Compartilhe

Um novo estudo realizado por investigadores do Hospital Saint-Justine de Montreal (Canadá) revela que o tempo que gastamos diante das telas de dispositivos e nas redes sociais em particular está relacionado com um aumento dos sintomas depressivos nos adolescentes.

Foi estudado o comportamento de mais de 3.800 jovens entre 2012 e 2018, onde adolescentes de 31 escolas de Montreal tiveram o seu comportamento monitorado ao longo desse tempo nas escolas. O estudo detectou que, de todo o tempo que eles passaram diante do dispositivo, o consumo de redes sociais pode ser o mais prejudicial.

 

 

Nos adolescentes, a depressão é sempre mais perigosa

 

 

Para os investigadores envolvidos no estudo, o aumento dos sintomas de depressão está muito relacionado com a atividade em plataformas como o Instagram, onde é mais provável que os adolescentes comparam as suas vidas com as imagens bonitas dos seus feeds. O estudo alerta que expor os jovens a fotos que promovem a comparação social faz com que eles se sintam mal com eles mesmos.

O Dr. Martin Gignac, chefe da psiquiatria infantil e adolescente do Hospital Infantil de Montreal, afirmou que nos últimos anos registrou um aumento no número de visitas na sala de emergências do hospital relacionadas com adolescentes que contam com pensamentos e condutas suicidas.

O médico não acredita que as redes sociais são as únicas culpadas, mas na sua opinião é um dos fatores que precisam monitorizar. A medida que as relações online substituem as comunicações interpessoais, Gignac acredita que é importante que os jovens aprendam quando pode ser saudável publicar conteúdos sobre a sua vida na internet, ou quando isso pode causar danos.

Uma boa maneira de educar os jovens é que as escolas introduzam ou ampliem programas que mostram para as crianças como ter uma atividade saudável através das redes sociais. Isso é fundamental para a formação dos jovens, evitando assim problemas maiores como a depressão.

Está comprovado que, ainda que a depressão possa ser perigosa em qualquer idade, quando ela acontece com os adolescentes, ela está diretamente relacionada com o consumo de substâncias, a baixa autoestima e as más relações interpessoais.


Compartilhe