Por que o iPhone 12 decepciona na bateria?

Compartilhe

Eu posso estar pegando no pé da Apple, mas ela faz por merecer. O novo iPhone 12 está envolvido em mais polêmicas do que senador preso com dinheiro na cueca, e mesmo que não se queira enxergar todos esses problemas, eles existem. E só aumentam o peso dos novos dispositivos junto aos consumidores.

Também não ajuda em nada a falta de transparência da Apple em vários aspectos que envolvem os seus novos iPhones. Recentemente descobrimos que essa nova família de dispositivos não é compatível com as redes 5G quando o telefone está em uso no modo dual SIM, e só agora descobrimos o consumo estimado de bateria nos modos 5G e 4G.

E, para variar, as notícias não são boas.

 

 

 

As diferenças de consumo de bateria no 5G e no 4G do iPhone 12

 

 

A Apple nunca oferece de forma clara alguns dos dados considerados relevantes nos seus smartphones, como por exemplo a quantidade de RAM, os núcleos do processador, a velocidade dos seus processadores ou a quantidade de bateria. Todos esses dados são revelados pelos especialistas em tecnologia que testam e até desmontam os novos iPhones, revelando tais segredos.

E começaram a aparecer na internet as primeiras medições sobre a capacidade e a duração de bateria dos novos iPhone 12. E os dados são desanimadores para quem esperava por uma bateria maior ou longa autonomia.

Eu não faço a menor ideia sobre como os usuários do iPhone 12 Mini vão sobreviver com apenas 2.227 mAh de bateria. Haja otimização de software nesse caso.

Porém, muitos estão revoltados com os 2.815 mAh da bateria do iPhone 12, que consegue ser menor que a bateria presente no iPhone 11. No caso dos modelos iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max, as baterias são mais condizentes, uma vez que elas ultrapassam das 4.000 mAh de capacidade. Por outro lado, é evidente que os perfis de uso dos modelos são claramente diferentes.

Mas vamos falar do consumo e da autonomia real dos novos iPhones 12. E aqui temos mais uma decepção patrocinada pela Apple. O site Tom’s Guide realizou os testes de autonomia de bateria com os modelos iPhone 12 e iPhone 12 Pro, utilizando as conexões 4G e 5G. E os testes revelam que a conexão 5G do iPhone 12 consome 20% a mais de bateria que a conexão 4G.

Algo compreensível, já que o 5G é muito mais rápido e exige mais energia para a troca de dados. Mesmo assim, a autonomia dos dispositivos não convence de forma alguma. Tanto o iPhone 12 como o iPhone 12 Pro ficaram carregando um site diferente a cada 30 segundos, com um brilho de tela de 150 nits (um brilho abaixo da média), de forma contínua, até que as baterias dos dispositivos se esgotassem por completo. De novo: os testes foram realizados com os telefones conectados nas redes 4G e 5G.

E os resultados dos testes estão disponíveis no quadro abaixo:

 

CelularesConexão 5GConexão 4G
iPhone 128 horas e 25 minutos10 horas e 23 minutos
iPhone 12 Pro9 horas e 6 minutos11 horas e 24 minutos

 

 

Aqui, ficam claros os 20% a menos de autonomia de bateria no 5G que o 4G nos novos iPhone 12, o que se traduz no mundo prático em duas horas a menos de uso. Comparando com o Galaxy S20, o smartphone top de linha da Samsung entrega uma hora a mais de bateria no 5G, e o iPhone 11 oferece uma hora a mais de uso em 4G.

Tudo bem que os novos iPhone 12 são mais potentes, e não só pelo 5G, mas também pelo novo processador. Mesmo assim, decepcionam na autonomia de bateria, pois era de se imaginar que um novo hardware e um novo software seriam capazes de otimizar os recursos a ponto de serem pelo menos tão eficientes nesse aspecto que o seu predecessor.

E nem isso o iPhone 12 consegue fazer!

 

 

Via Tom’s Guide


Compartilhe