Na hora de comprar um smartphone, poucas pessoas perguntam: “será que ele aguenta alguns golpes ou ao menos sobreviverá se ele cair ao solo?”. O desejo de que nosso smartphone não desmonte no primeiro impacto é quase implícito dentro da vontade dos consumidores. De que vale fazer um caro investimento se o produto se perde em poucos meses?

Pois bem, a Google (através do seu programa Android Enterprise Recommended Program) apresentou a lista dos smartphones Android “que seguem funcionando em condições difíceis, se mantendo atualizados por pelo menos cinco anos”.

A Google foi muito específica com a sua lista de dispositivos mais resistentes, e coloca condições muito claras para um dispositivo figurar nessa lista:

– Especificações mínimas de hardware para um dispositivo com Android 7.0 ou superior.
– Receber atualizações de segurança nos primeiros 90 dias a partir do seu lançamento e por pelo menos cinco anos.
– Certificado de proteção.
– Qualificação em testes de queda.
– Suporte para receber pelo menos uma grande atualização para uma nova versão do sistema operacional.

 

A lista não inclui nenhum dos grandes fabricantes de smartphones Android que o grande público já está acostumado, e que compete o tempo todo pelo topo do mercado por conta de suas poderosas características técnicas.

Lembre-se que estamos falando de resistência pura e simples, e não necessariamente de desempenho. Logo, tais dispositivos são pensados naqueles que querem utilizar o smartphone sem maiores receios em ambientes considerados adversos e insólitos.

Se você quer mais potência ou design, vá para os badalados modelos top de linha. Mas já sabe o que virá com isso: smartphones mais frágeis.

Dito tudo isso, veja a seguir a lista dos smartphones Android mais resistentes e recomendados pela Google:

 

 

Zebra TC25, TC51, TC56, TC70x e TC75x

 

 

 

Honeywell Dolphin CT40, Dolphin CT60 e Dolphin CN80

 

 

 

Sonim XP8

 

 

 

Point Mobile PM45

 

 

 

Datalogic Memor 10 (com lançamento previsto para outubro de 2018)