Por que o NFC não pegou em pleno 2021? | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Por que o NFC não pegou em pleno 2021? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Tecnologia | Por que o NFC não pegou em pleno 2021?

Por que o NFC não pegou em pleno 2021?

Compartilhe

Isso nem faz sentido no mundo que vivemos hoje.

Com a maioria das pessoas já aderindo ao pagamento eletrônico, o PIX consolidado e o pagamento pelo celular deixando de ser um ilustre desconhecido, não dá para entender por que os fabricantes insistem em lançar telefones sem o chip NFC integrado.

Tudo bem, essa tecnologia não é utilizada apenas para pagamentos pelo celular, já que alguns dispositivos podem se conectar com o seu telefone através do NFC. Mas a grande maioria vai acabar utilizando para realizar pagamentos mesmo.

Então… por que os fabricantes não apostam na inclusão desta tecnologia como de série ou essencial em qualquer smartphone?

Vamos tentar explicar o inexplicável neste post.

 

 

 

O custo do chip NFC não é o motivo

 

Um chip NFC não é algo tão caro. Seu impacto no valor final é tão irrisório, que nem mesmo sua ausência nos smartphones mais básicos se justifica em pleno 2021.

No começo, o preço de um chip NFC era bem mais elevado, tal e como acontece em qualquer tecnologia que desembarca no mercado em geral. Por conta disso, o recurso era exclusivo dos modelos mais completos.

Mas agora, isso não acontece. E nem faz sentido acontecer.

 

 

 

Os telefones mais vendidos NÃO contam com NFC

 

Talvez seja este o principal motivo pelo qual o NFC não está disponível em todos os smartphones.

Por um lado, o mercado não estimula os consumidores a investir dinheiro nos telefones com NFC, pois a oferta de modelos com este recurso não é tão vasta quanto o desejado. Por outro lado, esta tecnologia não está na lista dos principais motivos para comprar um smartphone hoje, mesmo com a consolidação dos pagamentos por celular.

A maioria das pessoas simplesmente não se importa com o NFC no smartphone, e isso fica claro quando olhamos para a lista dos telefones mais vendidos do mercado. E não consigo parar de pensar que uma coisa está diretamente atrelada à outra.

Os modelos de smartphones mais vendidos do mercado estão no segmento de entrada e, neste caso, qualquer euro, dólar ou real que pode ser removido do valor final do produto pode fazer a diferença para o consumidor final.

Logo, neste caso em específico, a ausência do NFC faz diferença para os fabricantes, que podem garantir a venda do produto, mas não faz diferença alguma para os usuários desse segmento econômico, que não se importa muito em pagar algo pelo celular (até porque já não tem tanta grana assim para comprar alguma coisa).

 

 

 

Mas todos mereciam o NFC

 

E isso é fato.

Nenhuma tecnologia vai se popularizar se ela não se tornar acessível para um grande público consumidor. Fato. E, nesse momento, essa decisão está nas mãos dos fabricantes de smartphones.

Ou seja, o NFC só vai chegar nos telefones econômicos se a indústria decidir popularizar a presença da mesma no mercado em uma escala maior. De novo: pelos custos atuais, esse chip pode muito bem estar em todos os smartphones disponíveis. Basta que os fabricantes entendam que o investimento neste caso é a longo prazo, e o retorno financeiro também.

Aí, eu pergunto: será que os fabricantes serão pacientes para esperar que o NFC entre na cultura dos usuários?

Particularmente, eu duvido. Mas espero que o tempo mostre que estou errado.


Compartilhe