Compartilhe

A situação da Huawei pode ter uma solução, e que insinua isso é o próprio Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, ao afirmar que a Huawei Technologies pode ser incluída no acordo comercial que ele está tentando articular com a China.

Trump destacou que “existe provavelmente uma boa possibilidade” que as duas partes (Estados Unidos e China) consigam chegar a um acordo, colocando fim ao veto imposto pelo governo norte-americano, que resultou no fim das relações comerciais entre a Huawei e outras gigantes de tecnologia, como Google, Qualcomm, Intel ou ARM. Tal veto impede a empresa chinesa em operar e competir tal e como tem feito até agora.

 

 

Vamos aguardar pelo G20 no final de junho

 

A Huawei foi a única empresa chinesa que entrou na lista negra comercial dos Estados Unidos, a Entity List, além de enfrentar as acusações do Departamento de Justiça da administração Trump de espionagem. Sem falar na violação (tal e como aconteceu com a ZTE) das sanções econômicas que os Estados Unidos aplicaram contra o Irã.

Para Trump, a Huawei é considerada uma empresa “muito perigosa”. Porém, o que surpreende aqui é que, depois desses comentários e todos o discurso feito nos dias prévios, o próprio Trump abriu as portas para uma possível solução para o conflito com a Huawei.

“Se chegarmos a um acordo, podemos imaginar que a Huawei será incluída de alguma forma ou maneira em um acordo comercial”.

O comentário acima reflete a opção que tudo acabe se resolvendo, e ao ser questionado sobre os tipos de condição que seriam impostas pelos Estados Unidos, Trump apenas afirmou que “seriam muito boas para nós”.

Enquanto isso, um porta-voz do Ministério Exterior da China indicou que os motivos para Washington tratar dessa forma as empresas chinesas eram exclusivamente “políticas”, e destacou que este tipo de comportamento não ajuda “a criar um ambiente propício para as negociações”.

Donald Trump vai se encontrar com Xi Jinping, presidente chinês, no final de junho, por conta da reunião do G20 no Japão. Ainda que nenhum detalhe sobre um eventual avanço das negociações tenha sido revelado, foi indicado que havia “uma boa possibilidade” das duas partes chegarem a um acordo.

Vamos aguardar.

 

Via SCMP


Compartilhe