Compartilhe

Ao longo de todo o ano de 2018, duas gigantes do setor tecnológico travaram uma batalha quase silenciosa, mas explícita. Amazon e Apple fizeram de tudo para alcançarem o posto de empresa mais valiosa do mundo. Porém, enquanto todos centraram os seus olhares nas duas, veio a Microsoft lançando farol alto na lateral da pista, e atropelou a concorrência, sem fazer barulho algum.

A Apple parecia ter levado a disputa, quando se tornou a primeira empresa a ser avaliada em mais de US$ 1 trilhão. Porém, a Amazon conseguiu a mesma marca apenas um mês depois. Quando tudo parecia preparado para que uma das duas gigantes tecnológicas encerrasse 2018 como a empresa mais valiosa do mundo, veio um mais que interessante plot twist.

Uma sequência de acontecimentos diversos fez com que as ações das duas empresas (Apple e Amazon) registrassem quedas bem acentuadas. A Apple viu as suas ações perderem 32% do valor de mercado, e a Amazon registrou uma queda de 27% do valor dos seus papeis.

Com os números menos positivos no final de 2018, as duas empresas encerraram o ano com um valor de mercado abaixo da casa dos US$ 750 bilhões. Enquanto isso, a Microsoft nem precisou crescer para ultrapassar as duas: se manteve estável e com um crescimento sustentável por causa dos seus lançamentos no segmento de computadores portáteis/tablets.

Lembrando que a Microsoft está fora do segmento de smartphones, setor onde fracassou diante da dominância do Android. Mesmo assim, o seu modelo de negócio vai além dos telefones, e mostra mais uma vez que pode ser muito lucrativo.

Desse modo, a Microsoft fechou o ano de 2018 com o título da empresa de tecnologia mais valiosa do mundo, com um valor estimado de 780 milhões de euros. Resta agora esperar para ver o que as três gigantes de tecnologia estão reservando para nós par aos próximos 12 meses.

 

Via PhoneArena


Compartilhe