Compartilhe

O Wunderlist foi adquirido pela Microsoft em 2015 por um valor entre US$ 100 milhões e US$ 200 milhões. , e é um dos apps mais interessantes para a organização de atividades e eventos, virando um dos preferidos no segmento de produtividade.

Pois bem, agora o seu fundador, Christian Reber, quer comprar de volta o seu aplicativo, uma vez que a Microsoft anunciou os seus planos em “matar” o Wunderlist, migrando os usuários por completo para o Microsoft To-Do.

Reiner usou a sua conta no Twitter para pedir à Microsoft que considere vender o Wunderlist de volta para ele antes da sua morte.

 

 

O desenvolvedor tem a esperança de salvar o seu filho, apesar da ironia por trás do motivo que teria marcado o destino desse aplicativo. Segundo o The Verge, toda a arquitetura da API depende completamente da sua integração com o Amazon Web Services. E a Microsoft decidiu re-escrever tudo para criar o To-Do baseado no Azure.

O que sabemos no momento é que a Microsoft quer matar o Wunderlist, já que o seu próprio programa To-Do já conta com as principais funções “inspiradas” no próprio Wunderlist.

Tudo indica que teremos uma morte lenta.

 

Via The Verge


Compartilhe