Compartilhe

A Microsoft modificou o sistema de ativação de licenças no Windows 10. No lugar da clássica sequência alfanumérica, a nova versão do sistema operacional é ativado através da conexão com servidores específicos, observando o hardware específico de cada equipamento e associando isso a uma licença digital.

Mas isso não quer dizer que você não pode usar uma chave de produto válida em algumas situações, como a compra de uma cópia física ou digital, licenças em volume ou pré-instalação em novos equipamentos. E ainda é possível ativar o Windows 10 com uma chave válida do Windows 7.

Não era para ser assim, já que a Microsoft suspendeu esse método com o fim do programa de atualizações gratuitas. Porém, a empresa está facilitando (ou pressionando, como queiram) de todas as formas a migração do Windows 7 para o Windows 10.

Dito isso…

 

 

Como ativar o Windows 10 com uma chave de licença do Windows 7

1. Anote a chave do Windows 7. Se você não sabe qual é, use um aplicativo que identifique essa chave, como o ProduKey.
2. Realize uma instalação limpa do Windows 10.
3. Não insira a chave de uso do Windows 10 como versão de testes (a partir desse momento, você tem 30 dias para digitar uma licença válida), ou use uma licença genérica (YTMG3-N6DKC-DKB77-7M9GH-8HVX7 para o Windows 10 Home, ou VK7JG-NPHTM-C97JM-9MPGT-3V66T para o Windows 10 Pro).
4. Uma vez instalado o sistema, acesse a ferramenta de atualização de chave de produto, e clique em Trocar a chave do produto.
5. Se você usa o console do Windows, pode fazer o passo anterior com o comando ‘slmgr.vbs – ipk (Licença do Windows 7)’.
6. Uma vez trocada a chave de licença, você verá como os servidores da Microsoft vão ativar a sua cópia do Windows 10.
7. Você pode comprovar se um sistema está ativado através da ferramenta de configuração ou via console com o comando ‘slmgr.vbs /xpr’.

O ‘truque’ ainda segue funcionando no Windows 10 October Update (versão 1809), e a Microsoft vai seguir facilitando a migração do Windows 7 para o Windows 10. Até porque a antiga versão vai perder o seu suporte oficial em pouco mais de um ano, e boa parte dos clientes terá que pensar na atualização de forma obrigatória.

É muito mais barato atualizar a partir do Windows 7 do que comprar uma licença nova do Windows 10. Você pode utilizar uma licença válida do Windows 7 ou pode adquirir uma nova, que de forma oficial não existe, já que a Microsoft cancelou a sua comercialização a algum tempo. Porém, algumas lojas da internet ainda comercializam essas licenças a preços bem reduzidos.

É sempre bom advertir que a compra de licenças do Windows 7 no cenário atual possui legalidade questionável, e o usuário terá que decidir por si se vale a pena economizar dinheiro à margem da possível vontade comercial da Microsoft.


Compartilhe