Compartilhe

O jogador de futebol argentino Emiliano Sala perdeu a vida de forma trágica, com a queda do avião onde ele estava em deslocamento para se apresentar ao seu novo clube na França. E esse triste acontecimento gerou ‘homenagens’ diferentes das franquias de games de futebol.

Por um lado, a Konami, proprietária da franquia PES (Pro Evolution Soccer), decidiu adicionar detalhes ao seu rosto, e deixou o jogador no no elenco do Nantes, uma vez que a empresa considerou que essa é a melhor forma de homenagear a vida de Sala.

Por outro lado, a EA Sports liberou uma última atualização para FIFA 19, e decidiu remover o jogador por completo da franquia, já que entende que as coisas estavam saindo um pouco de controle com a plataforma.

Em FIFA Ultimate Team (FUT), o valor de um jogador pode subir ou descer por diversos fatores, mas desde que Sala desapareceu o seu preço disparou dentro do jogo, algo que os executivos da EA Sports viram como um gesto de mal gosto por parte dos jogadores.

Uma vez que a empresa não possui pleno controle sobre as flutuações produzidas dentro da microeconomia que eles mesmos criaram em função da franquia FIFA, a decisão mais ‘sensata’ foi remover por completo o falecido jogador, com a alegação de ‘honrar o seu legado da melhor maneira’.

O comunicado completo da EA Sports diz que:

“Emiliano Sala será retirado do FC Nantes em FIFA, e os artigos FUT do jogador já não estarão disponíveis nos pacotes, assim como a acaba de preço dos artigos do FUT de Emiliano ficarão fixas de forma permanente no seu valor atual.”

Qual das duas empresas tomou a melhor decisão?

Este é um tema delicado, que de alguma forma afeta a imagem do jogador, e seus familiares podem se incomodar com qualquer uma das ‘homenagens’. Seria fundamental que os entes fossem consultados para uma decisão mais sensata.

E você? O que acha de tudo isso?


Compartilhe