Compartilhe

Muita gente por aí usa como argumento para não assistir ao filme O Irlandês a sua duração. Eu até entendo que esse é um filme muito longo (210 minutos, ou 3h30 de duração). Mas eu não vi essa justificativa impedir o recorde de bilheteria estabelecido por Vingadores: Ultimato (3 horas de duração).

Logo, a desculpa é um tanto quanto vazia. Você não precisa ver esse filme nos cinemas, pois o mesmo já está disponível na Netflix. Logo, você tem o total controle em assistir O Irlandês na hora que quiser, no formato de tela que quiser (apesar das falas de Martin Scorsese) e no ritmo que quiser.

Outra coisa: você pré-julgar o filme por causa de sua duração é outro erro um tanto quanto imbecil. Ao menos tente assistir para formar uma opinião embasada no seu gosto, e não apenas nos números.

Pensando em tudo isso, alguém decidiu ajudar aos mais preguiçosos e impacientes (ou para quem não tem tempo mesmo para ficar 3h30 na frente da TV), e dividiu o filme O Irlandês para ser visto em um formato episódico, ou como se fosse uma minissérie. Isso pode ajudar a convencer aqueles que estão pensando se vale a pena ou não investir esse tempo da sua vida no filme mais comentado do final de 2019.

 

 

O Irlandês, a “minissérie” da Netflix

 

 

Alexander Dunefors é o autor dessa tabela de tempo. Ele propõe os seguintes cortes para assistir ao filme de 210 minutos como se fosse uma minissérie de quatro episódios, onde cada episódio tem mais ou menos o mesmo tempo de duração:

 

Episódio 1: “I Heard You Paint Houses”

Do começo do filme até o minuto 49, quando Jimmy Hoffa (Al Pacino) encerra a chamada telefônica na cena.

Episódio 2: “Hoffa”

Do minuto 49 até 1 hora e 40 minutos, quando apresentam o personagem Joey “El Rubio” (Sebastian Maniscalco).

Episódio 3: “Que tipo de peixe?”

A partir de 1 hora e 40 minutos até 2 horas, 47 minutos e 30 segundos, quando Frank (Robert de Niro) abandona a casa na cena, com a fala “saberá quando”.

Episódio 4: “É o que é”

A partir de 2 horas, 47 minutos e 30 segundos até o final do filme.

 

Pode parecer uma ideia absurda e considerada infame para os cinéfilos mais convictos (ainda mais com um filme de Scorsese), esta pode ser a melhor alternativa (se não for a única) para ver um filme tão longo.

Em muitos casos, não temos escolha. Quem foi ao cinema ver O Irlandês e Vingadores: Ultimato obrigatoriamente deveria ter uma bexiga que aguentasse essa maratona sem precisar ir ao banheiro.

Já muitos de nós vamos ver esses filmes no conforto da sala de casa, em uma tela enorme e com a possibilidade de pausar o filme para ir até o banheiro ou à cozinha. Você perde a experiência idealizada do cinema. Porém, ao mesmo tempo, usa do recurso que tem ao seu dispor para assistir ao filme da forma que é melhor para você.

E, independente do fato de Scorsese implorar para ver o filme dele de uma determinada maneira, a partir do momento que esse filme está na Netflix (e você está pagando pela mensalidade da plataforma), você assiste ao filme do jeito que você quiser. É seu direito. está nas regras.

Nenhum crítico de cinema pode criticar você por isso.

E quando Scorsese recebeu toda a grana da Netflix para realizar esse filme, ele mesmo não se importou com isso.

 


Compartilhe