Compartilhe

São semanas um pouco mais tranquilas para a Huawei, apesar do Facebook sinalizar que vai aplicar o veto comercial imposto pelo Governo dos Estados Unidos à empresa a algumas semanas.

Ao que parece, isso está acontecendo porque existiriam alguns problemas entre a Huawei e todo o ecossistema do Facebook (incluindo Instagram e WhatsApp). Por que o veto está acontecendo nesse caso?

Não há uma resposta clara sobre esse tema, e ao que parece tudo foi uma confusão que reinou nos últimos dias, e o veto do Facebook não aconteceu por causa do governo norte-americano.

 

 

O que realmente está acontecendo entre o Facebook e a Huawei?

 

 

Foi revelado a alguns dias que os aplicativos pertencentes ao ecossistema do Facebook não virão mais pré-instalados de forma nativa em um dispositivo da Huawei, o que significa que ele não vem no telefone pela primeira vez, mas que pode ser baixado e instalado pelo usuário após a primeira ativação. Mas não virão pré-instalados nos telefones da gigante chinesa.

Mas isso não significa que os usuários da Huawei do presente ou do futuro não poderão instalar mais esses aplicativos. Pelo contrário: só precisam ir para uma loja de aplicativos realizar o download e a instalação, sem maiores complicações.

Dependendo do que acontecer nos próximos meses entre o Governo dos Estados Unidos e a Huawei, é preciso ver a partir de qual loja de aplicativos os usuários terão que fazer o download desses apps: se será da loja integrada no futuro sistema operacional dos chineses ou a partir da Google Play Store.

 

 

O que acontece com os atuais smartphones da Huawei?

 

 

Os telefones da Huawei que nesse momento estão no mercado ou prestes a chegar no mercado não terão problemas com essa disputa entre Facebook e Huawei, e podem seguir utilizando os erviço sem problemas, mantendo o uso dos aplicativos.

No caso do App Gallery, o Facebook não fez menção se vai retirar ou não os aplicativos do seu ecossistema nessa loja de apps nativa da Huawei, e no momento ainda está disponível.

Agora, resta esperar por uma solução para o conflito entre Huawei e Estados Unidos, que gerou um efeito colateral que envolveu a muitas outras marcas e empresas. Mas vale lembrar que tudo isso pode ser resolvido com um esperado acordo entre os dois lados.


Compartilhe