Wetten.com Brasil Apostas
Home » Notícias » Samsung Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge… morreram!

Samsung Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge… morreram!

Compartilhe

Nada é eterno nesse mundo. Tudo nessa vida chega ao fim, e no mundo dos smartphones Android, em muitos dos casos, chegam ao fim antes do tempo desejado. A obsolescência programada adotada pelos fabricantes de telefones com esse sistema operacional é polêmico o suficiente a ponto de ser irritante para algumas pessoas, pois aposenta produtos de forma precoce produtos que ainda poderiam render muito bem nas mãos dos usuários se tais modelos recebessem as atualizações para as versões de software mais recentes.

Dois modelos de smartphones que, na opinião de muitos, foram aposentados bem antes do tempo e que poderiam ser mais longevos junto aos usuários foram o Samsung Galaxy S7 e o Samsung Galaxy S7 Edge. Eu fui um feliz proprietário dos dois modelos, e posso dizer com propriedade que não é nenhum exagero a definição que ambos representam um divisor de água para a própria Samsung.

Esses são dois dos melhores smarpthones que a Samsung lançou ao mercado em sua história, e foram dois dos modelos que receberam grande destaque dentro da sua geração de produtos. Lançados no começo de abril de 2016, o Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge se destacavam pela sua robustez de construção, nas especificações técnicas, uma bateria bem resolvida e nas suas câmeras espetaculares.

Desde o lançamento dessa geração, a Samsung se consolidou de vez como grande fabricante de smartphones top de linha, acompanhando conceitos de design e uso de materiais mais débeis para abraçar de vez um acabamento premium que virou referência para o seu segmento de preço. É claro que os coreanos tiveram algumas controvérsias e problemas pelo caminho (não é mesmo, Galaxy Note 7?), mas fato é que, de um modo geral, a empresa melhorou de forma considerável o conceito geral do produto e a sua política de atualização do sistema operacional dos seus modelos.

É importante lembrar que o Galaxy S7 Edge e o Galaxy S7 foram dois dos primeiros modelos que se beneficiaram da nova política de atualização de quatro anos, onde a Samsung garanre pelo menos esse prazo para os updates de segurança, mantendo a longevidade do dispositivo por mais tempo, apesar do modelo não ser compatível com o Android 10.

 

 

 

Adeus, velhos e bons amigos…

 

 

Então… eu disse que eles foram lançados em abril de 2016… então, quatro anos depois, o ciclo de vida dos dois modelos chegou ao fim, acabando também o prazo de cobertura de atualizações de segurança. Ou seja, pelo menos de forma oficial e nos aspectos técnicos, os dois modelos não vão mais receber melhorias, encerrando de forma definitiva o seu ciclo de vida no mercado.

Porém, isso não quer dizer que você pode deixar o seu Galaxy S7 ou Galaxy S7 Edge esquecido em um canto na gaveta do seu quarto ou escritório (ou pior: jogar o telefone no lixo – se fizer isso, por favor, jogue no lixo do meu apartamento). O seu smartphone vai seguir funcionando normalmente, com tudo o que tem instalado nele nesse momento.

A partir de agora, se você ainda tem um Galaxy S7 ou Galaxy S7 Edge e quer utilizar a versão mais recente do Android, será obrigado a comprar um novo telefone. Porém, fora isso, os dois continuam como potentes e atraentes smartphones, como sempre foram.

 

 

Via Slashgear


Compartilhe