O recurso do iPhone que acaba com o armazenamento é… | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia
Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | O recurso do iPhone que acaba com o armazenamento é…

O recurso do iPhone que acaba com o armazenamento é…

Compartilhe

Hoje, é fácil encontrar um iPhone com pelo menos 128 GB de armazenamento, que é o que considero o mínimo aceitável para um smartphone. Porém, a Apple ainda lança modelos do seu telefone com 64 GB de armazenamento e, independente do número que eu colocar, fato é que esse espaço está bem longe de ser ilimitado.

E um dos vilões do armazenamento do iPhone é o aplicativo de câmera, que é muito fácil de ser utilizado e convida o usuário a registrar várias fotos. E esse software melhorou muito, a ponto de ser utilizado profissionalmente em vários campos.

Faz algum tempo que o iPhone permite salvar as fotos registradas em formato RAW, que é mais que bem vindo para os profissionais de edição de imagem. Por motivos óbvios, as fotos nesse formato ocupam uma enorme quantidade de espaço de armazenamento que, com o passar do tempo, vai ficando escasso no smartphone.

Por isso, vamos falar um pouco sobre o melhor uso e gerenciamento dos formatos de fotos disponíveis no iPhone.

 

 

 

RAW não é a sua única escolha (e nem deve ser a primeira)

 

A grande maioria dos usuários de smartphones não precisa registrar e salvar fotos em modo RAW, pois simplesmente não vão trabalhar com edição avançada de imagens. Você pode escolher os seguintes formatos para registrar a sua fotografia no iPhone: RAW, Apple ProRAW, JPEG, HEIF/HEIC.

Para preservar toda a informação da imagem sem compressão, o RAW ocupa muito espaço de armazenamento. Por outro lado, profissionais de imagem adoram o formato, pois permite a edição da imagem sem perda de qualidade.

O Apple ProRAW é uma variante do formato RAW que está disponível apenas nos modelos iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max. Ele combina o melhor dos dois mundos: incorpora a informação do modo retrato ou a redução de ruído feita pelo software do iPhone na imagem em RAW.

Isso reduz o tempo e trabalho de uma edição posterior, mas ainda assim deixa a imagem bem pesada, e só vale a pena utilizá-lo depois de testá-lo por algumas vezes e comparando com formatos menores para verificar quando realmente ele deve entrar em ação.

 

 

 

Quando usar o modo RAW?

 

Vale a pena usar o Apple ProRAW em momentos memoráveis, como o registro de paisagens, reuniões de família e amigos e festas. Nos demais casos e, principalmente, quando a foto em questão será compartilhada com amigos pelas redes sociais, use os formatos comprimidos e já editados pelo software do telefone, principalmente o JPEG. A qualidade final da imagem ainda será excelente.

Reforço que, se você sempre registra imagens de altíssima qualidade no iPhone, a memória de armazenamento do dispositivo é insuficiente. Os 128 GB disponíveis no iPhone 12 Pro permitem armazenar 25.000 fotos em formato JPEG com 2 MB cada imagem, enquanto que o formato RAW só permite o registro de 2.000 fotos.

É claro que sempre é possível descarregar as imagens no computador ou disco rígido externo e voltar a liberar o telefone para o registro de novas fotos. Porém, para muitas pessoas (e, convenhamos… a maioria dos usuários não conhece a maioria dos recursos), isso pode ser algo bem irritante.

Além disso, a maioria dos usuários não conta com tempo ou conhecimento técnico para editar 2.000 fotos em RAW. Logo, os menos experientes que usarem esse modo devem ficar com as fotos armazenadas no smartphone, o que é péssimo a longo prazo.

 


Compartilhe