Já escrevi sobre isso antes. Mas vou voltar ao tema. A Samsung, como uma das principais vendedoras de smartphones do mundo, está se preparando para reformular a sua estratégia dentro desse segmento.

A Samsung adquiriu uma credibilidade ao longo dos anos que reforça essa liderança. Mesmo que marcas como Huawei e Xiaomi estejam ganhando popularidade, os dispositivos da gigante coreana continuam a ser os mais procurados, especialmente no segmento de linha média.

Porém, são smartphones caros (especialmente no Brasil), o que faz com que os clientes em potencial voltem os seus olhares para outras marcas. Mas a Samsung quer mudar esse quadro, e uma das medidas para seduzir o consumidor é oferecer o carregamento sem fio nos dispositivos das linhas Galaxy A e Galaxy J.

Os futuros modelos que devem chegar ao mercado em 2019 já devem contar com essa característica. Um indício para isso acontecer é o fato da Samsung preparar o lançamento de um carregador sem fio de 9W com um preço mais acessível que as opções já disponíveis, e um formato de recarga um pouco mais rápido.

 

 

 

Ou seja, até nos carregadores a Samsung quer estabelecer diferentes famílias. E alimentar as vendas da linha Galaxy A pode ser fundamental para manter a posição de liderança da Samsung.

Além disso, é importante agregar valor para essa família de produtos. Um exemplo do quanto a Samsung precisa rever conceitos é o fato do Galaxy A8 ser um ótimo dispositivo, mas bem mais caro do que o normal para o segmento intermediário.

É provável que os novos dispositivos da linha Galaxy A sejam anunciados no começo de 2019, acompanhados dos novos modelos Galaxy J. E esses devem ser os primeiros smartphones intermediários a receber a recarga sem fio.

Finalmente.

Eu sempre defendi que, a partir do momento que um smartphone recebe um acabamento premium (com o vidro dominando no lugar do metal), ele tem que contar com o recurso de recarga de bateria sem fio.

Se a Samsung realmente fizer isso, acerta. E dá um golpe no rim da concorrência.

 

Via Gizchina