Compartilhe

O time do Chromium anunciou que vai implementar um bloqueador próprio de anúncios no Chrome, evitando assim os anúncios considerados intrusivos nos sites web. Agora, também confirma que fará o mesmo dentro dos vídeos.

Ou seja, vai seguir os padrões da Coalition for Beter Ads, associação que determina quais anúncios são irritantes e quais são positivos, onde o Chrome agora ai bloquear a publicidade considerada ‘ruim’ nos vídeos.

 

 

Quais os tipos de anúncios que serão bloqueados?

 

Uma pesquisa feita com 45.000 clientes em todo o mundo ajudou a determinar quais serão os tipos de anúncios que serão bloqueados dentro dos vídeos. Ou seja, nem toda a publicidade será bloqueada:

Se um vídeo dura menos de oito minutos, os anúncios longos que aparecem antes do início dos vídeos serão bloqueados. Além disso, qualquer grupo de comerciais ou campanha isolada maior de 31 segundos que aparece antes de um vídeo e que não pode ser saltado depois dos primeiros cinco segundos também será bloqueado.

Se o vídeo tem menos de oito minutos, também são considerados intrusivos os anúncios que aparecem no meio do vídeo. Por fim, as imagens ou texto que aparecem em cima de um vídeo em repodução e cobrem 1/3 do reprodutor, ou que cobrem mais de 20% do conteúdo do vídeo também são considerados intrusivos.

No YouTube, esse tipo de anúncio não aparece há muito tempo. Apenas nos vídeos longos (com mais de 10 minutos) aparecem anúncios interrompendo o vídeo. Todos os anúncios que aparecem antes do início do vídeo podem ser saltados com cinco segundos de reprodução, com exceção dos anúncios curtos (menos de 30 segundos) e os banners na janela de reprodução também não cobrem mais de 20% do reprodutor de vídeos.

Para as demais plataformas e sites web que mostram vídeos, os anúncios com essas características devem desaparecer em quatro meses (a partir de 5 de agosto de 2020). depois dessa data, o Chrome vai começar a bloquear essa publicidade por completo em todos os países.

Para os usuários, essa é uma excelente notícia. Porém, para o Google, é uma decisão um tanto quanto estranha, já que um dos principais ativos da empresa é justamente a publicidade… e agora é a própria Google que decide bloquear a publicidade em seu navegador.

Não dá para entender!

Além disso, é a Google e sua coalizão que está determinando quais são os anúncios de publicidade são exibíveis e quais não são, forçando as regras no Chrome, o navegador web com maior cota de mercado global. Ou seja, é o Google novamente sendo o juiz da internet.

Ah… se é a Microsoft fazendo esse tipo de coisa…

 

 

Via Chromium


Compartilhe