Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Tecnologia | O Flipper Zero pode transformar qualquer pessoa em um hacker?

O Flipper Zero pode transformar qualquer pessoa em um hacker?

Compartilhe

Nos últimos anos, o cenário da cibersegurança tem experimentado um significativo crescimento, despertando o interesse de um público cada vez maior. E não só pela necessidade de manter dispositivos e credenciais online em segurança.

A ênfase no hacking ético tem se destacado nesse contexto, tornando-se uma área de interesse crescente. Podemos até afirmar que o mundo do entretenimento tem responsabilidade nesse aumento de popularidade do movimento hacker, já que séries como Mr. Robot e jogos de videogames como Watching_Dogs vendem a ilusão de que este é um mundo fascinante para se viver.

E para deixar tudo ainda mais saboroso para os mais empolgados neste universo, o Flipper Zero emerge como um dispositivo líder nesse cenário, sendo carinhosamente apelidado de “tamagotchi para hackers”. E aqui, muitos acreditam que qualquer pessoa, pois mais idiota que seja, pode se transformar em um hacker usando apenas um gadget poderoso como esse.

Será que é tão simples assim?

 

Flipper Zero, um dispositivo inovador

Este diminuto artefato ganha notoriedade por suas características inovadoras e funções surpreendentes, transcendendo a simples categorização de dispositivo inteligente e portátil. Acredito que ele é um dos poucos gadgets dentro dessa categoria que pode realmente subverter a segurança informática de vários dispositivos. E é claro que tanto poder acumulado chama a atenção de muitas pessoas.

O Flipper Zero se destaca por sua versatilidade ao interagir com sistemas como iPhone, smartphones com Android, carros inteligentes, gadgets sexuais e até mesmo hackear cartuchos de consoles da Nintendo. E esse último foi o principal responsável por toda a sua popularidade repentina.

Logo, sem sequer chegar perto de um dispositivo como esse, fica fácil concluir logo de cara que o Flipper Zero vai muito além de ser um “brinquedo” ou um Tamagotchi hacker, como muitos pregam por aí. Sua capacidade de controlar até mesmo o orgasmo feminino alheio (algo que muitos homens incompetentes estão de olho) é uma prova que sua versatilidade é enorme, oferecendo poderes que ainda precisam ser explorados pela comunidade hacker para compreender melhor o potencial que o produto possui.

O produto também se destaca por emular ataques por meio de um aplicativo, abrangendo dispositivos Android e Windows. Outro claro sinal de sua versatilidade e possível periculosidade está na sua compatibilidade com uma ampla gama de tecnologias, desde RFID e NFC até sinais infravermelhos.

 

Dá para virar um hacker “do nada” com o Flipper Zero?

Originalmente, o Flipper Zero foi concebido para testar a segurança de redes informáticas a partir das conexões de rede sem fio (WiFi e Bluetooth). Mas todo mundo sabe o que acontece com um produto de tecnologia com tamanho potencial quando para nas mãos de pessoas com mentes criativas e, em alguns casos, perturbadas.

O produto é extremamente versátil e relevante para a comunidade de hackers éticos, que são aqueles que vão detectar e revelar as brechas nos sistemas informáticos, permitindo que seus administradores ou proprietários tomem providências antes que o pior aconteça. Logo, o dispositivo (quando bem utilizado, evidentemente) pode potencializar a segurança digital em larga escala.

Porém, há quem diga (e isso é apenas um rumor que ainda precisa ser confirmado oficialmente), que estão trabalhando no Flipper Zero para que ele seja capaz de ser útil e funcional para os mais leigos, o que poderia transformar qualquer imbecil frustrado pela perda da namorada em um hacker.

É claro que o rumor levanta teorias sobre o assunto, mas é preciso acrescentar uma boa dose de informações para determinar de forma mais clara o que é realidade e o que é mito nessa especulação.

E a boa notícia para aquela senhora de 60 anos que está morrendo de medo que um garotão qualquer comece a controlar o seu vibrador durante as noites solitárias é: fique tranquila, pois não será tão fácil subverter o seu prazer, dona Marli.

Para explorar todo o potencial do Flipper Zero, é fundamental que o usuário possua conhecimentos sólidos em segurança informática, compreendendo quais são as vias que vão permitir uma invasão ou um ataque hacker ao smartphone, tablet ou computador. Isso por si desmistifica a ideia de um adolescente qualquer de 16 anos que mal sabe o que é ter espinhas na cara pode se transformar de forma instantânea no protagonista da série Mr. Robot.

O Flipper Zero é um dispositico concebido para especialistas em tecnologia, especialmente aqueles interessados no hacking ético, exigindo expertise para sua utilização. É claro que os hackers não éticos terão acesso ao produto, e obviamente terão o conhecimento para invadir os sistemas com a ajuda do tal gadget.

Mas para aquele sobrinho da mesma dona Marli, que acredita que tem o direito de rastrear o smartphone da namorada porque ele tem medo de perder ela para o marombado jogador de vôlei do colégio, o Flipper Zero vai ser um pedaço de plástico com botões por fora e uma placa integrada por dentro.

E para isso, ele já tem o smartphone ou o PlayStation 5 para se divertir.

Apesar da interface intuitiva e da proposta simplificada, o uso pleno do Flipper Zero só será realmente útil para aqueles que possuem a maestria em hacking e a compreensão profunda e prática nos sistemas informáticos. No máximo o gadget pode ser útil para aqueles que estão desenvolvendo seus conhecimentos nessa área a explorar e aprender sobre tecnologia e cibersegurança, interagindo com diversos sistemas e protocolos.

Estamos conversados?

Ótimo. Podemos voltar a seguir com nossas vidas tranquilamente.


Compartilhe