A HMD Global apresentou oficialmente o Nokia 7.1, novo smartphone Android (One) de linha média com câmera traseira dupla com lentes Zeiss e uma nova tela com suporte para HDR.

Começando dessa vez pela câmera dupla traseira, que reforça a ideia da HMD Global em oferecer a experiência da Nokia clássica com as facilidades e modernidades do presente.

O Nokia 7.1 conta com um sensor traseiro duplo de 12 MP (f/1.8) + 5 MP (f/2.4). Ela permite realizar capturas em HDR, oferecendo o Modo Retrato com desfoque no fundo.

 

 

O modo de captura profissional oferece um controle manual para ajuste de balanço de branco, ISO, abertura e velocidade de obturação. Já o sensor frontal conta com 8 MP (f/2.0).

O Nokia 7.1 conta com tela LCD PureDisplay de 5.84 polegadas (19:9, Full HD+) com proteção Gorilla Glass 3. É compatível com HDR10 e possui um sistema de upscalling de SDR para HDR em tempo real.

 

 

A parte traseira recebe revestimento de vidro sobre o alumínio série 6000 com bordas cortadas com diamante. Na parte inferior, temos uma porta USB Type-C para recarga da bateria de 3.060 mAh, que acompanha o conector de 3.5 mm para os fones de ouvido.

O leitor de digitais está na parte traseira, e o slot microSD permite ampliar os 32 GB ou 64 GB de armazenamento.

 

 

O Nokia 7.1 conta com um processador Snapdragon 636, acompanhado por 3 GB ou 4 GB de RAM. O modelo está no programa Android One da Google, chegando ao mercado com o Android Oreo, mas com atualização para o Android 9 Pie garantida.

Na parte de conectividade, ele conta com LTE Cat 6, WiFi 802.11 ac e Bluetooth 5.0.

O Nokia 7.1 chega ao mercado a partir de 28 de outubro, com preço sugerido de 299 euros. Não tem previsão de lançamento para o mercado brasileiro por enquanto.

Temos mais um candidato a campeão de vendas no mercado de linha média para o final de 2018. E mais um acerto conceitual da HMD Global em honrar o bom nome da Nokia que carrega com ela.