Leitor de digitais do Samsung Galaxy S10 pode ser enganado em apenas 13 minutos | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Leitor de digitais do Samsung Galaxy S10 pode ser enganado em apenas 13 minutos | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Tecnologia | Leitor de digitais do Samsung Galaxy S10 pode ser enganado em apenas 13 minutos

Leitor de digitais do Samsung Galaxy S10 pode ser enganado em apenas 13 minutos

Compartilhe

Parece que não existe tecnologia de segurança biométrica que seja imune às mentes criativas de hackers e cibercriminosos. Com apenas 13 minutos gastos de sua preciosa vida, é possível criar uma impressão digital 3D que engana com facilidade o leitor de digitais ultrassônico integrado na tela do Galaxy S10 e do Galaxy S10+ da Samsung.

Pode parecer uma tarefa fácil falando desse jeito, mas será preciso ter uma impressora 3D para replicar a experiência, algo que não é para todos. O usuário que conseguiu a façanha tirou uma foto da impressão digital deixada em um pedaço de vidro, importou a imagem para o Photoshop onde aumentou o contraste, e transferiu a foto para o program 3ds Max, criando assim uma versão tridimensional da digital para a impressão.

Todo o processo demorou apenas 13 minutos. A impressão digital impressa em 3D está pronta para ser utilizada no desbloqueio dos novos smartphones top de linha da Samsung, e com sucesso. Os resultados são surpreendentes, com uma autenticação feita de forma bem rápida.

 

 

Então… qual é a forma de autenticação mais segura?

 

Nesse momento, não tem. Todas apresentam algum tipo de brecha. Quem sabe o Face ID da Apple com a identificação por múltiplos pontos, mas ainda assim ela tem áreas cinzas que podem ser exploradas.

O objetivo do usuário com esse experimento é mostrar como é fácil ludibriar esse tipo de tecnologia. E é fundamental ter em mente que a autenticação por digitais está bem longe de ser o método mais seguro.

Mesmo assim, é surpreendente o que uma câmera de um smartphone trabalhando com uma impressora 3D podem fazer. Se tal descoberta vai fazer com que os consumidores e o próprio mercado reforcem investimentos na pesquisa e desenvolvimento desse formato ou o abandone de vez, não sabemos. Porém, é fundamental que tal tecnologia seja melhorada se quiser continuar no mercado.

No futuro, esperamos que leitor de digitais ultrassônico seja inteligente o suficiente para prevenir casos de fraudes ou falsos positivos, conseguindo distinguir com eficiência um dedo de uma impressão em 3D. O teste que mostramos nesse post é bem pertinente, e serve de sinal de alerta para os atuais proprietários e futuros interessados nos novos smartphones top de linha da Samsung.

 

 

Via Reddit


Compartilhe