A Netflix confirmou uma mudança muito importante nos seus termos de serviço, onde os usuários serão obrigados a ver ocasionalmente propagandas de outras séries entre os episódios.

É mais ou menos o que Spotify faz com anúncios entre as músicas, mas em formato audiovisual. O recurso está em fase de testes, e os usuários confirmam que estão vendo publicidade de séries completamente diferentes daquelas selecionadas previamente.

Exemplo: você está assistindo Better Call Saul e vê propagandas de Brooklyn Nine-Nine. Ou você está assistindo a comédia de animação Bob’s Burgers e aparecem propagandas de i Am A Killer, série criminal baseado na realidade.

A propaganda aprece em um formato com a mensagem “Mas primeiro veja…”, e já inicia o trailer da série, antes da exibição do próximo episódio da série escolhida pelo usuário para a exibição.

Diante das críticas (na verdade, os usuários odiaram a medida), a Netflix se explica que o recurso está em testes, pois considera que tal funcionalidade permite aos usuários a descobrir novas séries.

Os comerciais podem ser omitidos, ou seja, ninguém precisa ver até o final para assistir ao próximo episódio assistido naquele momento.

A própria Netflix alega que há dois anos apresentaram as visualizações prévias através de vídeos, e os resultados foram úteis para os usuários, onde assim eles poderiam encontrar novas séries mais rápido.

A Netflix garante que os testes sempre estarão vinculados aos conteúdos da própria plataforma, e não a serviços ou produtos de terceiros, como acontece hoje no Spotify ou YouTube. Não está previsto que os testes serão ampliados para todos os usuários, e sim para um pequeno segmento.

No mínimo, é uma decisão polêmica para uma plataforma que chegou a prometer um dia o fim dos comerciais como um dos seus chamarizes para convencer os futuros assinantes. Não acho que tal iniciativa vai vingar, mesmo que as propagandas aconteçam para conteúdos da própria Netflix. E entendo que existem outras formas da plataforma promover as suas séries.