Disney+ na pré-venda por R$ 237,90: vale a pena? | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia
Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas de Compras | Disney+ na pré-venda por R$ 237,90: vale a pena?

Disney+ na pré-venda por R$ 237,90: vale a pena?

Compartilhe

Essa informação era esperada por muitos fãs da Disney e consumidores de streaming de um modo geral, e deixa as cartas mais claras para que nós, meros mortais, possamos fazer as contas para saber se o Disney+ cabe ou não no nosso orçamento. E entendo que as notícias são positivas, colocando a plataforma lado a lado com as suas principais concorrentes.

O Disney+ iniciou um período de pré-venda da nova plataforma de streaming no Brasil para os usuários que desejam contratar uma assinatura anual do serviço. É o meu caso: eu só vejo vantagens nesse formato de assinatura, já que pago um pouco a menos do que o valor mensal (e particularmente tenho problemas com mensalidade de produtos; prefiro pagar um ano de uma só vez).

Então, vamos ver se dá para encarar o preço do Disney+ com alegria no olhar, ou se vamos chorar tal e como fazemos com os filmes da Pixar.

 

 

 

Um generoso desconto na pré-venda

 

 

As boas notícias se materializam no valor da pré-venda do Disney+ para quem apostar na plataforma com a assinatura anual. O valor a ser pago é de R$ 237,90 durante o período de pré-venda, que é válido até o dia 16 de novembro de 2020, véspera do lançamento oficial da plataforma no Brasil.

Pagando este valor, você terá acesso a todo o conteúdo disponível Disney+ desde o primeiro segundo, durante 12 meses, incluindo os lançamentos futuros. Esse valor é equivalente a R$ 19,82 por mês. E a pré-venda também revelou qual pode ser o valor mensal normal do serviço: R$ 27,90. E digo que “pode ser”, pois essa informação do valor mensal e (e do anual) não foi confirmada oficialmente, já que é fruto de um vazamento.

Ou seja, o Disney+ “cumpriu” mais ou menos com a promessa em manter o seu preço no mesmo nível que a sua principal concorrente no mercado brasileiro, a Netflix. Seu preço fica no meio do caminho entre os planos Básico (R$ 21,90) e Padrão (R$ 32,90), mas oferecendo vantagens que vão além do catálogo exclusivo da Disney, como maior resolução nos conteúdos, disponibilidade de mais telas, entre outros.

De qualquer forma, o preço do Disney+ é sim mais competitivo que o da Netflix, e isso pode resultar em uma migração de alguns usuários de uma plataforma para a outra. E tudo o que a Disney quer é roubar usuários da concorrência.

Voltando ao valor da pré-venda, a economia que os usuários que decidirem apostar no Disney+ antes mesmo do seu lançamento é de nada menos que R$ 97,20 em um ano. Ou seja, com este desconto, você ainda consegue pagar um ano de Amazon Prime, o que já é um grande negócio.

Até aqui, tudo certo. Agora, vamos para as letras miúdas do acordo com o Disney+.

 

 

 

Fique atento para os detalhes

 

 

O desconto generoso da pré-venda do Disney+ é válido apenas para as contratações concluídas até o dia 16 de novembro de 2020, e o valor será cobrado de uma vez só no cartão de crédito do assinante. A partir do dia 17 de novembro de 2020, data de lançamento do serviço no Brasil, a contratação anual volta para o seu preço tradicional de R$ 279,90 anuais (equivalente a R$ 23,33 mensais). O plano mensal cobra R$ 27,90 o tempo todo.

Ou seja, na próxima renovação da sua assinatura do Disney+ (que vai acontecer em novembro de 2021 para aqueles que aproveitaram o período de pré-venda), o valor que será cobrado pelo plano é de R$ 279,90. Sem choro. Em caso de cancelamento antes do período de 12 meses, o seu acesso ao conteúdo é liberado até o final do contrato, mas não há reembolso para os períodos não utilizados.

 

 

 

Está valendo a pena?

 

 

Sim. O Disney+ chega ao Brasil chutando bundas, e com um preço muito competitivo. Com o valor gasto por duas pessoas para ir ao cinema por pelo menos quatro vezes (e, ainda assim, considerando um orçamento muito ajustado para preços de ingressos, pipoca, refrigerante e transporte), é possível reunir a galera para assistir por 12 meses todo o catálogo da Disney.

Não é o serviço de streaming mais barato do mercado, já que Amazon Prime Video e Apple TV+ custam mais barato. Porém, o valor agregado do catálogo do Disney+ compensa o investimento.

E com esse desconto na pré-venda que me garante um ano de Amazon Prime, eu não tenho dúvidas que o Mickey (ou seria o Tio Patinhas) vai sim ver o meu dinheiro em novembro de 2020.

 

 

Via Disney+, Minha Operadora


Compartilhe