Arquivo para a tag: smartphone

Google estaria trabalhando em seu próprio smartphone, fora da linha Nexus

by

Google Nexus

A Google estaria desenvolvendo uma nova linha de smartphones fora da série Nexus, que seria comercializado no final de 2016. O modelo teria um controle mais restrito sobre o design, a fabricação e o software.

São citadas fontes internas que levantam o rumor, e isso marcaria uma mudança importante em relação à estratégia da Google na série Nexus, que contou com parcerias históricas com LG, Huawei, Samsung e HTC. No final de abril, a empresa criou uma divisão de hardware própria, indicando como responsável o ex-presidente da Motorola, Rick Osterloch. Essa divisão teria como objetivo conduzir vários projetos de dispositivos, e um deles seria um smartphone criado sob o controle completo da Google, como faz hoje a Apple com o iPhone.

 

Podemos ter até um Android completamente fechado

O Android é dominante no mercado mobile, com 4 de cada cinco smartphones comercializados. Porém, a Google não está satisfeita com isso: a plataforma sofre de uma fragmentação endêmica desde o seu lançamento, e as críticas contra os fabricantes se acumulam, também pela substituição de aplicativos e serviços em favor de soluções da Microsoft.

Isso poderia gerar consequências graves. Especula-se que o Android poderia ter um código fechado ou proprietário, e um projeto interno e altamente confidencial estaria em desenvolvimento pela Google para assumir o controle absoluto da plataforma, com uma versão do Android que reescreveria o entorno de execução de aplicativos Android Runtime (ART), eliminando por completo qualquer dependência persistente da versão de código aberto Android Open Source Project.

Ainda que alguns pensem que este seria “o começo do fim do Android”, a criação de uma nova linha de smartphones fora da série Nexus aponta para essa estratégia. Já sabemos que a Samsung está apostando muito no Tizen como alternativa, e recentemente a Huawei já levantou a bola que usaria o Android enquanto ele permanecer com o seu código aberto.

Por enquanto, tudo são especulações. Não há informações oficiais por parte da Google, mas fica claro que algo está acontecendo dentro da plataforma líder no mercado mobile a médio prazo.

Via Telegraph

É possível burlar o sensor de digitais de um smartphone com uma impressora

by

hack-sensor-impressora

A Universidade de Michgan descobriu uma forma de superar o leitor de digitais do smartphone com uma impressora baseada em injeção de tinta.

Aqui, mais uma vez vemos como uma solução pensada na segurança de um dispositivo pode ser superado com relativa facilidade. Já vimos isso antes no iPhone protegido com o sistema Touch ID, com o uso da plastilina e um pouco de paciência.

O sistema é bem simples: basta imprimir a digital e aplicá-la sobre o leitor de digital do smartphone, ainda que há um pequeno detalhe que adiciona um toque de distinção ao processo, que é a utilização da tinta condutiva na impressão.

O resultado pode ser visto no vídeo a seguir. O leitor de digitais reconhece a impressão como real, e desbloqueia o smartphone,  sem maiores complicações.

 

Via SoftpediaGizmodoYouTube (Michigan State University)

 

Intel mostra smartphone Android convertido em PC com Ubuntu

by

PCUbuntu

A Intel mostrou na MWC 2016 de Barcelona um smartphone Android que se transforma em um PC com Ubuntu quando conectado a uma tela externa.

A Intel denomina a função como “Big Screen Experience”, e é outra mostra de convergência de plataformas móveis para outros formatos. Para isso, eles utilizaram sua plataforma “Sofia” sobre um smartphone com sistema operacional Android, processador Atom x3, 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento. O modelo está modificado para dar suporte a uma tela externa, e com a ajuda de um teclado e mouse, transformá-lo em uma experiência de desktop Linux.

O núcleo Linux utilizado pelo Android favorece a convergência, já que o sistema de arquivos dos dois sistemas é idêntico, mantendo assim o smartphone plenamente funcional. O ambiente multi-tarefas, a interação com aspectos de produtividade e funcionalidades básicas rodam sem problemas em uma plataforma com hardware básico.

A Intel está lançando a ideia para os fabricantes parceiros, que pode se concretizar como algo prático para o futuro. O chip que gerencia tudo isso está pronto para produção imediata. É parte da estratégia da empresa em ampliar a sua presença no mercado mobile.

Via The Register

O seu smartphone está “cozinhando” os seus espermatozoides

by

smartphone-no-bolso

Você, meu amigo leitor do sexo masculino… cuidado ao ter o seu smartphone consigo dia e noite, pois segundo um estudo realizado por especialistas em fertilidade, o seu smartphone está “cozinhando” os seus espermatozoides.

A causa desse fenômeno é o próprio calo do dispositivo, além da atividade eletromagnética gerada, que pode degradar a qualidade do esperma de forma sensível em quase a metade dos casos. O efeito visível é uma redução considerável na quantidade de espermatozoides.

Deixar o smartphone de lado é quase uma missão impossível no mundo atual, e os especialistas afirmam que apenas uma hora com o dispositivo no bolso já é o suficiente para que o mesmo atue de forma negativa. Não só isso: utilizar o smartphone enquanto ele é carregado, dormir com ele ou deixar o mesmo carregando ou sem carregar sobre a cabeceira da cama também podem afetar o usuário.

O estudo menciona que há homens que dormem com o smartphone no bolso do pijama, e isso deve ser evitado a todo custo. Sobre os conselhos, levar o telefone nos bolsos da camisa no lugar da calça, ao menos para diminuir os efeitos nocivos, e deixá-lo carregando à noite em um cômodo que não seja o quarto onde você vai dormir são atitudes que devem ser tomadas pelos mais precavidos.

Fato é que: sem culpar os smartphones por um dos maiores problemas de fertilidade do mundo desenvolvido, evitar o contato constante e direto com qualquer tipo de eletrônico não é uma loucura. É um bom senso a ser considerado.

Via Telegraph

É assim que o seu smartphone pode melhorar a ajudar na fluidez das linhas de ônibus

by

smartphone-onibus

Os smartphones são poderosas ferramentas para receber dados e informações valiosas, indo muito além das fotos e mensagens nas redes sociais. É uma parte cada vez mais importante do Big Data, que aos poucos se aplica em diferentes aspectos de nossas atividades diárias, e que em breve pode chega também nas linhas de ônibus.

Pesquisadores da Universidade de Washington trabalham em um sistema inteligente de recompilação de dados, que utiliza os smartphones dos passageiros como fonte de informação. Em cada ônibus seria instalado um pequeno sensor que detecta cada smartphone que entra no veículo, identificando os sinais WiFi e Bluetooth do mesmo que se associa a um endereço MAC único e de forma anônima.

Ao entrar no ônibus, o sensor registra automaticamente o smartphone e captura informações relevantes, como a data e hora, quantas pessoas estavam no ônibus, o local exato da parada, o tempo que o veículo atrasou, entre outros. Depois disso, os dados analisam o desempenho de cada linha, verificando se é preciso melhorar os tempos de trajeto ou ampliar o número de ônibus naquela linha.

smartphone-onibus-02

Os primeiros testes foram satisfatórios e o baixo custo do sensor (US$ 60) pode fazer com que ele se popularize. Mas ainda existem vários problemas: a questão do anonimato é um deles, já que muitas pessoas não querem que o seu smartphone fique registrado na hora de entrar no veículo.

Se alguns usuários desligarem a detecção automática das redes sem fio, o sistema não funciona corretamente. Também é preciso melhorar os falsos positivos das pessoas que estão nas paradas de ônibus, mas não entram no ônibus. Isso pode alterar de forma errônea os dados compilados pelo sistema.

Via Slashgear

O PC segue como protagonista na indústria dos videogames

by

wasd-games

Um relatório da SuperData revela que os PCs ainda são os dispositivos com maior relevância no mudo dos videogames. Diferente do que muitos imaginavam (acreditando que as pessoas agora jogam mais nos smartphones), o consumo do PC supera de longe tanto os consoles tradicionais como os onipresentes dispositivos móveis.

O estudo mostra como os PCs para videogames “estão supervalorizados”. Diferente do que possa parecer, o protagonismo nas plataformas móveis não é tão evidente, uma vez que os lucros da indústria dos videogames com os PCs são muito maiores, e em 2015 alcançaram os US$ 32 bilhões, contra US$ 25 bilhões arrecadados pelos games móveis.

estudo-games-nos-pcs

Na verdade, as estimativas dos PCs estão até pessimistas, porque não levam em conta as vendas de videogames nas lojas. Pode ser que as vendas sejam marginais, mas nos smartphones são praticamente inexistentes. As coisas são ainda mais chamativas se comparamos essas duas plataformas com os consoles.

Os lucros totais dos 10 jogos mais vendidos nos consoles alcançaram a marca de US$ 2.1 bilhões em 2015, ficando bem longe dos US$ 6.3 bilhões dos 10 jogos mais vendidos no PC, contra US$ 6.18 bilhões dos 10 jogos mais vendidos nas plataformas móveis.

É claro que, em um determinado momento, os dispositivos móveis vão assumir o protagonismo do mercado dos games. Mas até lá, a situação dos PCs segue sendo excelente nesse segmento.

Via ArsTechnicaSuperData

Seu Smartphone Está Protegido?

by

smartphones-teaser

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender Antivírus para uso exclusivo do Targhet HD

Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), divulgada em abril de 2015, o número de smartphones já superou o de computadores no Brasil – são 154 milhões de celulares, contra 152 milhões de computadores.

Apesar disso, quando o assunto é segurança, os smartphones ainda estão atrás – uma pesquisa revelou que cerca de 90% dos usuários Windows contam com alguma proteção antivírus enquanto que, para os aparelhos Android, esse número não ultrapassa 60%. Levando em conta o amplo uso dos aparelhos móveis, é importante que o usuário se atente para a proteção de seus dados.

mulher-usando-smartphone-01

Sinais de Alerta para Infecções

Os indícios mais comuns da presença de vírus são os seguintes:

Créditos que “somem” do aparelho e débitos indevidos: um dos golpes mais comuns no Brasil é o cadastro de números em serviços de SMS que, por sua vez, passam a descontar o valor referente ao serviço periodicamente da vítima do golpe;

Desgaste anormal da bateria: assim como outros aplicativos, um malware precisa usar a bateria para funcionar e isso, em alguns casos, afeta a performance da bateria;

Presença de adwares: propagandas em excesso e páginas acessadas sem solicitação podem indicar a presença desse tipo de vírus no celular.

 

O que Fazer Caso seu Aparelho Esteja Infectado?

A solução mais prática para a eliminação de vírus é baixar o aplicativo de um antivírus para Android, como o da Bitdefender, por exemplo, que é gratuito e não prejudica o desempenho do aparelho. O próprio programa de proteção se encarregará de detectar e eliminar ameaças, deixando o aparelho limpo novamente. Em casos mais graves, a solução pode estar em resetar o celular – com isso o usuário perderá todos os dados armazenados no aparelho.

 

homem-usando-smartphone

Não Corra Riscos

O smartphone é muito mais do que um simples aparelho telefônico, por isso para proteger a integridade de seus dados, é importante ter alguns cuidados básicos:

  • Não realizar operações que exijam senhas (ex.: internet banking, compras, logins, etc.) em redes de Wi-Fi públicas;
  • Evite baixar aplicativos piratas ou fora das lojas oficiais;
  • Confira as permissões solicitadas por cada novo aplicativo;
  • Leia a URL (endereço) de um link antes de clicar nele; confira se ele é coerente com sua descrição.
  • Mantenha o sistema operacional e aplicativos sempre atualizados;
  • Invista na proteção de um antivírus.

Com cuidado e bom uso da internet é possível manter seu smartphone longe dos vírus e assim uma navegação saudável!

Imagem: Shutter Stock

banner-publi-targethd.jpg

Samsung Galaxy J1 2016 aparece na web: o smartphone mais barato dos coreanos

by

GalaxyJ1_2016

Esta é a primeira imagem real do Samsung Galaxy J1 2016 que vaza na internet.

Temos aqui um modelo básico, que inicia a renovação do catálogo de smartphones da Samsung. Se o Galaxy S7 será o modelo top de linha, o Galaxy J1 2016 será o modelo mais barato da empresa, destinado aos modelos de entrada Android. Ele (e algum outro) será apresentado na MWC 2016 de Barcelona (Espanha), que acontece no final de fevereiro.

Por enquanto, sabemos que o Galaxy J1 2016 terá uma tela de 4.5 polegadas (800 x 480 pixels), SoC Exynos 3457 quad-core trabalhando com 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento (expansíveis via microSD de 32 GB) e câmeras de 5 MP e 2 MP. O sistema operacional é o Android 5.1.1 com a capa de presonalização da Samsung.

U modelo muito básico nas suas características técnicas, mas que chegaria com um preço de venda que estaria abaixo dos US$ 100.

Celulares “burros” são melhores para chamadas e SMS

by

nokia3310

Um estudo realizado pela Ofcom (órgão regulador de telefonia móvel do Reino Unido) conclui o óbvio: os celulares ditos “burros”, ou celulares comuns, são os melhores na hora de realizar chamadas e enviar mensagens de texto.

Ou seja, um Nokia 3310 (foto acima) é melhor para as duas tarefas do que os modernos iPhone 6s ou Galaxy S6. Os motivos para isso são muito simples de serem entendidos: os smartphones não alcançam o mesmo nível de captação de sinal que os celulares convencionais, e em alguns casos precisam de uma intensidade de sinal até 10 vezes maior para realizar chamadas e enviar/receber SMSs.

A média é de uma intensidade de sinal sete vezes maior em relação aos celulares comuns para realizar uma simples chamada ou enviar uma mensagem de texto. Além disso, o uso de materiais como metal e cristal afetam negativamente a qualidade da chamada.

Por fim, o estudo conclui que até mesmo a posição da mão e o agarre do smartphone pode afetar o sinal, principalmente se tampamos a antena com os dedos. Algo muito comum de acontecer durante uma chamada.

Via Ofcom

Brasileiros com internet no smartphone chegam a 76 milhões

by

smartphones

O número de pessoas que usam o smartphone com acesso à internet no Brasil chegou a 76,1 milhões no terceiro trimestre de 2015. O ritmo de crescimento da posse de smartphones em 2015 foi de mais de 1 milhão de pessoas por mês, segundo a Nielsen IBOPE.

De acordo com a pesquisa, 51% dos usuários de smartphones têm o aparelho há mais de um ano. E, dos 76,1 milhões que atualmente já usam a internet no smartphone, 5% querem trocar o aparelho dentro de um mês e 12% querem um novo entre um e três meses. Segundo os dados da Nielsen, 63% do público tende a usar mais o aparelho durante a noite, das 20h às 22h. O horário do almoço (53%), 12 às 14, e do pós-trabalho (55%), também são bem requisitados.

A presença de computador com internet na casa dos brasileiros cresceu 10 vezes nos últimos 15 anos. Em setembro de 2000, 9,8 milhões de pessoas moravam em residências com computador conectado. Em 2015, esse número chegou a 95,6 milhões. Os maiores saltos ocorreram em 2004, quando os brasileiros começaram a usar mais os sites sociais e, em 2007, quando o acesso se popularizou com o aumento da renda.

HomTom HT6, um smartphone com bateria de 6.250 mAh

by

HomTom HT6-01

 

A desconhecida fabricante Doogee apresenta o HomTom HT6, um smartphone de linha média que se destaca por contar em seu interior com uma generosa bateria de 6.250 mAh, duplicando ou até triplicando a autonomia de uso em relação aos fabricantes mais conhecidos.

Fora isso, temos um dispositivo com tela de 5.5 polegadas (1280 x 720 pixels), 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno. O modelo estará disponível no mercado norte-americano por US$ 149 a partir do mês de novembro, e promete até sete dias de autonomia máxima (que podem variar de acordo com o perfil de uso). Além disso, a HomTom incorporou no dispositivo a tecnologia de recarga rápida da MediaTek, que promete completar 75% de carga em apenas 30 minutos.

HomTom HT6-02

Outro detalhe positivo é que o HomTom HT6 tem apenas 9.9 mm de espessura, ou seja, é tão fino como muitos outros, mas com uma bateria com uma capacidade muito superior.

A pergunta que fica é: como esse modelo vai funcionar no mercado real. A Doogee é mais uma fabricante chinesa que promete longa autonomia de bateria para o uso diário. Mas será que o resultado final do produto é o prometido?

Só os testes práticos podem dizer.

HomTom HT6-03

Via CP Entertainment, Doogee

Sharp RoboHon, um smartphone que se transformou em um robô

by

Sharp RoboHon-03

A Sharp decidiu transformar um dos seus smartphones em um pequeno robô, o RoboHon. O produto pode receber várias funcionalidades básicas relacionadas às comunicações, além de ser uma ferramenta para a interação humana em diferentes níveis.

O projeto é semelhante ao Pepper, mas com alguns elementos que dão sentido ao formato de robô adotado pela Sharp. O RoboHon pode caminhar, sentar e mover os braços, além de utilizar de expressões para interagir com o usuário. Seu criador é o designer Tomotaka Takahasi, mais conhecido pelos projetos do Ropid ou Kirobo, e o dispositivo é relativamente pequeno (19.5 cm), com um peso de 390 gramas.

Sharp RoboHon12

O RoboHon conta com câmeras e microfones que reconhecem o tempo todo as pessoas que interagem com ele, além de conectividades LTE e WiFi. O conjunto é gerenciado por um processador Qualcomm Snapdragon 400 e uma tela de 2 polegadas, com resolução QVGA.

Além de realizar e receber chamadas, gerenciar e-mails, caminhar, compreender as pessoas, lembrar coisas que pedimos e realizar fotos, o RoboHon da Sharp é capaz de projetar imagens e vídeos. O produto chega ao mercado na primeira metade de 2016, e não tem preço definido.

Mais imagens a seguir.

Sharp RoboHon-01 Sharp RoboHon-02 Sharp RoboHon-04 Sharp RoboHon-05 Sharp RoboHon-06 Sharp RoboHon07 Sharp RoboHon08 Sharp RoboHon09 Sharp RoboHon10 Sharp RoboHon11

Via Sharp

ASUS Zenfone 2 Laser disponível no Brasil, por R$ 899

by

asus-zenfone-2-laser-01

A ASUS iniciou a comercialização no mercado brasileiro do smartphone ASUS Zenfone 2 Laser, modelo de entrada da nova leva de dispositivos da empresa. O modelo chega ao mercado oferecendo a mesma experiência de uso das versões mais completas, mas com um hardware mais comedido, pensando sempre em uma melhor relação custo-benefício.

O ASUS Zenfone 2 Laser conta com um slot dual SIM, tela IPS LED Backlight de 5.5 polegadas (1280 x 720 pixels), sistema operacional Android 5 Lollipop com interface de usuário Zen UI, câmera traseira de 13 megapixels e câmera frontal de 5 megapixels. Nessas características, temos aqui os mesmos itens presentes no Zenfone 2, modelo top de linha, com valor sugerido no Brasil de R$ 1.499.

A principal diferença do ASUS Zenfone 2 Laser é a presença do processador Qualcomm Snapdragon MSM 8916 de 1.2 GHz, que teoricamente é menos potente que o chip Intel presente no Zenfone 2. Esse SoC trabalha com 2 GB de RAM e 16 GB eMMC (expansíveis via microSD de até 64 GB) e bateria de 3.000. Com todas as otimizações e recursos de software aplicadas pela ASUS, o conjunto promete um desempenho aceitável para os usuários com necessidades básicas de uso.

O ASUS Zenfone 2 Laser tem preço sugerido no Brasil de R$ 899.

Via Loja ASUS

Review | LG G4 Stylus

by

LG-G4-Stylus

A LG segue com a tradição de lançar um modelo top de linha, e lançar opções alternativas, com especificações mais modestas, mas com a mesma proposta de design, estética e funcionalidades básicas. Com o lançamento do LG G4, modelo top de linha para 2015, os coreanos lançaram também o LG G4 Stylus, que se destaca pela tela generosa, trabalhando com uma caneta apontadora, para uma maior produtividade.

O grande desafio da LG com os seus modelos em 2015 é garantir que a experiência de uso e a relação custo-benefício continua a ser uma das mais interessantes do mercado mobile, ainda mais em um ano onde vários novos competidores apareceram com propostas muito interessantes. Será que foi possível melhorar nesse modelo nos mesmos elementos que o LG G4 evoluiu (design, tela e câmera)?

O review a seguir responde essa e outras perguntas. Também tenta identificar qual é o tipo de usuário que deve considerar a compra desse modelo, e se a LG conseguiu repetir a fórmula de sucesso dos modelos anteriores. Ter um bom produto de linha média passou a ser uma obrigação com uma concorrência tão voraz. Apresentar diferenciais que conquistem o consumidor é, agora, o que pode determinar a vitória ou derrota dentro desse segmento.

 

Características Físicas

2015-09-22 14.14.36

Vendo de longe, é difícil diferenciar o LG G4 Stylus do LG G4. São modelos muito semelhantes, reforçando assim a proposta da LG de oferecer a mesma estética que o modelo top, mas com um preço mais acessível, em uma proposta mais modesta. Nesse sentido, os coreanos foram bem sucedidos, pois as semelhanças entre os dois produtos são enormes. Mas as diferenças podem ser percebidas quando prestamos atenção para os detalhes.

2015-09-22 14.17.51

Uma das primeiras diferenças de design do LG G4 Stylus para o LG G4 está na sua curvatura traseira. Ela é mais reta do que aquela encontrada no modelo principal, talvez para acondicionar melhor a caneta stylus na parte superior do dispositivo. Mesmo assim, o produto tem um design industrial muito agradável, acompanhando a tendência de linhas da nova série de produtos da LG.

2015-09-22 14.16.58

Os botões de controle de volume e liga/desliga, localizados na parte traseira do produto também seguem a tendência de design apresentada no LG G4, incluindo o sensor de câmera, que agora traz o foco a laser, diferente dos modelos intermediários das gerações anteriores. Essa é uma excelente notícia, já que é uma das soluções mais elogiadas dos modelos top de linha da LG, e era ago relativamente simples de ser implementado nos modelos mais acessíveis.

Esse diferencial agrega valor de mercado ao produto, principalmente em um segmento onde a concorrência começa a adotar soluções semelhantes, pensando justamente na oferta da melhor foto possível pela melhor relação custo-benefício.

2015-09-22 14.18.59

Como já destacado um pouco antes, a caneta stylus fica na parte superior, em um sistema de inserção e remoção bem simples. Um pequeno espaço no próprio corpo do LG G4 Stylus torna a remoção dessa caneta muito fácil para qualquer pessoa que tenha um pouco de unha no dedo indicador. E sua inserção também é intuitiva e (prestem atenção) EM UMA ÚNICA DIREÇÃO. Ou seja, mesmo que você force muito, você NÃO CONSEGUE INSERIR ESSA CANETA NA ORIENTAÇÃO INCORRETA. Se você o fizer, a caneta pode quebrar, e aí efetivamente o problema é do cliente.

Mas, veja bem: NÃO É POSSÍVEL INSERIR A CANETA DO LADO ERRADO, diferente de outros fabricantes que projetam mal o acessório, o que pode resultar em acidentes e efeitos colaterais indesejados. Seria bacana que alguns fabricantes seguissem o exemplo da LG e projetassem o seu acessório de forma que, de forma natural, eles fossem utilizados de uma única forma (a correta), sem dar a chance do dispositivo ser inserido de forma errada. Não é mesmo, Samsung?

A carcaça traseira do LG G4 Stylus é de plástico, mas que não aparenta ser de baixa qualidade. A tampa em tom prateado reforça a proposta visual dessa nova série de produtos, e protege bem os componentes internos do telefone.

2015-09-22 14.22.42

Por conta dos botões traseiros, as laterais do smartphone são limpas, o que ajuda na redução da espessura do dispositivo. Também vale observar que na parte inferior temos apenas o conector para o cabo microUSB.

De um modo geral, o LG G4 Stylus tem um bom agarre, mesmo sendo um modelo com tela de 5.7 polegadas. É evidente que quem tem mãos pequenas terá uma certa dificuldade em manejar com o produto com uma das mãos. Mas levando em conta que ele é um phablet que propõe o uso com as duas mãos, acredito que na maior parte do tempo o usuário se sentirá confortável com o produto. Ou pelo menos ficará mais satisfeito do que usar um tablet de 7 polegadas, que tem uma mobilidade consideravelmente menor do que um dispositivo como esse em avaliação nesse post.

 

Acessórios

No kit de venda do LG G4 Stylus, temos o básico: cabo microUSB, adaptador de energia e fones de ouvido. Ou seja, os itens considerados padrão para boa parte dos produtos da LG. É uma pena que, nesse caso, temos um fone de ouvido ‘padrão’, e não o excelente QuadBeat, presente nos modelos mais avançados. Porém, não podemos reclamar: sempre temos que pensar que a LG está priorizando uma melhor relação custo-benefício para o produto.

Dessa vez, a assessoria de imprensa da LG também disponibilizou para testes dois acessórios complementares.

2015-09-22 14.21.02

O primeiro deles é o Quick Circle Case para o LG G4 Stylus, um case com tampa protetora que interage com o software do smartphone, oferecendo usabilidades específicas. O acessório não deixa o smartphone mais espesso, pelo contrário: passa um ar ainda mais profissional para o dispositivo, além de oferecer uma proteção relativa para as laterais e tela do telefone.

2015-09-22 14.21.11

O LG G4 Stylus detecta que o usuário está utilizando o Quick Circle, e automaticamente ativa os seus recursos específicos, como exibição do relógio apenas na área vazada da tampa do case (em diferentes temas de sua escolha), além de atalhos rápidos para aplicativos e funcionalidades específicas. Com um duplo toque na área disponível na tela, o relógio e esses hubs são exibidos de forma automática, o que torna o seu uso prático mesmo com a tela protegida pela tampa.

2015-09-22 14.21.26

Outra boa notícia: o Quick Circle Case não obstrui o sensor de câmera quando você deseja tirar fotografias com o smartphone. Nem preciso dizer que um case comum com tampa não oferece essa praticidade, tornando o uso muito incômodo em situações onde a agilidade para registrar a imagem é mais do que necessária.

2015-09-22 14.21.51

A Quick Circle Case se encaixa muito bem ao LG G4 Stylus, sem deixar o produto espesso. Isso é muito importante, pois não tira a elegância do produto, e mantém a sua proposta de design mais sóbrio, pensado um pouco mais nos usuários que pedem uma seriedade no acabamento do dispositivo.

2015-09-22 14.23.05

O outro acessório oferecido para testes pela LG foi a Portable Battery Charger BP4 de 5.200 mAh. O produto possui uma capacidade de armazenamento de energia muito menor do que soluções recém lançadas no mercado (com 10.000 mAh), mas ele tem as suas virtudes.

2015-09-22 14.23.22

O seu design bonito e inteligente é uma dessas qualidades. Ele é compacto, o que facilita o seu transporte dentro do bolso da calça, na bolsa ou na mochila. Outro detalhe interessante é que o seu botão de liga/desliga/botão de verificação de energia vem bem integrado ao corpo do produto, sem ficar muito em evidência, como em outras soluções.

2015-09-22 14.23.58

Também vale a pena destacar que a Portable Battery Charger da LG conta com o seu próprio cabo USB/microUSB integrado ao corpo da bateria, o que torna o seu transporte ainda mais prático. Ou seja, mesmo ele contando com uma bateria com capacidade menor do que a concorrência, ele pode ser mais funcional para quem precisa de mobilidade.

2015-09-22 14.23.39

O acessório também oferece uma longa duração de bateria em standby, e durante os testes foi capaz de recarregar a bateria do LG G4 Stylus de 2.900 mAh de forma parcial por pelo menos duas vezes (ao alcançar 15% de bateria restante, foi feita a recarga completa com a bateria externa por duas vezes). O produto também é compatível com smartphones de outros fabricantes.

 

Tela

O LG G4 Stylus possui uma tela IPS LED de 5.7 polegadas, com resolução HD (1280 x 720 pixels, 258 pixels por polegada). Aqui, vemos uma das grandes restrições feitas pela LG em relação ao LG G4, com uma tela com resolução consideravelmente inferior ao modelo principal. De novo, algo compreensível, pois precisamos sempre ter em mente que o fabricante priorizou a melhor relação custo-benefício para um produto com design e funcionalidades próximas ao modelo mais completo.

2015-09-22 14.14.59

Em compensação, a LG investiu naquilo que lhe compete: tecnologias próprias. A tela do LG G4 Stylus conta com a tecnologia In-Cell Touch, que aumenta a fluidez do toque na tela, tornando a experiência de uso mais intuitiva e prazerosa. Com essa tecnologia, o usuário pode inclusive escrever e desenhar na tela com maior precisão – e para um modelo com uma caneta stylus, essa é uma vantagem a ser considerada. Uma melhor interação com o sistema operacional resulta em uma maior produtividade do usuário.

A tela do LG G4 Stylus usa também as tecnologias de telas de TVs da LG, algo que os coreanos optaram por adotar nas gerações anteriores. E os ótimos resultados se repetem: temos mais uma vez uma tela que entrega cores vibrantes, um bom nível de contraste e brilho. Os gráficos de diferentes tipos de conteúdo são exibidos de forma plena, e a maioria dos usuários de dispositivos nessa faixa de preço ficarão satisfeitos com os resultados.

2015-09-22 14.15.59

É claro que os mais exigentes poderão se sentir incomodados pelo fato desse smartphone contar com uma tela HD, quando vivemos de forma plena a era do Full HD em dispositivos móveis. Mas, de novo, vale o mantra: relação custo-benefício. Até porque também temos que lembrar que um hardware mais limitado resultaria em uma experiência deficitária na hora de exibir esses conteúdos em um desempenho pleno.

2015-09-22 14.16.32

Além disso, já está subentendido a algum tempo que, se você quer um hardware mais robusto, você precisa desembolsar um pouco mais de dinheiro. A linha média prioriza a boa experiência de uso pelo menor preço possível.

 

Sistema Operacional e Interface de Usuário

O LG G4 Stylus conta com o sistema operacional Android 5.0 Lollipop, com a interface modificada pela LG, a UX 4.0. Como já estamos acostumados com a proposta Android dos coreanos, não precisamos destacar muito as funcionalidades da sua interface. São basicamente as mesmas que já conhecemos no LG G4, com algumas restrições naturais por conta da proposta mais comedida do smartphone.

Screenshot_2015-09-22-00-00-26

Dito isso, mais uma vez a LG faz um bom trabalho em equilibrar a adição de recursos e funcionalidades próprias com um bom desempenho do Android em um hardware mais modesto. De um modo geral, o desempenho do LG G4 Stylus é satisfatório, onde não se percebem lags ou arrastos durante as transições de tela. E quando acontece, está ‘dentro da normalidade’ para um Android de linha média, ou seja, durante a instalação ou atualização de aplicativos.

Screenshot_2015-09-22-00-00-46

Muitos vão preferir um Android em estado puro, e isso se tornou muito mais uma questão de gosto. É claro que um Android sem modificações entrega a experiência real do sistema operacional, mas as adições da LG à sua interface são sempre bem vindas. Por exemplo, os já citados recursos com o Quick Circle Case, os toques duplos para ligar/desligar a tela, as funcionalidades de anotações e desenhos para o uso com a stylus, o QuickMemo+, o LG Backup e outras soluções.

De fato, quem já conhece essa proposta Android da LG de outros modelos certamente ficará satisfeita com o resultado final entregue pelo LG G4 Stylus. A interface oferece um bom desempenho, boas funcionalidades e recursos interessantes.

 

Qualidade de Áudio

2015-09-22 14.17.22

O LG G4 Stylus conta com um alto-falante traseiro que fica abaixo das expectativas. Tudo bem, temos que compreender que estamos diante de um smartphone de linha média, onde restrições precisam ser feitas em nome do custo-benefício. porém, alguns dos seus concorrentes de preço possuem um sistema de áudio que entrega um resultado final com melhor qualidade, em alguns casos com alto-falantes frontais.

2015-09-22 14.18.27

O alto-falantes para chamadas também segue essa tendência de entregar um volume de áudio um pouco abaixo do desejado, Em ambientes com grande quantidade de ruído externo, é possível observar uma certa dificuldade em ouvir de forma adequada a pessoa do outro lado da chamada.

 

Internet

Esse item requer uma maior atenção de você, leitor desse post, e principalmente para os clientes interessados na aquisição desse smartphone. O LG G4 Stylus possui duas versões, com especificações distintas de hardware, que resultam em opções de conectividade diferentes.

Screenshot_2015-09-22-00-01-10

O usuário que entende que não vai precisar de uma internet móvel de alta velocidade e podem se contentar com o 3G (e receber a função de HDTV móvel em troca), devem escolher o LG G4 Stylus com o processador MediaTek MT6592m. Já o usuário que precisa ter uma conectividade mais eficiente e maior velocidade na transmissão de dados com a internet 4G deve escolher o modelo com processador Qualcomm Snapdragon 410.

As duas opções também determinam as diferenças de preços entre os modelos, o que também pode influenciar na decisão final de compra. Além disso, você deve levar em consideração que mesmo que a conectividade LTE não esteja disponível em grande parte das cidades brasileiras, ela eventualmente estará presente no futuro a médio prazo, sem falar que aqueles que se deslocam muito podem se deparar com uma conexão 4G em alguma viagem de férias ou de trabalho.

Logo, procure escolher um modelo que ofereça uma melhor relação custo-benefício para você a longo prazo. Inclusive nesse quesito.

 

Câmera

A LG trabalhou duro nas suas câmeras ao longo dos anos, e tem como resultado direto desse esforço oferecer aquela que é considerada a melhor câmera traseira de um smartphone Android no momento (no LG G4). O LG G4 Stylus não tem sensores tão poderosos, mas dentro de sua proposta, os resultados são muito competentes.

Screenshot_2015-09-22-00-02-38

A câmera traseira do LG G4 Stylus possui uma resolução de 13 megapixels, que se beneficia do sensor a laser, que estreou no LG G3 e foi uma das boas novidades do smartphone na época do seu lançamento. Ver a LG apostando nesse sensor em modelos de linha média é uma excelente notícia, não apenas por oferecer um diferencial em relação à maioria dos seus concorrentes diretos, mas por oferecer um recurso que tem um fator determinante no resultado final das fotos registradas.

Screenshot_2015-09-22-00-02-49

No caso específico do LG G4 Stylus, não temos o mesmo software de câmera do LG G4. Ele volta para a versão ‘simplificada’, vista no LG G3, sem o modo manual que foi tão elogiado no modelo mais potente. Aqui, a mudança tem uma explicação bem simples: a restrição técnica. Afinal de contas, temos um sensor de qualidade inferior, ou seja, não há motivos para colocar um software que exige mais do hardware e do sistema operacional como um todo.

20150919_142906

Na prática, o LG G4 Stylus oferece fotos de boa qualidade, onde mesmo sem um controle mais específico do sensor ou com a ausência de diferentes modos de cena, é possível registrar boas imagens em diferentes condições de iluminação. Como a maioria dos usuários vai utilizar as imagens para o compartilhamento nas redes sociais, entendo que o sensor desse modelo é mais que suficiente para essa tarefa.

Mais imagens a seguir.

20150919_142657 20150919_142738 20150919_150605 20150919_150609 20150919_161637 20150920_083024 20150920_175717 20150921_183100 20150921_184241 20150921_235912

Agora, falando do sensor frontal.

20150919_200732

O sensor frontal possui 5 megapixels, e é igualmente eficiente para as selfies. A LG tenta ‘dar uma força’ para os usuários que gostam de realizar as selfies em baladas ou ambientes com baixa luminosidade, oferecendo um recurso que ilumina a tela nas suas bordas na hora de registrar essas fotos, simulando a presença de um flash. No final das contas, essa funcionalidade é um ‘placebo’: tenta ajudar, mas não resolve. Ou não mostra a mesma eficiência no resultado final que um flash dedicado oferece.

Screenshot_2015-09-22-00-03-07 Screenshot_2015-09-22-00-03-28 20150922_000342

No final das contas, temos um conjunto de câmeras bem ajustado para a sua proposta. A maioria dos usuários na sua faixa de preço ficarão satisfeitos com os resultados obtidos. Nesse aspecto, o LG G4 Stylus atende muito bem, dentro de suas possibilidades.

 

Games

Em via de regra, os smartphones da LG são competentes para oferecer uma jogabilidade minimamente ajustada para os gamers menos exigentes. E no caso do LG G4 Stylus, isso não é diferente.

Screenshot_2015-09-22-00-06-17

Mesmo sendo um modelo de linha média, ele pode atender bem aos gamers casuais, rodando a maioria dos jogos de forma limpa e sem lags. Em games com maior demanda de hardware, alguns pequenos arrastos foram percebidos, mas nada que prejudique a jogabilidade dos títulos na maior parte do tempo.

É preciso reforçar aqui que a ideia geral do dispositivo é oferecer a melhor relação custo-benefício possível. Por isso, o seu hardware é mais modesto, e os resultados nos games ficam abaixo dos modelos mais robustos. Por outro lado, modelos de outros fabricantes não vão muito além disso nesse aspecto, o que coloca esse modelo na briga para conquistar o coração dos gamers casuais.

Screenshot_2015-09-22-00-08-21 Screenshot_2015-09-22-00-06-57 Screenshot_2015-09-22-00-08-26 Screenshot_2015-09-22-00-08-47

E mais uma vez lembramos a velha frase: se você quer um desempenho e qualidade melhor nos games em um smartphone, desembolse um pouco mais de dinheiro. Simples assim.

 

Bateria

O LG G4 Stylus conta com uma bateria de 2.900 mAh, e entra na regra dos modelos de sua categoria: com uso moderado, você consegue um dia de uso sem problemas. Se o uso for mais intenso (visualização de vídeos, jogos, etc), você fatalmente vai precisar recarregar o dispositivo antes do final do dia.

Screenshot_2015-09-22-00-01-57

Nessas horas, faz falta o sistema de recarga rápida presente em outros modelos concorrentes da alternativa da LG. Se o consumo de bateria pode ser maior em um uso mais exigente, ao menos torne o sistema de recarga algo menos demorado, para que o usuário possa voltar a utilizar o dispositivo depois de um período de descanso, ou após o almoço, por exemplo.

Mesmo assim, as tecnologias presentes no seu processador, combinados com as soluções de software adotadas pela LG podem resultar em um dispositivo que pode atender bem as necessidades de uso da maioria dos usuários na sua autonomia de bateria. Para aqueles que não são grandes consumidores de conteúdo, podem passar mais tempo com o smartphone no WiFi ou não vão ficar jogando o dia inteiro, o LG G4 Stylus pode dar conta do recado.

 

Armazenamento

O LG G4 Stylus conta com 16 GB de armazenamento nativo, onde 6.7 GB são utilizados com os arquivos de sistema e a firmware Android com a interface UX 4.0. E esse é o preço que se paga pelas customizações adotadas pelos coreanos no sistema operacional do Google.

Screenshot_2015-09-22-00-02-16

Mesmo assim, o problema é atenuado com a disponibilidade do slot para cartões microSD de até 32 GB, o que garante ao usuário uma maior liberdade para armazenar os seus conteúdos pessoais, principalmente fotos, vídeos e músicas. Esta parece ser a solução escolhida pelos principais fabricantes para seguirem oferecendo dispositivos com 16 GB de armazenamento nativo, o que é o mínimo aceitável para um telefone Android hoje (convenhamos, 8 GB de armazenamento não dão para nada).

 

Desempenho

Dentro de suas características, o LG G4 Stylus possui um desempenho aceitável. Não muito diferente de outros modelos dentro da sua faixa de preço, mas dentro do esperado para o hardware disponível.

O produto está disponível em duas versões: uma com o processador MediaTek MT6592m com conectividade 3G e HDTV, e a outra com processador Qualcomm Snapdragon 410, com conectividade 4G. Os dois modelos recebem 1 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno (expansíveis via microSD de até 32 GB).

O modelo que recebemos para testes foi o LG G4 Stylus 4G, mas imagino que o desempenho geral seja basicamente o mesmo para os dois modelos. Dito isso, esse smartphone da LG oferece um desempenho que vai agradar a maioria dos usuários mais casuais, com um bom desempenho na maior parte do tempo de uso do dispositivo.

Talvez alguns arrastos gráficos são percebidos em situações bem pontuais (atualização de aplicativos ou execução de jogos), mas entendo que a maioria dos modelos com essas características ofereçam o mesmo resultado final que o modelo da LG. Ou seja, não há grandes pontos de prejuízo nesse aspecto para essa alternativa.

De qualquer forma, levando em consideração que temos aqui especificações um pouco mais modestas, podemos afirmar que a LG fez um bom trabalho ao oferecer um produto que ainda consegue oferecer um desempenho bem ajustado, com uma experiência de uso satisfatória.

 

Conclusão

2015-09-22 14.14.41

O LG G4 Stylus é um bom smartphone de linha média. Mesmo ficando um pouco abaixo de outros modelos de sua faixa de preço nas especificações de hardware, ele entrega um desempenho muito equilibrado, e que atende as necessidades do seu público, principalmente aqueles que já estão acostumados com a proposta de software da LG.

O modelo se destaca pela sua ótima, tela, os eficientes sensores de câmera, pelo design que herda muito do LG G4 e pelos recursos pensados na produtividade. Não é simplesmente colocar uma caneta stylus em um smartphone e pronto. A LG preparou o dispositivo para que o usuário tirasse o melhor proveito possível dessa adição técnica, e isso resulta em uma proposta interessante para aqueles que não querem gastar o preço de um top de linha para um smartphone com tela de grandes dimensões.

19361979

Mais imagens do produto a seguir.

2015-09-22 14.14.36 2015-09-22 14.14.45 2015-09-22 14.14.51 2015-09-22 14.15.00 2015-09-22 14.15.11 2015-09-22 14.17.00 2015-09-22 14.17.17 2015-09-22 14.17.24 2015-09-22 14.17.38 2015-09-22 14.17.55 2015-09-22 14.18.09 2015-09-22 14.18.16 2015-09-22 14.18.25 2015-09-22 14.18.37 2015-09-22 14.19.53 2015-09-22 14.19.56 2015-09-22 14.20.03 2015-09-22 14.20.38 2015-09-22 14.20.48