Compartilhe

NFC, ou Near Field Communication, é uma tecnologia de rádio para a transmissão de dados em curta distância. Já está a algum tempo nos nossos telefones móveis, e atua em tarefas como envio de arquivos, pagamentos ou conexão na rede WiFi sem senha. Agora… como saber se o seu smartphone tem NFC?

Não deveria ser uma pergunta tão difícil de responder. Mas nesse post, mostramos se o seu smartphone tem NFC usando vários métodos. E as dicas valem para Android e iOS.

 

 

Se você tem um smartphone Android

 

 

Se você quer saber se um modelo específico possui o NFC, o mais lógico seria acessar a tabela de especificações do dispositivo. Porém, esse é um dos dados que mais variam de uma versão para outra e de uma região para outra.

Além disso, não há muito o que você possa fazer para saber de forma antecipada se um modelo possui ou não o NFC. Alguns fabricantes até colocam uma indicação no corpo do dispositivo, mas isso não é o normal.

Existem várias formas para obter esse dado. Provavelmente a forma mais fácil é a partir do painel de ajustes rápidos, observando se aparece o botão para ativar ou desativar o NFC.

Também é simples ir até os Ajustes do Android e acessar o item Conexões. Normalmente é aqui que aparece as opções para NFC, mas cada fabricante customiza sua tela de ajustes. Na dúvida, no buscador da parte superior, digite NFC e acesse os resultados.

Se o método anterior não te convence, você ainda pode recorrer aos aplicativos que mostram as especificações de hardware. Se o dispositivo tem o NFC, ele vai aparecer em um segmento específico com os seus dados.

 

 

Se você tem um iPhone

 

 

Aqui, a resposta é bem simples: todo e qualquer iPhone a partir do iPhone 6 que chegou ao mercado possui o NFC, mas o seu uso é muito mais restrito, onde por anos ele estava lá exclusivamente para realizar transações com o Apple Pay.

A partir do iOS 11, a Apple abriu um pouco o seu uso, permitindo que aplicativos de desenvolvedores de terceiros conseguissem ler os chips NFC, e a Apple deve seguir abrindo o sistema nos próximos anos.


Compartilhe