Compartilhe

A Microsoft decidiu assumir uma posição clara sobre a guerra comercial entre Estados Unidos e China, onde a Huawei é acusada de espionagem (junto de várias outras empresas) mas sem ter provas contra ela. Por isso, não sabemos se os próximos lançamentos da empresa chinesa vão usar os serviços do Google no Android ou o Windows em seus computadores.

Brad Smith, presidente da Microsoft (presidente, não CEO, que é o Satya Nadella), afirmou com todas as letras para a Bloomberg que isso é “injusto” e “pouco americano”.

“Dizer para uma empresa de tecnologia que ela pode vender produtos, mas não pode comprar um sistema operacional ou chips, é o mesmo que dizer a uma empresa hoteleira que ela pode abrir as suas portas, mas não pode colocar camas em seus quartos ou comida em seu restaurante. De qualquer forma, coloca em risco a sobrevivência dessa companhia.”

Por outro lado, Smith esclarece que a Microsoft solicitou aos órgãos reguladores mais luz sobre o assunto, porque não querem tomar decisões às cegas. Afirmam que atualmente não existe uma base sólida de fatos, lógica e estado de direito na questão.

 

Via Bloomberg


Compartilhe