Por que as Live Tiles precisam morrer no Windows 10

Compartilhe

Muito em particular, as Live Tiles do Windows 10 não me incomodavam. Mas é fato consumado que elas fracassaram. O item herdado do Windows 8 foi muito repudiado, talvez por causa do trauma que as pessoas ainda guardam com a péssima versão daquele sistema operacional. Mas hoje, elas fazem cada vez menos sentido, ainda mais depois da morte do Windows Mobile.

A morte das Live Tiles estaria programada para acontecer entre 2020 e 2021, e não tem melhor momento para isso acontecer. Não sabemos exatamente por que a Microsoft planeja fazer isso, mas sobram motivos para essa decisão acontecer.

 

 

 

O Windows 10X

 

 

O Windows 10X foi anunciado em outubro de 2019. A versão especial do Windows 10 pensada nos dispositivos de tela dupla possui um menu Iniciar diferente, com ícones, sendo assim uma nova expressão do sistema operacional da Microsoft.

Antes do Windows 10X aparecer, algumas imagens vazadas já mostravam um Windows 10 sem as Live Tiles. O Windows 10X é outra versão do Windows, mas as imagens mostravam versões Insider do Windows 10 normal com a mudança, e muitos chegaram a afirmar que este seria o suposto Windows Lite.

Teria mais sentido do que nunca deixar as Live Tiles de lado nas versões regulares do Windows 10 e deixar as mesmas na versão especialmente criada para os dispositivos dobráveis, com telas touch. Porém, elas só faziam sentido mesmo no Windows Mobile, porque eram dispositivos com telas touch. Já no desktop, elas sempre sobraram.

 

 

 

Os novos ícones do Windows 10

 

 

A Microsoft está realizando profundas modificações nos ícones do Windows 10 e nos seus demais produtos. Até o logo do Windows recebeu mudanças. É claro que tudo está sendo preparado para a chegada do Windows 10X, mas nas versões Insider do Windows 10 as mudanças já chegaram, o que indica que as versões estáveis do sistema receberão as mudanças.

Os ícones podem perder protagonismo diante das Live Tiles que, no mundo informático, não tinham razão de ser. Os formatos quadrados também estão sendo abandonados na Microsoft, já que o Windows 10 flerta com o desejo em voltar a ter bordas arredondadas.

Sem falar que as Live Tiles não recebem novidades há anos, e só são quadrados dinâmicos que mostram informações relevantes sobre os aplicativos utilizados. Mas quase ninguém se aproveita disso. E faz tempo que a Microsoft deixou de lado o desenvolvimento desse elemento no Windows 10, focando seus esforços nas melhorias do menu Iniciar, o que permitiu a chegada dos acessos laterais a documentos e imagens e o acesso em forma de ícones, por exemplo.

 

 

Entre as atualizações, também foi adicionada a possibilidade de redimensionar o menu e eliminar por completo as Live Tiles se assim você desejar, deixando apenas a lista de aplicativos. E essa é uma função do Windows 10 atual.

Tradicionalmente, a Microsoft é bem lenta para implementar essas mudanças mais drásticas no seu sistema operacional. Se dependesse exclusivamente dos desenvolvedores, a história provavelmente seria bem diferente. Porém, com todos os argumentos apresentados, o único caminho visível (e que faz todo o sentido desse mundo) é a morte das Live Tiles.

 

 

Via Windows Latest


Compartilhe