Compartilhe

Já sabemos que o Instagram exibe publicidade de produtos e serviços no seu aplicativo obtendo palavras chave que falamos próximo do microfone do smartphone. Também sabemos que essa publicidade também é exibida em função das buscas que fazemos no Google.

Pensando nisso, é lógico pensar que desativar o microfone através das permissões do sistema operacional pode ser uma solução para essa invasão de nossa privacidade. Mas… o que acontece quando desativamos o microfone dentro do aplicativo?

Esse post oferece as respostas… que podem surpreender você!

 

 

O que acontece com a publicidade do Instagram se você desativa o microfone?

Ao desativar o microfone no item de Segurança do Android, um aviso é emitido, informando que algumas das funções do aplicativo do Instagram estarão limitadas.

E, de fato, você não consegue enviar Stories, notas de voz ou vídeos gravados de forma prévia com outros aplicativos. Na prática, você não pode nem criar ou compartilhar conteúdos. Fora isso, o uso do aplicativo segue normal: você pode ver e compartilhar Stories de outros usuários, comentar publicações e seguir outros perfis.

A principal é única mudança começa com a publicidade, onde o Instagram Stories e o feed do aplicativo só mostra o que consultamos previamente em outros aplicativos, deixando de fora produtos e serviços mencionados em conversas próximas ao smartphone. Ou seja, a publicidade fica exclusivamente relacionada às buscas realizadas em plataformas de terceiros ou elementos mencionados em outros aplicativos.

 

 

Por que o Instagram continua a mostrar publicidade relacionada?

O Instagram (assim como o Facebook e o WhatsApp) possui uma série de permissões para obter publicidade e oferecer ao usuário uma experiência personalizada (aka anúncios segmentados). O aplicativo registra o tempo todo a sua atividade no sistema operacional, e isso está na política de dados do app.

Pelo menos três cláusulas dessa política confirmam essa coleta de dados:

 

1) Operações do dispositivo: informações sobre as operações e comportamentos realizados no dispositivo, tais como colocar uma janela em primeiro plano ou em segundo plano, ou movimentos do mouse (permitindo distinguir os humanos dos robôs).

2) Identificadores: Identificadores únicos, dispositivos e outros identificadores (por exemplo, para jogos, aplicativos ou contas que você usa), e IDs de Dispositivos Familiares (ou outros identificadores que são exclusivos para Produtos Empresariais do Facebook e vinculados à mesma conta ou dispositivo).

3) Cookies: dados de cookies armazenados no seu dispositivo, incluindo definições de cookies e identificadores.

 

Os dois primeiros pontos dão ao Instagram o direito em coletar informações sobre tudo o que você faz no telefone, incluindo atividades não relacionadas ao aplicativo, além de saber sobre todas as contas registradas no sistema e aplicativos e jogos instalados.

Sobre os cookies, o Instagram se reserva ao direito de recorrer a este recurso para obter dados de buscas realizadas em outros aplicativos. Ou seja, literalmente um Big Brother.

 

 

Conclusão

Vetar o uso do microfone no Instagram não impede que o aplicativo obtenha dados por outras vias. WhatsApp e Facebook estão do seu lado nessa batalha: se um cai, os outros dois tentam suprir as carências do primeiro.

Não existe outra explicação lógica para o Instagram seguir exibindo publicidade segmentada sem consulta prévia aos usuários. A única solução viável para vetar isso seria parar de usar os seguintes aplicativos: WhatsApp, WhatsApp Business, Instagram, IGTV, Instagram Lite, Layout for Instagram, Facebook e Facebook Messenger.

E eu imagino que pouquíssimos usuários conseguem se livrar de todos eles nesse momento.


Compartilhe