Em 2020, o streaming vai colocar a TV a cabo pra mamar

Compartilhe

Todo mundo sabe que 2020 será o ano em que a guerra do streaming das plataformas de vídeo começa para valer. A batalha será intensa com tantos serviços ativos, e eu começo a ter pena daqueles fãs de filmes e séries de TV que vão se aventurar em assistir tudo o que está disponível em todos os serviços.

Depois o mundo reclama que a pirataria está voltando… eu ainda acho que a conta não vai fechar, que boa parte das pessoas não vão conseguir pagar tantos serviços, e que a solução vai ser a pirataria, que nunca vai morrer desse jeito.

Mas enquanto o futuro não diz se eu estou certo ou errado nessa teoria, vamos falar do futuro hipotético que envolve números apresentados por analistas de mercado, que adoram brincar de futurologia.

 

 

Streaming vai colocar a TV paga pra mamar em 2020

A Netflix terá concorrência pesada em 2020, mas não vai ficar assistindo calada. Vai investir nada menos que US$ 17 bilhões em produções originais, pois entende que essa é a melhor estratégia para se manter no topo do mercado de streaming. E é preciso colocar dinheiro nesse negócio, pois Disney+ e Apple TV+ prometem ser concorrentes pesados.

O que ninguém parou para pensar que o grande perdedor da guerra do streaming, independente de qual serviço vai vencer, será a TV por assinatura ou TV a cabo. A empresa de estudos de mercado Ampere Analysis publicou um estudo onde projeta o crescimento dos sites de streaming em todo o planeta para 2020.

O resultados do estudo são bem interessantes.

O cenário visto nos Estados Unidos em 2017, onde a Netflix teve mais assinantes do que a TV paga se replicou em mais de 30 países em dezembro daquele ano. Essa é uma tendência que se apresentou de forma mais consistente em 2016, quando a Netflix era o único nome relevante nesse segmento.

Em 2017, o cenário ficou completamente enlouquecido, ficando insano no final de 2019. O relatório indica que Netflix, Hulu e Amazon Prime Video se destacam como os principais responsáveis pelo auge das plataformas por streaming. E agora, essa tendência de um número maior de pessoas que desistiram da TV por assinatura tradicional deve sacudir ainda mais o setor de entretenimento.

Agora, imagine como tudo vai ficar no final de 2020, com Disney+ e Apple TV+ em plena expansão, HBO Max e Peacock TV estreando e outras soluções de TV por streaming crescendo nos Estados Unidos e em todo o mundo. Não é difícil imaginar que o paradigma está mais do que modificado, onde podemos concluir que…

Mudou a forma que as pessoas assistem TV no mundo

A verdade é uma só: nós não mais assistimos televisão da mesma forma que era feita na década de 1980. Só lamento porque algumas operadoras de TV por assinatura e programadoras de canais ainda não entenderam isso, e acreditam que ainda contam com o controle do que vamos assistir, quando vamos assistir e em qual formato.

As empresas de TV a cabo tradicionais que não se adaptarem ao novo modo de consumo televisivo estão seriamente propensas a desaparecer. E esse não é um exercício de futurologia ou uma atuação do profeta do apocalipse. É um fato quase previsível. E uma questão de tempo.

 

 

Via SlashGear, Venture Beat


Compartilhe