Compartilhe

A notícia do dia não deveria surpreender a ninguém. Bom, não surpreendeu a mim, que compreende as mecânicas capitalistas do mundo do entretenimento.

De qualquer forma, é nosso dever informar que, depois de toda a polêmica envolvendo todas as partes, e até o anúncio de “portas fechadas… por enquanto” por uma dessas partes, Sony e Marvel entraram em um acordo, e o Homem-Aranha terá um terceiro filme dentro da Marvel Cinematic Universe.

O acordo foi alcançado, e é basicamente o meio termo de todas as propostas apresentadas previamente. Disney e Marvel vão receber 25% dos futuros lucros desse terceiro filme, assim como a retenção dos direitos de merchandising. Além disso, o personagem vai aparecer em algum filme futuro do Universo Marvel compartilhado com outros personagens (ao que tudo indica, Vingadores 5, quem sabe).

 

 

Uma “volta para casa” com aspas

 

 

Os fãs estão empolgados com o fato de Homem-Aranha e o carismático Tom Holland voltarem para o MCU e em um filme produzido por Kevin Feige. Tudo dá a entender que podemos ter no futuro crossovers não apenas com os personagens que já estão no universo da Marvel, mas também com os vilões do Spider-Verso que a Sony está desenvolvendo.

Porém, o novo acordo tem alguns detalhes que devem ser observados. O novo filme solo, protagonizado por Tom Holland e dentro do MCU (é sempre importante lembrar isso) está com sua estreia marcada para o dia 16 de julho de 2021.

Amy Pascal está envolvida no projeto de um terceiro filme, e vai explorar o plot twist apresentado no final de Longe de Casa. E todos (Feige, Holland e Pascal) estão felizes com isso.

Porém, na minha mais modesta opinião, a notícia da volta do Homem-Aranha no MCU não me surpreende em nada. Um acordo entre Marvel e Sony era mais que crível para os dois lados. A Marvel precisa desse personagem para seguir com a expansão do seu universo cinematográfico (Holland cai como uma luva nos planos de Feige em alcançar as novas gerações), e a Sony sabe muito bem que os filmes do teioso só funcionaram com a visão criativa de Feige. O Spider-Verso que a empresa criou tem futuro incerto, e Venom foi muito mais a curiosidade mórbida do que um filme com qualidade.

Sobre as possibilidades abertas, bem sabemos que o plot twist para Homem-Aranha/Peter Parker está mais que aberto. Mas… esse terceiro filme será uma despedida do personagem no MCU? Ou seria a chegada de Feige ao Spider-Verso da Sony, se antecipando a uma possível venda do estúdio, o que traria o Homem-Aranha de volta para a Marvel de uma vez por todas?

Quem sabe.

De qualquer forma, os envolvidos continuam com enormes chances de seguir arrasando nas bilheterias explorando essa nova galinha dos ovos de ouro. Ou melhor… o garoto boa praça herói da vizinhança, com poderes de aranha… de ouro.

 

Via Variety, Deadline


Compartilhe