Compartilhe

Tenha cuidado com os caros produtos eletrônicos que você usa. Especialmente se ele possui uma tela dobrável.

Não é o primeiro caso onde vemos um fabricante de tela flexível de smartphone pedindo POR FAVOR para que os seus usuários na questão de um cuidado maior com os seus telefones. Ou você já esqueceu como a Samsung saiu na imprensa implorando para os jornalistas não retirarem a “película” da primeira versão do Galaxy Fold?

Pois bem, a Motorola está fazendo o mesmo enquanto promove o Motorola Razr. Mesmo porque conforme vamos conhecendo dados sobre o telefone, o otimismo vai dando lugar ao ceticismo, especialmente porque estamos longe de ter um smartphone econômico nesse caso. Principalmente se você tiver problemas com a tela do dispositivo.

 

 

Bolhas e arranhões na tela são “normais”?

Nos Estados Unidos, a Verizon já iniciou as reservas do Razr, e a Motorola aproveitou a oportunidade para mais uma vez tentar vender o peixe do seu smartphone dobrável. De todo o conteúdo que foi publicado pelo fabricante, destacamos um vídeo em especial no YouTube, que é diretamente voltado aos usuários, e aponta para algo que muitos já imaginavam que seria assim, mas não queriam acreditar.

No vídeo em questão, a Motorola avisa sobre a fragilidade da tela do Razer por ser de plástico, afirmando que “ela foi feita para dobrar, ou seja, os arranhões e as bolhas são normais”.

Normais? Não sei aonde…

As deformações na tela não é o único tema que a Motorola alerta em relação ao Motorola Razr. O fabricante também recomenda sempre dobrá-lo antes de guardá-lo no bolso ou na bolsa, que não instale nenhum protetor de tela e que você mantenha o dispositivo distante de objetos afiados.

Todas essas recomendações (que só reforçam a ideia que estamos diante de um dispositivo frágil e que ainda não está maduro o suficiente para aguentar os desafios do dia a dia) estão relacionadas com o fato da tela do Motorola Razr ser de plástico, um material que acaba com danos com relativa facilidade. E a tudo o que foi dito até agora, ainda temos que nos preocupar com alguns conselhos óbvios, que é manter esse smartphone longe de fontes de calor, pois a tela pode sofrer danos irreversíveis.

No final das contas, o Motorola Razr está bem longe de ser um smartphone top de linha nas suas especificações, e os US$ 1.500 só se justificam mesmo pelo fator I+D de sua tela dobrável. O modelo pode ser superado em breve pelo Samsung Galaxy Z Flip, que deve ter características melhores e uma tela mais resistente por um preço igual ou inferior.

Aos mais ansiosos por causa dos smartphones dobráveis, vale a pena ver os avisos em vídeo, mas também vale a pena esperar pelo Galaxy Z Flip.

 

 

Motorola Razr: especificações técnicas

Tela principal: flexível OLED de 6,18 polegadas, formato 21:9, 2142 × 876 pixels
Tela secundária: OLED de 2,7 polegadas, formato 4:3, resolução de 800 x 600 pixels
Chipset: Qualcomm Snapdragon 710
CPU: Oito núcleos Kryo 360
GPU: Adreno 616
RAM: 6 GB
Armazenamento: 128 GB
Câmeras: Principal 12 MP – Frontal 8 MP
Conectividade: Wi-Fi ac, Bluetooth 5.0, GPS, USB Type-C, LTE, eSIM
Dimensões: Dobrado 72 x 94 x 14 mm. Desdobrado 72 x 172 x 7 mm
Peso: 205 gramas
Bateria: 2.510 mAh com carga rápida de 15 watts

 


Compartilhe