Compartilhe

Eu sei que já escrevi por algumas vezes aqui no blog que é praticamente impossível obter algum tipo de privacidade quando você está na internet. Mas isso não quer dizer que você não pode (ou não deve) tentar se proteger das mais diferentes ameaças que estão no mundo online e que, em muitos dos casos, simplesmente ignoramos que existem.

Além disso, quando muitos falam que “a internet não tem fronteiras”, é preciso dizer que isso não é algo tão correto assim. As fronteiras e barreiras existem, e são estabelecidas pelos diferentes governos e plataformas tecnológicas, que acabam impondo limites de acesso para determinados conteúdos.

Mas… como existe solução para praticamente tudo nessa vida, esse post tem como principal objetivo apresentar uma dessas soluções para os usuários que querem ir além daquilo que está determinado para o acesso à internet. E com uma ferramenta que é totalmente legal e, de quebra, adicionando as tais camadas de segurança que você precisa para se manter um pouco mais seguro durante a navegação de internet.

O NordVPN é um aplicativo que consegue surpreender pela praticidade e eficiência como plataforma de VPN, o que mostra mais uma vez que, de vez em quando, pagar pelos serviços que utilizamos faz toda a diferença. Nesse post, vou relatar a minha experiência com o produto, e por que eu recomendo esta plataforma para os mais diferentes usos na internet.

E… antes de começar… vamos esclarecer algumas coisas…

 

 

 

Afinal de contas, o que é VPN?

 

 

A sigla VPN (Virtual Private Network) quer dizer, literalmente, Rede Privada Virtual. Ou seja, é uma rede que funciona através da rede principal, mas não oferece um acesso para todos os usuários, ficando assim protegida da maioria dos demais olhos conectados e, dessa forma, oferecendo uma maior segurança para a sua prática de navegação.

A VPN é muito utilizado por usuários e empresas que querem trafegar os seus dados de forma um pouco mais privada e restrita, burlando os registros de acesso dos provedores para poder acessar e transmitir conteúdos que não serão identificados pelas redes principais.

O uso da VPN está se tornando mais e mais comum nos últimos anos, as finalidades de uso desse tipo de conexão podem variar de acordo com o perfil do usuário. E é quase certo que você vai precisar desse tipo de serviço em algum momento no futuro.

 

 

 

Por que eu vou precisar de um serviço de VPN?

 

 

Um dos grandes trunfos da VPN é a sua versatilidade de uso, já que ela pode atender a diversos propósitos e variados perfis de usuários. Uma vez que entendemos a sua utilidade e o conceito geral do seu funcionamento, chegou a hora de mostrar alguns usos práticos desta tecnologia.

E um dos usos mais comuns da VPN no nosso dia a dia é para o consumo de conteúdos de mídia e entretenimento de outros países e continentes. É aquela história: a internet é livre, mas existem barreiras geográficas na hora de acessar o catálogo internacional de algumas plataformas, e o caso mais clássico é o da Netflix.

Os usuários regulares dessa plataforma de streaming bem sabem, mas a maioria dos internautas pode não saber: o catálogo da Netflix Brasil é diferente daquele disponível na Netflix dos Estados Unidos. Isso acontece por conta dos diferentes acordos fechados com as produtoras de conteúdo para os diferentes mercados internacionais.

Por isso, se o usuário brasileiro quer assistir ao conteúdo da Netflix norte-americana, vai precisar de um serviço de VPN atuando como intermediário. O contrário também é possível: se você está em viagem para o exterior e quer assistir aos conteúdos da Netflix Brasil (e de outras plataformas de streaming que normalmente só funcionam por aqui), você vai precisar utilizar uma rede virtual que identifique que você é um usuário que quer acessar o catálogo do Brasil.

A mesma regra vale para quem quer aproveitar a promoção de jogos que só estão disponíveis em outros mercados. Plataformas como o Xbox permitem que você adquira um jogo em uma conta internacional da Microsoft para rodar no seu console ou PC aqui no Brasil, e sem qualquer tipo de restrição sobre a compra do jogo.

Mas nem só de entretenimento vive o uso da VPN. Muitas empresas utilizam essas redes virtuais para estabelecer comunicações e trocas de dados mais seguras entre os seus funcionários (que passaram a trabalhar mais tempo de casa em 2020) e os servidores das empresas, seja para o uso de máquinas virtuais, seja para transmissão de dados.

Isso evita que os dados trafegados se percam pelo caminho ou sejam espiados por usuários não autorizados, colocando uma camada de proteção para essas comunicações.

Mas o principal motivo para o uso legítimo de uma VPN é mesmo o da segurança dos seus dados. Não apenas para promover o bloqueio de publicidade e outros conteúdos em algumas páginas, mas também (e principalmente) para impedir que vários serviços online acabem monitorando os seus hábitos de navegação e coletando os seus dados (em muitos casos, sem a sua autorização ou consentimento).

 

 

 

Quais os diferenciais que o NordVPN oferece?

 

 

Por ser um serviço de VPN pago, o NordVPN oferece alguns diferenciais importantes que acabam justificando o investimento. São elementos que agregam valor ao produto final, reforçando a imagem de um produto seguro e eficiente.

Aqui, quero apresentar de forma breve dois desses diferenciais que podem ajudar na sua decisão pelo investimento nessa plataforma.

O primeiro elemento em destaque é o NordLynx, que oferece uma conexão de VPN muito mais rápida que, ao mesmo tempo, garante uma maior privacidade aos usuários. Esse recurso foi desenvolvido em parceria com a WireGuard, e se apresenta como a solução perfeita para trabalhar com as redes móveis em 5G, de nova geração.

A aposta da NordVPN no sistema da WireGuard pode promover uma mudança de paradigma nesse segmento, já que o protocolo turbinado utiliza de criptografia avançada e uma arquitetura mais enxuta no seu código entregam um desenvolvimento, edição e depuração muito otimizados, o que se converte em um software mais eficiente, rápido e estável.

O segundo grande diferencial do NordVPN em relação aos seus principais componentes está no fato dessa solução passar pela segunda audição de privacidade (por vontade própria, e não por alvo de qualquer investigação) para comprovar que jamais monitorou, monitora ou irá monitorar as atividades dos seus usuários na internet.

Para isso, a NordVPN contratou a auditoria PricewaterhouseCoopers AG Suíça, que é líder do seu segmento, o que resultou em uma verificação independente. E tal medida é importante porque a empresa entende que a confiabilidade dos usuários é uma parte importante do seu negócio. Algo que muitos serviços de VPN gratuitos não consegue entregar.

Estes são apenas dois diferenciais que colocam o NordVPN em outro patamar em relação aos seus concorrentes diretos, principalmente em comparação com as alternativas gratuitas. E esses dois itens podem ajudar a explicar para os mais céticos por que vale a pena investir neste software.

 

 

 

NordVPN: a experiência de uso

 

 

Vou confessar que fiquei positivamente surpreso com o desempenho do NordVPN. De novo: eu sou meio cético a este tipo de recurso, mas reconheço que o resultado final da proposta é mais do que interessante para os usuários que procuram uma solução que atenda às necessidades que já foram mencionadas neste post.

O processo de download e instalação do NordVPN é bem simples e intuitivo. O aplicativo está completamente pronto para o seu uso em apenas cinco minutos de espera. O processo de registro de uma nova conta dentro da plataforma segue essa mesma regra, sendo bem simplificado e direto. Ou seja, você não perde muito tempo no processo burocrático do aplicativo.

E o seu funcionamento não poderia ser mais simples. Ao abrir o NordVPN pela primeira vez, você está (obviamente) desprotegido, e o software pergunta qual é o tipo de conexão privada que você quer estabelecer. É possível optar pela conexão protegida para P2P, ou escolher uma rede privada para diferentes países, incluindo é claro o Brasil.

A escolha pela rede VPN em nosso país tem como principal finalidade proteger a sessão de navegação dos usuários e os dados compartilhados em diferentes plataformas. Ao utilizar essa rede privada, você vai perceber que os sites navegados vão exibir uma quantidade muito menor de publicidade, uma vez que a sua sessão de navegação está automaticamente protegida das ferramentas que ficam monitorando os sites que você visita.

E é aqui que o NordVPN é mais eficiente do que o modo anônimo de navegação disponível na maioria dos navegadores web.

 

 

Mas o teste mais interessante que podemos fazer com o NordVPN é mesmo no acesso à versão norte-americana da Netflix. Primeiro, você seleciona um VPN dos Estados Unidos entre as opções de países disponíveis para redes virtuais, e depois acessa a página web da plataforma de streaming mais popular do planeta.

É possível perceber as mudanças logo de cara. O layout geral da Netflix é o mesmo, mas os conteúdos disponíveis para visualização mudam drasticamente. Em nosso teste, utilizamos como base comparativa a série vencedora do Emmy Awards 2020 de Melhor Série de Comédia, Schitt’s Creek, que está disponível no catálogo norte-americano da plataforma on demand, mas não no catálogo brasileiro.

Com o NordVPN ativo e selecionado para um VPN dos Estados Unidos, consegui assistir aos dois primeiros episódios de Schitt’s Creek sem maiores problemas. Mas tão logo alterei o VPN para o Brasil novamente, o catálogo inteiro mudou, voltando para os destaques da versão nacional da Netflix.

Ou seja, fica fácil concluir aqui que o NordVPN cumpre com o que promete. E os usuários mais habilidosos podem ajustar as suas configurações, deixando a ferramenta ainda mais eficiente para realizar a proteção de sua conexão.

 

 

É possível controlar quando, onde e como o NordVPN vai atuar na sua sessão de navegação e nos aplicativos instalados em seu dispositivo. Você pode também estabelecer a conexão e desconexão automática, dependendo do seu status de rede e dos seus interesses de uso.

Entre as configurações avançadas, você pode personalizar para usar a ferramenta com um servidor de DNS avançado. E com uma única licença é possível utilizar o NordVPN em dispositivos com diferentes sistemas operacionais, como Windows, iOS e Android, além de poder instalar plug-ins complementares para os navegadores Chrome e Firefox.

 

 

 

Conclusão

 

 

O NordVPN está mais do que recomendado. É uma ferramenta simples, prática, fácil de usar e eficiente. Não apenas acaba com as barreiras virtuais que existem entre os diferentes países, mas ajuda a proteger os seus hábitos de navegação, oferecendo assim uma maior privacidade na web.

Recomendo o uso dessa ferramenta para qualquer usuário que se encaixa dentro das necessidades que foram apresentadas nesse artigo. É um investimento que deve ser considerado por todos os interessados, inclusive para empresas que precisam dessa camada de segurança, pois a relação custo-benefício aqui é excelente.

Por fim, nunca é demais lembrar que a privacidade absoluta na internet é algo que não existe. Mas ao menos podemos adotar propostas que dificultam um pouco mais a vida daqueles que entendem que podem monitorar nossas atividades online o tempo todo.

E você tem todo o direito de se manter seguro na internet.

 

 

 

O que ganhei ao ler esse post até o final?

 

Sinceramente? Eu espero que você tenha aprendido um pouco mais sobre o funcionamento dos serviços de VPN, e que as vantagens oferecidas pelo NordVPN tenham convencido ao amigo leitor a fazer um investimento em um serviço pago, simples, completo e dinâmico.

Isso mesmo. Encare o NordVPN como um investimento para as mais diferentes finalidades.

Dito isso, a NordVPN decidiu oferecer um generoso desconto para os leitores que chegaram até o final do post e se interessaram pelas qualidades do serviço. Clicando nesse link, você recebe um desconto de nada menos que 68% na assinatura do serviço, o que resulta em uma mensalidade que custa apenas US$ 3.71 mensais.

Vale a pena aproveitar essa promoção para manter a sua navegação na web ainda mais segura, além de poder expandir as fronteiras de sua navegação na web.


Compartilhe