Compartilhe

Você, geek mais velho… lembra do lendário Motorola RAZR? Pois é… o Wall Street Journal afirma que ele pode voltar, com uma cara completamente renovada, tecnologias inovadoras e o proibitivo valor de US$ 1.500. A fonte está tão convicta que isso vai acontecer, que até menciona uma data de lançamento para o dispositivo: fevereiro de 2019.

O Motorola Moto RAZR original foi um dos celulares mais icônicos da história da telefonia móvel. E faz todo o sentido que a Lenovo volte a apostar nessa marca, ainda mais em um momento onde a nostalgia vende. Por outro lado, não estamos falando de um revival de produto, tal e como a Nokia fez com o 3310, mas sim de um dispositivo que herda o nome do passdo, mas com um design novo e conceito completamente diferente, em forma de smartphone dobrável.

 

 

O WSJ ainda afirma que, pelo menos nesse momento inicial, o novo Motorola RAZR será exclusivo da operadora Verizon nos Estados Unidos, e seu lançamento no mercado estaria planejado já para o mês de fevereiro, apesar do dispositivo ainda se encontrar em testes, com alguns detalhes não finalizados.

Não há informações técnicas sobre esse dispositivo, como especificações, tamanho da tela, design, processador, sensores de câmera, etc. A Lenovo pode apostar em um dispositivo em formato de concha ou flip, com uma tela mais alta, ou pode lançar a sua versão do smartphone dobrável, tal e como outros fabricantes estão fazendo.

 

 

Não é a primeira vez que a marca RAZR volta ao mercado. Em 2011, a Motorola fechou uma parceria com a Verizon para lançar uma nova família de aparelhos Droid RAZR, apostando na credibilidade dos icônicos modelos em formato clamshell que tanto sucesso fizeram nos anos 2000.

E o mercado de tecnologia se rendeu à nostalgia de vez. Primeiro, com a volta dos modelos Nokia 3310 e 8110, e agora com a Lenovo tentando aproveitar a marca RAZR.

 

 

Por fim, o WSJ afirma que a Lenovo espera produzir 200 mil unidades do novo RAZR, um número alto para um smartphone que pode custar US$ 1.500. Mas levando em conta que o RAZR V3 vendeu 130 milhões de unidades, talvez não seja uma loucura absoluta essa aposta.

 

 

 

Via Wall Street Journal


Compartilhe