A lendária NET, uma marca pioneira na oferta de TV por assinatura e internet banda larga no Brasil, vai desaparecer de forma independente. A partir de hoje (11), a Claro absorve a marca e a responsabilidade administrativa e comercial desses serviços residenciais.

A Claro é de propriedade da empresa mexicana América Móvil, e vai passar a vender em seu portfólio de produtos os serviços de TV por assinatura, banda larga móvel, banda larga fixa e telefonia fixa. Tudo sob o seu guarda-chuva e em uma única marca – Claro -, para todos os clientes já na base e para os futuros clientes residenciais.

 

 

Um plano de longo prazo

 

Claro e NET anunciaram a integração dos seus serviços em 2011, mas as operações eram executadas com marcas diferentes para diferentes segmentos. A Claro atuava no setor móvel, a NET mantinha os seus serviços para o segmento residencial, e a Embratel oferecia os seus produtos e serviços para o segmento corporativo. É sempre importante lembrar que Claro e NET fazem parte da mesma empresa no Brasil, a Claro S/A, desde 2015. Ou seja, está tudo em casa.

Todas as operadoras da América Móvil se chamam Claro, com exceção do seu país de origem, o México, onde a marca Telcel é a mais tradicional e mais forte. A NET era uma marca de referência na TV por assinatura (desde 1989 no Brasil) e na banda larga, mas a Claro está presente em mais de 4 mil cidades brasileiras e, como marca, estava em locais onde a NET nunca se fez presente.

Agora, a Embratel segue como marca independente, dedicada às soluções corporativas, como serviços na nuvem, segurança digital, TI e IoT. Os produtos e serviços para pequenas e médias empresas que antes eram oferecidos pela NET Empresas agora ficam por conta da Claro Empresas.

O site da Claro já reflete as mudanças anunciadas, e está comercializando todos os serviços de banda larga fixa, TV por assinatura e telefone fixo sob a sua marca. O Claro Clube será unificado para todos os clientes da base. Os canais de atendimento e os planos dos serviços não sofreram alterações.