquema do “em time que está ganhando não se mexe”, e boa parte das novidades funcionais e estéticas ela “toma emprestado” do software da gigante de Mountain View.

Além do maior nível de personalização, o Android é mais flexível para receber aplicativos de terceiros. Isso é parte da política da Google Play Store, que é bem menos restritiva na hora de aprovar os apps dentro de sua loja. O resultado dessa iniciativa se reflete nos números: a Play Store conta hoje com aproximadamente 2.7 milhões de aplicativos disponíveis, enquanto que a App Store (da Apple) para iOS recebe neste momento aproximadamente 1.8 milhões de apps.

As duas principais lojas de aplicativos para Android e iOS contam com uma preocupação em comum: detectar softwares maliciosos ou com spyware entre os apps publicados em suas respectivas plataformas. Por isso, ambas procuram adotar medidas de segurança mais reforçadas para oferecer aplicativos mais e mais confiáveis para os usuários.

Um diferencial mais relevante para os usuários é que a Apple sempre oferece a opção mais recente do iOS para o maior número de dispositivos possível, enquanto o Android sofre com a fragmentação das versões. Cada marca ou modelo precisa receber o seu software devidamente preparado para a sua versão, de modo que é praticamente impossível ter todos os telefones com o sistema operacional do Google atualizados ao mesmo tempo.

Por sim, sobre os downloads de aplicativos, os usuários do Android que não querem se limitar aos softwares disponíveis na Play Store podem sempre recorrer aos sites alternativos de apps. Neste caso, é preciso fazer o download do aplicativo em APK e realizar a instalação manual do software no seu dispositivo. E isso o iOS não consegue fazer.

Porém, os usuários do Android precisam ter em mente que é fundamental realizar o download desses apps em sites confiáveis. Caso contrário, você pode ter problemas sérios com o seu smartphone no futuro. Esteja consciente que apps disponíveis em sites de terceiros podem contar algum tipo de software malicioso, e não nos responsabilizamos pelos possíveis efeitos colaterais que o seu dispositivo vai sofrer pela decisão de instalar um aplicativo a partir de um site que você não conhece a fundo sua procedência.


Compartilhe