O último relatório sobre o Estado da Internet realizado pelo Hootsuite e We Are Social confirmou o óbvio: o uso da internet segue crescendo de forma irremediável.

Neste mês de outubro, se conectaram 4.716 bilhões de pessoas na internet. 3.397 bilhões são usuários das redes sociais, e 3.173 bilhões acessaram as redes sociais no smartphone.

De julho a setembro de 2018, 68 milhões de pessoas se conectaram à internet pela primeira vez, um aumento de 1.5% em apenas três meses. E chama a atenção o crescimento muito rápido dos usuários das redes sociais.

São 320 milhões de novos usuários de redes sociais entre setembro de 2017 e outubro de 2018. Um milhão a mais se conectou a partir de um smartphone.

O smartphone domina a internet, notebooks e desktops também registraram aumento de tráfego. A diferença de velocidade de conexão é que mudou bastante.

Os usuários tendem a utilizar o smartphone para consultas simples, e notebooks ou desktops com conexão estável para tarefas mais sérias, como as profissionais. Na verdade, a velocidade da conexão móvel diminuiu um pouco para 22.99 Mbps, enquanto que a velocidade de banda larga fixa aumentou 3%, com 47.83 Mbps.

Cingapura tem a banda larga fixa mais veloz, com 189 Mbps em média. A Noruega tem a conexão móvel mais rápida, com 63 Mbps. A média global da velocidade de conexão móvel é de 50 Mbps.

38% dos entrevistados declararam que utilizaram buscadores de voz nos últimos 30 dias, um aumento de 45% em relação ao ano passado. 46% dos usuários de internet entrevistados com idades entre 16 e 24 anos utilizaram assistentes de voz nos últimos 30 dias.

Apenas 42% dos entrevistados declararam estar preocupados pelo uso que dão aos seus dados.

 

E… o que acontece com Zuckerberg?

 

2018 foi o ano mais difícil para o Facebook, mas Mark Zuckerberg pode ficar tranquilo: o número de usuários da sua principal rede social continuam a crescer, apesar dos escândalos.

Desde junho, o Facebook ganhou 38 milhões de novos usuários, com crescimento de 1.7% por trimestre. Podem ser números menores do que os projetados pelos investidores, mas ainda é a rede social mais utilizada do mundo. O WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais utilizado, e o Instagram é a terceira rede social mais utilizada no planeta.

Em resumo: o império de Mark Zuckerberg continua praticamente intacto.

Para conferir o estudo na íntegra, clique aqui.