Pixel 2 XL

As primeiras unidades do Google Pixel 2 XL chegaram ao mercado, e os primeiros problemas do smartphone começam a ser relatados pelos usuários. O mais grave deles é o “burn in” da tela do dispositivo, oferecida pela LG.

Para um dispositivo top de linha e candidato a ser um dos melhores de 2017, ele começa com o pé esquerdo. A tela OLED no Pixel 2 XL está apresentando uma mancha em cores claras de algumas unidades, de acordo com os relatos de alguns compradores.

 

 

Outras críticas, como a variação de cores e ícones na barra de status onde o branco é exibido em outras tonalidades também são relatados pelos usuários. Alguns usuários chegam a afirmar que os pontos na tela começam a ficar queimados com apenas uma semana de uso normal.

 

 

O efeito “burn-in” nas telas OLED não é uma novidade. A Samsung passou por isso a alguns anos, mas foi melhorando o seu processo de fabricação.

Fato é que o cenário do problema já melhorou muito, mas o usuário ainda exige uma maior qualidade no resultado final entregue, ainda mais em dispositivos top de linha que custam próximo a US$ 1.000.

 

 

A Google emitiu um comunicado, afirmando que seus produtos passam por um teste de qualidade extenso durante o processo de fabricação e antes de chegarem ao mercado. Também informou que está investigando os casos onde o problema se fez presente.

Aqui, a Google tem um foco diferente da Apple, se preocupando com o hardware da mesma forma que o faz com o software. Mesmo porque a Google vive de publicidade (positiva, inclusive), e o setor de smartphones é apenas um hobby.

Vamos aguardar por maiores informações sobre o assunto.

 

Via The Verge