TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Sinal aberto na TV paga durante o confinamento chega ao fim em 10 de maio | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | Sinal aberto na TV paga durante o confinamento chega ao fim em 10 de maio

Sinal aberto na TV paga durante o confinamento chega ao fim em 10 de maio

Compartilhe

Tudo nessa vida chega ao fim e, sinceramente, o desejo de todos é que a pandemia termine o quanto antes possível. E agora temos mais um motivo para querer logo o fim desse pesadelo coletivo: a ação que liberou diversos canais de TV por assinatura durante o período de isolamento social preventivo está chegando ao fim.

Você não achou que essa oferta de canais de todos os pacotes iria durar para sempre, não é mesmo? Até que seria muito bom, mas as principais operadoras de TV por assinatura do Brasil (SKY TV, Vivo TV, Claro Net e Oi) informaram logo no começo da oferta (e da quarentena) que a mesma seria por tempo limitado. E esse tempo chegou.

Todas essas operadoras de TV paga vão finalizar a campanha de oferta de conteúdo gratuito para os seus assinantes no dia 10 de maio de 2020. Antes que as reclamações comecem, é importante lembrar que os canais ficaram liberados (em maior ou menor quantidade, dependendo da operadora) por mais de 30 dias, para dessa forma oferecer mais entretenimento e informação para todo os clientes.

 

 

 

Um serviço que precisa ser sustentável

 

A partir do dia 11 de maio, os assinantes vão receber apenas os canais que já fazem parte do seu contrato. É claro que alguma das operadoras envolvidas nessa oferta podem prorrogar o tempo de disponibilidade dos canais liberados, mas isso é pouco provável, por um motivo muito lógico e racional: a iniciativa nasceu de um acordo envolvendo as programadoras (que disponibilizam os canais) e as operadoras de TV por assinatura no Brasil. E como todos precisam obter lucros para garantir a manutenção e o conteúdo dos serviços ofertados, não é possível oferecer esses canais pagos para pacotes mais acessíveis por mais tempo.

É importante manter nesse momento a sustentabilidade dos serviços de TV por assinatura para os assinantes, e todos no setor sentiram o efeito da pandemia, em diferentes níveis. Tanto, que a iniciativa foi perdendo a adesão de alguns dos seus parceiros, onde a baixa mais sentida pelos assinantes aconteceu com a rede Telecine, que ofereceu os seus canais de graça por 30 dias.

Agora, as operadoras de TV paga devem trabalhar com as ações de degustação de canais, que normalmente acontecem e que não devem parar por causa da crise econômica e no setor. Todos os meses, alguns canais são liberados para todos os assinantes por tempo limitado, principalmente nos períodos de estreias de novos programas em determinados canais.

Por outro lado, o fim da oferta de canais gratuitos para todos os assinantes pode entregar um efeito indigesto para as operadoras: a perda de assinantes.

A Anatel estima que a TV por assinatura perdeu pelo menos 89 mil assinantes ao longo do mês de março de 2020. A tendência de queda de assinantes já se fazia presente ao longo dos últimos 12 meses, pois boa parte dos usuários estavam migrando da TV paga para as plataformas de streaming.

Agora, essa queda pode ser ainda maior, mas por questões econômicas: com a pandemia, muitas pessoas ficaram desempregadas ou tiveram os seus padrões econômicos modificados, e a tendência é que as pessoas acabem abrindo mão de alguma coisa para equilibrar as contas domésticas. E a TV por assinatura tende a ser um dos primeiros alvos de corte orçamental.

 

 

Via Yahoo! Finanças


Compartilhe