Os melhores smartphones de 2020 (até agora) | Parte 2

Compartilhe

Esta é a segunda e última parte da série de posts que mostram quais são os melhores smartphones de 2020, até o presente momento. Sim, são poucos lançamentos até agora, e não sabemos como vai ficar o mercado para os próximos meses. Porém, com os anúncios feitos até o momento, já é possível traçar uma estimativa e apresentar alguns dos telefones que já largaram na frente na corrida para esse título tão importante.

A primeira parte dessa série especial de posts você pode conferir clicando nesse link.

 

 

 

Realme 6

 

 

Um dos novos smartphones de linha média que mais se destacam em 2020. Sua tela de 90 Hz, algo nada comum na sua faixa de preço, e o desempenho excelente combinado com a autonomia de destaque justificam esse melhor prestígio para o modelo.

 

A FAVOR: os 90 Hz funcionam muito bem em uma tela FullHD+, especialmente com as opções de configuração da mesma; a autonomia é satisfatória, levando em conta os 90 Hz (e a carga rápida ajuda na equação); os 8 GB de RAM ajudam (e muito) ao processador.

CONTRA: a lente grande angular dá a impressão que poderia ser melhor, considerando o seu hardware e as demais lentes; o Realme OS é bem completo, mas tem falhas a corrigir.

 

 

 

Samsung Galaxy Z Flip

 

 

O dispositivo mais ousado e diferente de 2020 até agora. O modelo de telefone dobrável renovado, que é mais sério do que o Galaxy Fold, já que conta com uma dobradiça melhor que faz com que um telefone grande caiba no seu bolso com maior comodidade.

 

A FAVOR: o dispositivo e a dobradiça são bem resistente; é muito cômodo dobrar o telefone e guardá-lo no bolso, e é fácil se acostumar com isso; a tela secundária exibe o tempo todo o que acontece no telefone, como chamadas ou notificações.

CONTRA: a câmera foi sacrificada, e sua qualidade ou versatilidade ficam abaixo de outros dispositivos top de linha; a dobra, ainda que não seja irritante no dia a dia, é perceptível e está sempre presente; alguns usuários podem se irritar com a obrigação de sempre usar as duas mãos para manejar o dispositivo.

 

 

 

Honor View30 Pro

 

 

É uma boa opção no desempenho e na autonomia, além de entregar uma maior variedade nas câmeras. Paga-se um preço por causa da tela e, obviamente, pela ausência dos aplicativos do Google.

 

A FAVOR: a autonomia pode não ser surpreendente, mas a carga rápida sim, se comportando de forma prefeita; não aquece nada, nem mesmo depois de horas reproduzindo conteúdos ou jogos; a combinação de câmeras e modos é interessante, onde o software pode melhorar, mas é bem completo nesse momento.

CONTRA: não conta com QHD na tela e não tem som estéreo (e ajustes avançados); seu software segue limitado, não pela capa em si, mas sim pela ausência de apps populares no App Gallery.

 

 

 

Samsung Galaxy A51

 

 

Um modelo cujo design, tela e autonomia estão entre as melhores na sua faixa de preço.

 

A FAVOR: design e construção muito bons, dando a impressão de ser mais compacto do que realmente é; boa experiência com a tela; autonomia de bateria satisfatória.

CONTRA: muito lag, prejudicando a fluidez e a boa experiência de uso; desempenho fotográfico abaixo do esperado; som não melhorou muito em relação ao seu antecessor.

 

 

 

Huawei P40 Lite

 

 

Não contar com os serviços do Google penaliza o dispositivo, mas é um modelo com grandes conquistas em um design bem cuidado, a câmera quádrupla e o interior muito bem preparado.

 

A FAVOR: design renovado e cômodo de usar; ficha técnica bem resolvida, com um grande desempenho e autonomia; câmera quádrupla bem equilibrada.

CONTRA: sem serviços do Google, o que o torna muito limitado; tela apenas equilibrada, e sem painel OLED.


Compartilhe