Vamos combinar uma coisa: todos nós, amantes do mundo da tecnologia, já sabíamos que isso ia acontecer um dia. Era apenas uma questão de tempo. Logo, vamos parar de fingir surpresa diante de uma notícia como essa.

Alguém decidiu testar o piloto automático da Tesla na situação mais profana do mundo, e gravou um vídeo para mostrar se funciona ou não. Ou seja, está rolando na internet um vídeo com uma relação sexual dentro de um carro Tesla com o piloto automático ativo. E, como qualquer pessoa pode imaginar, o vídeo viralizou rapidamente.

Tudo começou quando Taylor Jackson, uma jovem de 19 anos de idade e novata na comunidade do Pornhub, decidiu se transformar em uma estrela pornô do popular site de vídeos adultos. Ela já conta com vários vídeos na plataforma, mas esse que acabou de projetá-la para a fama mundial tem o inusitado e apelativo título “TINDER DATE CUMS IN ME IN A TESLA ON AUTOPILOT”.

 

 

Será que o Elon Musk sabe disso?

 

Com um título tão preciso e uma thumbnail tão explícita, foi uma questão de tempo para que o vídeo acumulasse mais de 4,5 milhões de reproduções. Até mesmo a conta oficial do Pornhub no Instagram acabou reagindo ao vídeo, com uma espécie de piadinha direcionada para Elon Musk.

 

 

 

De qualquer forma, o vídeo vai além da sua funcionalidade óbvia de excitar pessoas. Representa uma interessante prova de desempenho onde podemos comprovar a efetividade do sistema de piloto automático dos carros Tesla.

É importante deixar bem claro que nem as autoridades, nem o Pornhub, nem a Tesla Motors aprovam o uso de funções de piloto automático de um veículo para realizar vídeos pornográficos, nem para ter relações sexuais. Porém, eu insisto que era bem óbvio que alguém ia tentar isso em algum momento.

Resta saber se Elon Musk vai reagir à publicação do Instagram, difundindo algo como resposta em suas próprias redes sociais.

E… não… eu não vou colocar um link para esse vídeo, porque o TargetHD.net é um blog de família. Mas o título do vídeo está nesse post. Basta você realizar a busca no Pornhub, pois eu tenho certeza que você só vai assistir ao vídeo com fins antropológicos.