Wine 5.0 chegou, e quer melhorar a experiência gaming no Linux | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Wine 5.0 chegou, e quer melhorar a experiência gaming no Linux | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Software | Wine 5.0 chegou, e quer melhorar a experiência gaming no Linux

Wine 5.0 chegou, e quer melhorar a experiência gaming no Linux

Compartilhe

O Wine 5.0 é oficial, e chega cheio de novidades, sendo uma delas em especial muito importante para uma boa parcela de usuários: o suporte aos videogames em Linux.

O sistema operacional recebeu várias novidades e melhorias, e mesmo que o Wine seja pensado na execução de aplicativos do Windows e Linux, fato é que, nesse momento, os pacotes e programas mais procurados pelos usuários do sistema operacional da Microsoft (Adobe Creative Cloud, Office 365, programas da Autodesk, etc) não funcionam corretamente nessa distribuição, e contam com um desempenho nitidamente distante em relação aos seus equivalentes para o Windows e macOS.

Ou seja, isso faz com que o pessoal do WineHQ centrem os seus esforços nas questões gráficas e, em função disso, eles estão impulsionando os jogos na plataforma. Este pode ser um diferencial relevante para um público que se sente órfão de soluções de qualidade para o universo gaming nos sistemas Linux. Por outro lado, muitos também esperam que o Wine 5.0 ofereça um suporte melhor para programas mais elaborados, como por exemplo o Photoshop.

A seguir, vamos conhecer as principais novidades oferecidas pelo Wine 5.0.

 

 

Mais de 7.400 mudanças nos últimos 12 meses

O WineHQ realizou 7.400 alterações entre o Wine 4.0 e o Wine 5.0. A nova versão é dedicada em memória de Jósef Kucia, desenvolvedor falecido em agosto de 2019, e que tem grande contribuição com a implementação no Wine do Direct 3D, além de ser o primeiro desenvolvedor do projeto vkd3d.

Dentro do emaranhado de mudanças adotadas nos últimos 12 meses, se destacam:

– Suporte ao Vulkan 1.1: a versão da API multiplataforma de gráficos lançada em março de 2018 agora permite o suporte de várias placas gráficas, suportando assim múltiplos monitores, com mudanças de configuração dinâmica.

– Suporte para módulos e bibliotecas no formato PE: essas bibliotecas são copiadas no lugar de arquivos DDL falsas. Tal conversão ainda terá um tempo de adoção e será um processo contínuo dentro da plataforma.

– Reimplementação do XAudio2, o sucessor do DirectSound no Windows lançado em 2008.

 

Tudo o que acontece no Wine tem grandes efeitos no Linux, inclusive fora do próprio Wine, já que graças ao aplicativo ele roda o Steam Play, plataforma de jogos online que conta hoje com 6.502 jogos funcionais, além dos 11.293 jogos compatíveis com a integração do Proton.

 

 

Vale a pena dar uma chance para o Wine

O Wine 5.0 entrega um elevado número de mudanças e melhorias, sendo essa nova versão muito mais completa que a anterior. Logo, dar uma chance para o novo sistema operacional não é nenhum absurdo. Pelo contrário: é o caminho natural das coisas.

Uma distribuição Linux muito conhecida por sua compatibilidade com os apps Windows e que passa a oferecer um maior suporte para os jogos pode resultar em uma proposta diferenciada dentro de um universo cujo sistema operacional historicamente nunca deu maior importância para os games.

Por isso, para os usuários que querem arriscar no segmento gaming, o Wine 5.0 aparece como uma das alternativas a serem consideradas. Nesse momento, não dá para dizer se esta é a melhor alternativa no setor dentro do universo Linux. Só o tempo (e os primeiros testes com ele) vai dizer.

 

 

Via WineHQ, Wine 5.0


Compartilhe