Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Gadgets e Acessórios | Rabbit R1, o Tamagotchi com IA

Rabbit R1, o Tamagotchi com IA

Compartilhe

O Rabbit R1 é apresentado como um dispositivo, com foco em inteligência artificial, visando ser mais intuitivo e rápido que o ChatGPT. Mesmo porque é muito melhor interagir com uma IA por voz do que por texto o tempo todo.

A ideia aqui não é substituir por completo os smartphones, mas oferecer um dispositivo dedicado a ser um chatbot portátil. Ou como a imprensa internacional está mencionando, ser uma espécie de Tamagotchi com IA.

Será que o Rabbit R1 consegue cumprir com esse objetivo? Será que precisamos de um gadget com essas características? Ou não é mais fácil configurar um botão do smartphone para ativar o Copilot ou o ChatGPT?

 

Com a palavra, o criador do Rabbit R1

Jesse Lyu, CEO da Rabbit, destaca a importância de interfaces mais intuitivas, criticando o modelo atual baseado em aplicativos e menus complexos nos smartphones.

Ele aponta que os smartphones atuais são eficazes para entretenimento, mas carecem de eficiência para economizar tempo, destacando a necessidade de evolução nas interfaces.

Por outro lado, Lyu elogia modelos de linguagem como o ChatGPT por sua capacidade de compreensão, mas evidencia suas limitações ao executar ações, o que abre espaço para a proposta do Rabbit R1.

 

Rabbit R1: principais características

O dispositivo possui um processador MediaTek Helio P35, 4 GB de RAM, 128 GB de armazenamento, Bluetooth, Wi-Fi e suporte para SIM 4G. Tudo isso está encapsulado em um design minimalista e extremamente portátil, e é gerenciado em um sistema operacional de interface simples e amigável.

A interação com o Rabbit R1 começa por comandos de voz interpretados pelo sistema Rabbit OS, permitindo obter informações sobre os mais diferentes assuntos, abrir aplicativos e realizar ações se a intervenção manual.

Além de comandos gerais, o Rabbit R1 possui aplicativos vinculados, como Spotify e Uber, podendo dessa forma realizar tarefas com um contexto mais complexo.

Por exemplo: um simples assistente de voz permite que você execute o Uber no smartphone. Já o Rabbit R1 permite que você solicite o carro de aplicativo oferecendo detalhes mais específicos, como os endereços de origem e destino e forma de pagamento.

Também é possível indicar no Uber o número de ocupantes e a categoria do serviço (Uber X, Uber Comfort, etc). A ideia aqui é que o Rabbit R1 vá além de um simples executor de aplicativos, auxiliando em uma vida mais produtiva para os usuários.

A proposta da Rabbit evoluir o seu sistema, deixando essa interação cada vez mais natural e possibilitando treinamento para a realização de ações ainda mais personalizadas no futuro.

De acordo com as informações disponíveis no seu site oficial:

“No lançamento, o sistema operacional Rabbit OS estará pronto para trabalhar com os aplicativos mais populares. Em um futuro próximo, ele também contará com um recurso experimental que permitirá aos usuários treinar seus próprios dispositivos para executar tarefas específicas em aplicativos e fluxos de trabalho específicos.”

 

Preço e Disponibilidade do Rabbit R1

O Rabbit R1 está em pré-venda por 185 euros. Os planos de assinatura são pagos separadamente. As primeiras unidades estão com envio previsto ainda para 2024. Não há informações sobre o lançamento do dispositivo e preços para o Brasil.

Ainda tenho dúvidas se um produto como o Rabbit R1 vai vingar no mercado, mas não posso negar que a ideia é, no mínimo, interessante. É o tipo de produto que pode aproximar os usuários com menor intimidade com a tecnologia dos recursos da Inteligência Artificial.

Ele é um pouco mais caro do ideal? Sim. Mas quem sabe o seu preço cai em função do aumento da demanda. Vamos aguardar (e testemunhar) o progresso do dispositivo no mercado.


Compartilhe