TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Como é o easter egg que ficou escondido no Windows 1.0 por 36 anos | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Software | Como é o easter egg que ficou escondido no Windows 1.0 por 36 anos

Como é o easter egg que ficou escondido no Windows 1.0 por 36 anos

Compartilhe

Easter eggs não morrem. E eles sempre existiram. Tanto, que podem ficar ocultos em sistemas operacionais por quase quatro décadas.

A prática de programadores deixando segredos escondidos em software sempre existiu, e a prova disso é a recém descoberta de um easter egg no Windows 1.0, primeira versão do sistema operacional para computadores desktop da Microsoft.

Este foi um segredo tão bem guardado, que levou 36 anos para ser descoberto. Algo que poderia ser completamente banal e insignificante, se não fosse pelo simples fato de mostrar que o DNA para instigar as mentes desbravadores sempre esteve presente entre os programadores e desenvolvedores.

Neste post, vamos mostrar como é este easter egg do Windows 1.0, e o que foi necessário fazer para revelar este segredo de software.

 

 

 

Os envolvidos no desenvolvimento do Windows 1.0

Para quem entendia que encontrar um easter egg no Windows 95 depois de 25 anos de seu lançamento, eis aqui a vida mostrando que sempre é possível quebrar outros paradigmas na vida.

Em pleno 2022, foi revelado um easter egg no Windows 1.0, lançado em 1985. Lucas Brooks, um especialista nas entranhas dos sistemas operacionais da Microsoft, revelou a sua façanha no Twitter. E não pense que o processo de descoberta desse segredo foi algo simples.

Para Lucas encontrar o easter egg no Windows 1.0, ele precisou corrigir parte do código fonte do sistema operacional, uma vez que o segredo estava escondido dentro do mapa de bits que, ironicamente, desenhava um rosto sorridente que ficou oculto desde o primeiro dia de lançamento dessa versão do sistema operacional.

E o resultado da resolução deste easter egg é nada menos que a exibição da lista dos integrantes do denominado The Windows Team, ou seja, a equipe na Microsoft responsável pelo desenvolvimento do Windows 1.0. É mais ou menos o mesmo que terminar um popular jogo de videogame no Super Nintendo sem perder vidas, apenas para ver imagens especiais do jogo ou a lista dos desenvolvedores do game.

É sempre importante lembrar que o Windows 1.0 não foi um sistema operacional tal e como conhecemos hoje o Windows 10. Na prática, ele era uma interface gráfica para o MS-DOS, que era o software que realmente gerenciava todos os aspectos do computador.

Uma coisa que chama a atenção na lista de desenvolvedores revelada pelo easter egg é a presença do nome de Gabe Newell, que colaborou nesta e em algumas das seguintes versões do sistema operacional da Microsoft antes de sair da empresa. Hoje, ele é CEO da Valve.

 

 

 

Revelação acidental

Apesar de ser consciente sobre o que ele fez para que o easter egg fosse revelado, Brooks confirma que não sabe exatamente como ativá-lo. Só reforça que corrigiu os códigos binários para forçar a exibição da lista.

Palavras do Lucas:

“Era muito bem escondido, eles colocavam os dados criptografados no final de um arquivo de bitmap (o bitmap de carinha sorridente) e na época não havia ferramentas para extrair esses tipos de bitmaps. Mesmo que alguém conseguisse extraí-los, você não teria notado os dados extras no final.”

Ele até tentou explicar tudo o que aconteceu, mas a sua didática só deve ser compreendida pelos usuários que contam com algum conhecimento sobre a linguagem assembly e sabem manejar os editores hexadecimais:

“Como você pode ver, [o executável] altera o ponteiro para pular os primeiros 32 bytes dos dados brutos (o bitmap real) e, em seguida, faz um XOR encadeado começando com o decimal 77.”

De qualquer forma, é um trabalho bem feito por parte da Microsoft, que parabeniza os usuários que encontrarem o easter egg na mensagem oculta.

E boa sorte para quem tentar replicar o feito.


Compartilhe