Gigantes do streaming com medo em evitar o compartilhamento de contas | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Gigantes do streaming com medo em evitar o compartilhamento de contas | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Cinema e TV | Gigantes do streaming com medo em evitar o compartilhamento de contas

Gigantes do streaming com medo em evitar o compartilhamento de contas

Compartilhe

As principais plataformas de streaming perdem uma boa quantia de dinheiro com o compartilhamento de contas entre os usuários. Bom, é o que dizem. Também falaram a mesma coisa sobre a distribuição de músicas sem pagamento de direitos autorais, e hoje os próprios artistas descobriram que ganham quase nada por milhares de reproduções nas plataformas oficiais. Mas isso é tema para uma discussão mais ampla em outro momento.

Porém, o streaming chegou para salvar os produtores de conteúdo da pirataria. Pois bem… quem agora vai salvar o próprio streaming do compartilhamento de contas?

Não é piada. Apesar do crescimento das plataformas de streaming, faro é que ainda tem muita gente que não quer pagar pelo conteúdo, ainda mais quando tem alguém pagando por esse conteúdo por eles. Como evitar isso?

Ideias não faltam, mas e a coragem para colocar em prática? Onde está?

 

 

Plataformas de streaming com medinho

 

 

A Alliance for Creativity and Entertainment conta no grupo de seus sócios nomes como Netflix, HBO, Amazon e Disney, além das empresas de TV a cabo que lutam contra a pirataria na internet há muito tempo. E fontes oficiais desta organização informa, que não há previsão sobre quando ela vai começar se meter no que ela mesma chama de “troca casual de senhas entre amigos e familiares”, passando a bola da questão (ou o abacaxi a ser descasado) para cada empresa decidir o que fazer individualmente sobre o polêmico tema.

Uma das grandes preocupações é o compartilhamento de contas, ou seja, contas individuais que são utilizadas por mais de uma pessoa. ou contas familiares que são compartilhadas por pessoas que não vivem sob o mesmo teto.

As ideias para tentar resolver o produto passam por resets de senha programados até a obrigação de dupla autenticação com mensagens de texto ou até mesmo a identificação biométrica por digital antes do início de cada sessão.

São medidas que podem irritar (e muito) os assinantes que não abusam do serviço ou aqueles que só abusam um pouco. No final das contas, todos os afetados estão pagando pelo serviço, e nenhuma das medidas garantem que quem se aproveita do compartilhamento de contas vai assinar o serviço em questão.

Pelo contrário: quem paga e compartilha as contas (porque entende que tem o direito de fazer o que quiser com uma conta que é sua e está pagando religiosamente) pode eventualmente abandonar o serviço, deixando de pagar a mensalidade.

E aqui pode acontecer para as plataformas algo pior do que as teóricas perdas de dinheiro com os assinantes não pagantes: as perdas reais de assinantes pagantes.

Uma escolha de Sofia para as plataformas de streaming.

 

Via Bloomberg


Compartilhe