Xiaomi Mi 10 Ultra e Redmi K30 Ultra não vão sair da China

Compartilhe

Um balde de água gelada no chope de muitos fãs da Xiaomi ao redor do mundo.

O aniversário de 10 anos da Xiaomi foi comemorado pela empresa em prosa e verso. Uma TV com tela transparente, uma nova versão da MIUI e dois smartphones igualmente novos, e muitas expectativas criadas nos corações dos Mi Fãs de todo o planeta com a apresentação dos (desde já) muito desejados Xiaomi Mi 10 Ultra e Xiaomi Redmi K30 Ultra.

O sobrenome Ultra pode indicar aqui duas coisas:

1) Que o produto é mais caro do que aquilo que o seu bolso permite pagar;
2) Que o produto tem especificações técnicas elevadíssimas, o que pode entusiasmar qualquer geek que prioriza o melhor desempenho possível.

No caso dos dois novos smartphones da Xiaomi, o Ultra significa basicamente as duas coisas. E, independente de qualquer coisa, até mesmo se você não vai ter grana para comprar um desses dois modelos estava torcendo para que eles chegassem por aqui.

Pois precisamos de reviews e testes de câmera para alimentar os canais de tecnologia no YouTube.

Pois é… esse seria o mundo perfeito… se a Xiaomi não desse um belo golpe na cabeça de todos ao confirmar que tanto o Xiaomi Mi 10 Ultra como o Xiaomi Redmi K30 Ultra não serão comercializados no mercado internacional, nem mesmo com outros nomes.

 

 

 

Xiaomi… que maldade….

 

 

A Xiaomi tem como regra lançar alguns dos seus principais dispositivos em diferentes países com outros nomes em função do mercado destino. Em alguns casos, alternam os modelos, onde vemos dispositivos Xiaomi em alguns territórios que são da Redmi em outros, ou até mesmo coloca modelos na marca Poco, para aumentar a visibilidade.

Mas isso não vai acontecer dessa vez.

A Xiaomi confirmou que nenhum dos dois smarpthones top de linha foram concebidos para serem vendidos fora da China. Também está oficialmente descartada a possibilidade que os mesmos apareçam em outros catálogos ou linhas com uma mudança de nome.

Ou seja, você não vai ter esse maravilhoso zoom híbrido de 120x, essa recarga de bateria de 120W, ou interagir com a ótima tela com 120 Hz. Você sequer vai poder fazer fotos no Instagram segurando o dispositivo para fazer bullying com os usuários da Samsung.

Lamento ser o portador de más notícias, mas a vida é assim: um dia apresenta um smartphone incrível que custa menos de 1.000 euros e você até cogita comprar o produto, e no outro dia dá uma pancada na sua cabeça dizendo que ele não foi feito para você ou para qualquer pessoa nesse planeta que não mora na China.

Aceita, que dói menos.

 

 

Via GSMArena


Compartilhe