android smartphones teaser - Três smartphones que marcaram uma década do Android

São 10 anos de Android, mas nesse psot vamos destacar três smartphones que tiveram um papel de protagonismo no desenvolvimento deste sistema operacional móvel.

É claro que as escolhas aqui são subjetivas, e tantos outros poderiam entrar nesse psot. Porém temos aqui três modelos que deixaram marcas profundas no universo Android.

 

 

Samsung Galaxy S

 

galaxy s 4 - Três smartphones que marcaram uma década do Android

 

O primeiro da série Galaxy S da Samsung. Contava com processador ARM Cortex A8 a 1 GHz, 8 GB ou 16 GB de armazenamento, 512 MB de RAM, tela Super AMOLED de 4 polegadas (480 x 800 pixels) e câmeras de 5 MP e VGA.

Nasceu com o Android 2.1 Eclair e foi atualizado até o Android 2.3 Gingerbread. Foi tão popular, que a comunidade de desenvolvedores entregou várias atualizações para o dispositivo.

 

 

Motorola Moto G

 

moto x colors 02 - Três smartphones que marcaram uma década do Android

 

Marcou um divisor de águas no segmento de smartphones de linha média, dominando por anos em uma proposta onde os demais fabricantes não conseguiam entregar um produto igualmente competitivo.

O Moto G contava com uma tela LCD de 4.5 polegadas (1280 x 720 pixels), CPU Snapdragon 400 quad-core a 1.2 GHz, 1 GB de RAM, 8 GB ou 16 GB de armazenamento e câmera de 5 MP. Em 2014, a atualização do modelo com melhorias de hardware e o mesmo preço do anterior reforçou a dominância do produto dentro do seu segmento.

 

 

OnePlus One

 

OnePlus One - Três smartphones que marcaram uma década do Android

 

Se os modelos Nexus 4 e Nexus 5 alcançaram um grande sucesso no mercado, o Nexus 6, caro demais, não fez o mesmo. Isso criou o vácuo que a irreverente OnePlus aproveitou muito bem.

O OnePlus One contava com tela de 5.5 polegadas Full HD (1920 x 1080 pixels), processador Snapdragon 801 a 2.5 GHz, 3 GB de RAM, 16 GB ou 64 GB de armazenamento, câmeras de 13 MP e 5 MP, bateria de 3.100 mAh e CyanogenMod oficial.

Era um modelo imbatível, com preço de 269 euros para a versão com 16 GB, e 299 euros para o modelo com 64 GB. Inaugurou o termo ‘flagship killer’ no mundo dos smartphones.

 

 

E hoje?

 

Os tempos são outros.

O Galaxy S9 e o Huawei P20 brigam nos modelos premium. A linha Moto G virou mais uma dentro do concorrido mercado de linha média, e sem os diferenciais que o tornavam singular.

E o OnePlus 6 não conta com o fator preço que tanto o beneficiava (hoje, ele é mais caro que o ASUS Zenfone 5Z). Marcas como a Xiaomi entregam preços imbatíveis, e o futuro do Android é cada vez mais complexo e imprevisível.

Dez anos muito interessantes para o Android.

Como serão os próximos dez anos?