O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) está chegando. Apesar de ser uma fonte de diversão para alguns internautas por conta do famigerado #ShowDosAtrasados, temos a real consciência de que é um momento importante para a vida de muitos jovens que realmente pensam no futuro.

Não é apenas uma forma de avaliação da capacidade de assimilação de conteúdo do aluno. O exame pode ser decisivo para o ingresso em uma boa universidade. Sem falar que ajuda a ilustrar o atual cenário das instituições educacionais brasileiras.

É claro que o ENEM poderia ser uma ferramenta mais abrangente e eficiente, assim como todo o cenário da educação no Brasil, com investimento na base. Mas esse não é o objetivo desse post.

A tecnologia pode (e deve) ajudar os alunos ao longo da preparação para as provas. Na internet, você pode encontrar manuais de redação, simulados, o gabarito das provas dos anos anteriores e vastos bancos de dados com informações relacionadas às disciplinas abordadas na prova.

Além disso, aplicativos para smartphones e tablets oferecem as mesmas mecânicas de aprendizado disponíveis nos websites, e muito material didático também está disponível no formato de leitores de livros eletrônicos (como o Kindle da Amazon), para que o aluno possa efetivamente estudar em qualquer lugar.

E eu nem estou falando da Wikipédia nesse caso. Falo de material elaborado por profissionais especializados na área de educação, com um nível técnico ajustado para as necessidades dos alunos.

Ou seja, para aqueles que estão mais empenhados nos estudos a sério e querem obter resultados melhores nas provas, a tecnologia está aí para ajudar. Não tem desculpa. É só você largar o Tinder e o Fortnite, e começar a estudar de verdade.

As provas do ENEM 2018 acontecem nos dias 4 e 11 de novembro. Os gabaritos oficiais e cadernos de questões serão liberados no dia 14 de novembro. Os resultados individuais serão divulgados em janeiro de 2019.

Para mais informações, acesse o Plantão Enem.